Anúncio

Dez dicas para sobreviver às festas de final de ano sem lactose

14

Imagino que você já seja craque em desenvolver estratégias para driblar os mil compromissos e comilanças do fim de ano, mas trocar dicas nunca é demais. Aí vão as minhas. Compartilhe as suas.

Dica 1

Vamos começar pelo mais fácil. Se a festa é na sua casa, não há com o que se preocupar. Prepare um menu que só tenha coisas gostosas e que você possa comer também – receita é o que não falta, só aqui no SemLactose temos diversas –, e desencane. Ninguém vai notar a ausência do leite e companhia.

Dica 2

Se a festa é na casa de amigos íntimos ou familiares, eles já devem saber das coisas que você não pode comer. Mas não custa lembrá-los e dar umas dicas do que preparar.

Dica 3

Bom, se a reunião for na casa de algum amigo não tão íntimo, tipo colega de trabalho, informe-se sobre o menu e ofereça-se para levar um prato. Mas cuidado porque o que normalmente acontece nessas ocasiões é que a galera devora nossa comida, pois geralmente ela é mais colorida e saborosa.

Dica 4

Agora vamos para os casos das confraternizações em bares. Se você for o organizador do evento, escolha um lugar onde sabe que há opções para você. Caso contrário, leve na bolsa (ou bolso, no caso dos rapazes) uma bela porção de castanhas, pistaches, nozes, amêndoas e outros petisquinhos que você gosta, pois, se o local escolhido for, sei lá, uma casa especializada em queijos!, você estará salvo.

Dica 5

Confira sempre com o garçon se o prato realmente não leva leite ou derivados. Os cardápios são geralmente incompletos e não descrevem todos os ingredientes. Assim você evita ter que devolver o prato e ficar olhando todos comerem enquanto você espera o seu novamente.

Dica 6

Na ceia de Natal e de Reveillon, não há muito com o que se preocupar. Os pratos principais típicos – peru, tender, peixe, farofa, arroz – costumam ser isentos de leite e derivados (se você tem uma alergia ou intolerância grave, não custa perguntar sobre o modo de preparo da farofa, por exemplo, que pode conter manteiga, ou sobre fricassês e bacalhaus de forno, que podem ter creme de leite ou requeijão).

Dica 7

O bicho pega mesmo é na hora das sobremesas. Além das rabanadas (que em geral são molhadas no leite), tem sempre alguma coisa cremosa, do tipo mousse ou pavê. Daí valem as mesmas dicas anteriores. Se tiver intimidade ou se for na sua casa, prepare ou sugira as versões alternativas: rabanadas embebidas no leite de castanha, mousses à base de gelatina, tofu ou creme de soja. E, se não for íntimo dos anfitriões, apele para cerejas e lichias, iguarias deliciosas e típicas dessa época do ano.

Dica 8

Se nada disso for possível, você sempre tem a opção de jantar em casa (o que, reconheço, não é lá muito agradável, afinal, o “comer” socialmente é divertido). Na pior das hipóteses você pode mandar pra dentro uma cápsula de lactase e relaxar (Atenção! Não faça isso se seu caso for de alergia à proteína do leite!).

Dica 9

Passadas as festas, chegadas as viagens, a não ser que você vá para a Itália ou para a França, está tudo bem! Nas praias, tem as mil delícias do mar e uma infinidade de frutas e produtos locais.

Dica 10

E, acima de tudo, divirta-se, relaxe, descanse, passeie, compartilhe momentos gostosos com a família e com os amigos. Afinal, é para isso que servem as festas de fim de ano.

Anúncio
Compartilhe.

Sobre o autor

Nutricionista e jornalista, Maira realiza oficinas de culinária vegetariana, sem glúten e sem lactose, além de atender pacientes em seu consultório em Brasília, DF. "Desde 2004, quando me tornei vegetariana, tenho estudado a importância da alimentação na saúde e na qualidade de vida e procurado desenvolver receitas práticas e saborosas que apliquem esses conceitos. Para mim, cozinhar é um hobby delicioso e comer, um momento mais gostoso ainda." Maira é especialista em Nutrição Funcional e é autora do blog DaHora Culinária Vegetariana

14 Comentários

  1. Olá,

    Legal o artigo, resolvi procurar o assunto depois de passar por mais uma festinha do trabalho cheia de salgadinhos que não podia comer ou por ter queijo e leite, ou por não ter certeza se tem manteiga na massa.
    Teu artigo me despertou uma dúvida, na hora das substituições: Pq os artigos falam sempre em substituições sem utilizar o leite? Pois tem um leite que é zero lactose, o Piracanjuba, ele não é seguro? Pq em várias receitas que levariam leite comum, uso esse, que é o mesmo gosto e é leite mesmo, não uma substituição super diferente, como soja ou leite de coco…
    Dá para fazer isso, ou esses leites não são garantidos? Pq se pode, nossa, muitas portas se abrem nas receitas, para segur comendo coisas com o mesmo gosto que gostamos…

  2. No meu exame de sangue deu que eu tinha alergia a leite de vaca e chocolate.Minha mãe ultimamente está muito atarefada,não podendo responder minhas perguntas.Eu queria saber se eu posso comer ,por exemplo um bolo ,e depois tomar um remedio para parar com os sintomas???(minha pediatra me indicou no inicio do meu tratamento , hixizine e allegra(ápos) mas não para esse caso, e sim, para diminuir as manchas quando eu comia derivados do leite e não sabia que eu tinha alergia)

