Anúncio

A descoberta de um filho com alergia às proteínas do leite

82

Neste post você saberá mais sobre as dificuldades enfrentadas por Carla Arena, mãe dos chefs mirins Eduardo e Caio, até a descoberta e tratamento do filho mais velho, alérgico ao leite. Até atingir um ano e meio, meu filho teve duas pneumonias e passou por cinco, isso mesmo, cinco pediatras. Ele estava sempre doente, com problema respiratório sério e diarreia. Ele ainda não falava o que estava sentindo e com isso nós nos sentíamos totalmente impotentes. Tentamos de tudo. O que era sugerido, fazíamos. Da alimentação a rezas! No entanto, as noites mal dormidas, as febres altíssimas e as infecções nos deixavam desolados. Saímos da alopatia para a homeopatia como a opção definitiva para os problemas de saúde do meu filho. Não resolveu. Fizemos umas vitaminas com misturas horrorosas que prometiam a cura de todos os males. Tudo parecia insolúvel. Na semana que nosso segundo filho nasceu, perguntei ao meu ginecologista qual era o pediatra da filhinha dele. Ele nos deu a dica e decidimos que com o nosso menor, faríamos diferente desde o começo. Fomos à primeira consulta e ficamos mais confiantes com o pediatra. Decidimos levar o Dudu, nosso mais velho, na segunda consulta. A partir de um simples pedido de raio X da frontal da face, nossa vida mudou. O pediatra descobriu a sinusite crônica que o Dudu tinha, que causava a pneumonia. Esta pneumonia era sempre acentuada pelo leite, que gerava uma quantidade grande de secreção. Tiramos totalmente o leite da alimentação do Dudu. O Caio, depois do aleitamento materno, foi direto para o Nan Soy. Não tomou leite de vaca. O Dudu, que completará 10 anos, até hoje tem problemas com o leite, mas está tudo controlado. Não somos radicais. Ele faz suas estripulias e extravagâncias, mas sabe quando e como se controlar. Estamos sempre em busca de alternativas que sejam saudáveis e agradáveis ao paladar das crianças. O Caio não desenvolveu alergia ao leite, mas continua tomando leite de soja. Alguns pais se desesperam quando descobrem que seus filhos têm intolerância à lactose ou alergia às proteínas do leite. No entanto, não é o fim do mundo. É apenas o começo de um processo de adaptação da alimentação e uma boa pitada de criatividade. Muita conversa com as crianças e conscientização também fazem parte desta nova fase. E, nós do Semlactose, estamos aqui para ajudá-los a fazer desta transição um momento agradável e descontraído em sua família. Não encarem o problema como algo grande. Ele pode ser minimizado por meio de informação e nutrição adequadas.

Anúncio
Compartilhe.

Sobre o autor

Mãe de dois mini-chefs em uma casa onde tudo é alquimia. Educadora, trabalha com ensino à distância e está sempre super conectada às novas mídias. "Cozinhar,descobrir, experimentar, aventurar-se são o meu lema." Além de colaborar com diversas receitas, Carla também é a produtora dos vídeos do Semlactose.

82 Comentários

  1. Sueli Santos on

    Olá! Descobri agora aos 2 anos e 6 seis meses da minha filha que ela tem APLV, retirei o leite e os derivados a uma semana mais esse semana já começou os sintomas: muita tosse e secreção. Alguém sabe me dizer em quanto tempo retirando o leite da alimentação que os sintomas começam a desaparecer?

    • Luciane Baldo on

      Sueli,
      Depende de cada criança. Mas os primeiros sinais de melhora dos sintomas costumam aparecer nas primeiras semanas após a retirada dos alimentos com lácteos. Converse com o médico que acompanha sua filha para que ele lhe oriente bem neste inicio de tratamento. Se os sintomas persistirem avalie se por acaso algum dos alimentos que ela está consumindo contém leite na composição. abs

  2. Meu filho de 7 anos teve diversas pneumonias desde que nasceu, hj trata asma com bombinha e rinite alergica tbm, ele tbm tem dermatite atopica e constipação intestinal desde que nasceu..minha caculka de 4 meses nasceu aplv e com essa descoberta tirei o leite dele e o intestino regularizou, sera q ele sempre foi alergico? os exaemes de sangue deram negativo.. mas qdo voltei com o leite ele voltou a ficar ressecado e constipacao intestnal

    • Luciane Baldo on

      Marcela, todos esses sintomas que vc relata são típicos de crianças que sofrem com APLV. Já ouvi outros relatos de mães que comentam que o exame de sangue deu negativo, mas na retirada do leite da alimentação da criança os sintomas costumam desaparecer. A alergia ao leite se deve ao fato de que os bebês não estão preparados fisiologicamente para ingerir a proteína do leite de vaca. Como consequência, os processos alérgicos surgem.