    • Olá Vitória,

      É importante que vc entenda uma coisa…a alergia é uma reação exagerada do seu corpo a substâncias inofensivas, que seu corpo, "entende" que são prejudiciais. Numa tentativa de te proteger, seu sistema imune ataca estas substâncias, que justamente por serem inofensivas não reagem de volta contra seu corpo. Aí, o que seria uma forma de te proteger, se torna uma agressão, que se não for parada, te trará enormes prejuízos no futuro.
      Então, infelizmente, não há nada que se possa fazer para que vc possa comer os alimentos aos quais é alérgica, entende? Os medicamentos que o médico passou, são para os casos de enrgência, mas de forma alguma devem ser usados frequentemente, pq tb tem efeitos colaterais.

      O que vc pode fazer, é pedir a sua mãe para marcar um nutricionista para vc, para que este profissional possa te ajudar a encontrar soluções para o seu dia a dia, receitas, substituições, etc.

      Gde abraço,

      Juliana

  3. Olá Pessoal,adorei as dicas>
    Estou há varios anos tratando de alguns problemas intestinais,e há pouco tempo tewnho evitado a bendita lactose.Mas quando caio na tentação ,passo mal.Me levando há situações extremamente constrangedoras.
    abraços
    Elisangela Campinas sp

  4. Olá,adoro as dicas de vcs! O meu filho é alergico a proteina do leite e ele quer comer queijo e não pode. Fiquei sabendo que tem um queijo de soja,mas é muito dificil de achar, eu vou no Big pra ver se eu acho. Vcs tem alguma receita de algum tipo de salada que leva tofu,ou uma comida? Quero fazer a vontade dele, me manda tudo o que tiver sobre o tofu. Muito obrigada e um ótimo natal pra todos.um beijão

    • Olá carla,
      É mais difícil vc encontrar tofu em hipermercados como o BIG. O mais fácil é procurar em lojas de produtos naturais, orgânicos, e até mesmo restaurantes vegetarianos tem uma lojinha anexa ao restaurante e talvez tenha tofu para vender. Como não sei onde vc mora, acesse o site <a href="http://www.guiavivabem.com.br” target=”_blank”>www.guiavivabem.com.br e procure por lojas em sua cidade. O Guia tem diversas lojas e até mesmo lojas virtuais que podem enviar os produtos até sua casa.
      Sobre receitas, assista ao vídeo onde a nutricionista, Dra. Maíra, prepara uma torta de legumes com tofu que é uma delícia. http://semlactose.com/index.php/2010/09/29/de

  5. Katia Francisco on

    Maíra,

    Comentários adoráveis. Pena que nem sempre os amigos mesmo sendo íntimos se importam com o fato de você não poder comer leite e derivados. E até te olham com cara de "oh! pobrezinha".
    Ainda bem que arroz, peru e frutas sempre estão ali para nos salvar.

    Boas festas!

  6. Estou adorando as receitas que vcs estão enviando para meu email.Minha maior dificuldade é encontrar esses ingredientes, pois moro em uma cidade do interior.

    Bjss

  7. Ótima dica! Mas cuidado com as recomendações do garçom! Ontem fui numa pizzaria muito boa aqui de Floripa. Ia comer uma salada, ficar tranquila. Mas o garçom me ofereceu as variedades de pizza com mozarela de búfala, que segundo ele não tinha lactose. Me ferrei, né? A culpa também é minha, porque não me informei se o leite da tal búfala me faria mal! Moral da história: se for sair, saia prevenida!!

    • Vivendo e aprendendo, né Maira? Eu também tenho passado por situações chatas. Em um restaurante li o cardápio, os ingredientes estavam ali, e pensei: pra que vou perguntar aquilo que já está escrito, não é mesmo? Simplesmente pedi o prato. Bem, nem preciso dizer que o prato era feito com creme de leite, só esqueceram de colocar este "pequeno" detalhe! Outra situação: Fui recentemente a um café. Queria um cappucino e perguntei se eles poderiam fazer com leite de soja. A moça me disse que sim!! Fiquei suuuper feliz! Pedi um sanduiche para acompanhar (novamente os ingredientes estavam descritos no cardápio) e fiquei tranquila. Para a minha surpresa, o sanduiche veio recheado de requeijão! Mostrei o cardápio, que confirmava que não havia requeijão entre os ingredientes. Ela me disse: a cozinheira que faz este sanduiche está aqui há 4 anos e sempre preparou assim! Bom, fazer o que né? Só a nossa insistência vai fazer com que os bares, cafés e restaurantes se dêem conta sobre a importância de prepararem cardápios com informações corretas.

  8. Boa tarde , estava lendo a matéria – dez dicas para sobreviver as festas de final de ano sem lactose, e gostaria de saber se não tem a possibilidade de fazer uma matéria com dicas e receitas especial para o final de ano para pessoas que são celíacas.

    • Olá Luciana,
      Obrigada pela sugestão. Semana que vem iremos publicar uma matéria com mais dicas para a ceia de Natal e Ano Novo e certamente iremos incluir dicas aos celíacos! abçs,

Deixe um comentário