  3. Olá, minha filha tem 9 meses fez exames e o médico disse que ela tem uma alergia baixa à proteína do leite, a reação dela é uma urticária no rosto que começa logo que ela mama a mamadeira e passagem em minutos… Ela ainda mama no peito, agora estou tentando o nan soy, quando ela come uma bolacha ou um bolo que contém leite não dá reação, será que posso continuar dando?

    • Luciane Baldo on

      Rose, se sua filha apresenta reações alérgicas quando consome leite não é aconselhável que você insista em dar este tipo de alimento. Nan Soy ou outro leite que não contenha proteínas do leite seria o ideal. Evite dar bolos ou biscoitos doces para um bebê nesta faixa etária. As taxas de açúcar são altas nesses alimentos, sem falar que uma maioria desses produtos industrializados contêm conservantes, saborizantes, etc. Ofereça frutas que são mais nutritivas e naturais e ela não corre o risco de sofrer uma reação alérgica. Abs

  4. Ola meu filho foi diagnosticado com 4meses ser intolerante mas com 1ano o medico disse q ele podia tomar leite normal ele tomou durante 3 meses e deste entao ele pego varias vezes pneumonia ,fica muito doente e gripado me falaram q é por causa da alergia q nao foi curada alguem pode me ajudar.

  5. Olá descobri esse site agora estou feliz pois preciso muito ajudar meu filho de 4 anos que desde aos 2 descobrimos que tem tolerância a Lactose e alergia ao leite e ao ovo fica tão difícil ter os três juntos e agora estou suspeitando que ele tem alergia ao milho 🙁 me ajudem o que fazer o que da o meu filho???ja tem ele t alergia a 4 coisas estou desesperada bjs

  6. minha filha tem 2anos e dois meses, ela tem alergia alimentar. ontem ela comeu um pedaço de um docinho chamado beijinho fiquei muito nervosa e deixei ela mais nervosa do que eu , não estou conseguido lidar com isso pois, não conseguir ainda mostra que não pode comer.

  7. Meu filho tem 8 anos, quando ele fez 4anos descobri que ele e alergico a ovo e leite de vaca.Ai dei leite de soja para ele, procurava bolacha e tudo que tinha soja.So que quando ele fez 7anos descobri que ele e alergico soja tambem.Hoje dou sucos natural,frutas e verduras.Faço tratamento homeopatico e graças aDeus esta dando certo. Gde abraço,

  8. Meu filho tem cinco meses e 7 dias e quando fez quatro meses apresentou em suas fezes, pequenos riscos de sangue e muco. Levei ao pediatra e ele sem fazer exames laboratoriais disse que nada mas era do que alergia ao leite de vaca, más como se ele esta mamando so no peito, ele disse que tudo que eu engiro vai para o leite então cortar leite e derivados. Fiquei na dúvida e fui buscar uma segunda opinião (pediatra), que disse que era para eu engerir com moderação, se tomar um leite com café de manhã depois não engerir mas nada de leite. Agora eu estou muito confusa lendo os outros relatos em quem acreditar no primeiro pediatra ou no segundo?.
    Por favor gostaria de saber se tem varios graus de leve ate grave, a alergia ao leite de vaca. muito obrigada! e Fiquem com Deus pois ele está na direção de tudo em nossa vida!!!!

    • Olá Janaína,

      Com alergia não se brinca, pois é impossível prever a gravidade de uma crise alérgica!
      Eu ficaria com o primeiro médico! Apesar de não ter pedido nenhum exame, parece ser um bom conhecedor do assunto!

      Gde abraço,

      Juliana

  9. Pessoal… por favor respondam logo…
    Minha filha tem 2 anos e esta em aleitamento materno… Ha pouco mais de 3 meses começou a ir para a creche mas nunca tomou o leite q era oferecido la… Anteontem ela começou a pedir e as tias deram pra ela a mamadeira com leite em po e achocolatado…Resultado…colocou na boca e logo começou a vomitar (umas 3 vezes) e hj a mesma coisa..
    Lendo os posts, lembrei de algumas vezes q ela ingeriu um pouco do tal leite em casa, e coincidentemente ficou com diarreia,vomito e gripe..
    So consegui marcar pediatra pra segunda feira e estou desesperada pq o restante do dia emq ela não o consome ela fica normal.Mas sempre comeu danones e iogurtes e nada aconteceu
    Sera intolerancia a lactose?

    • Olá Gabriela,

      Infelizmente não temos como saber!
      É necessário leva-la ao médico, para que ele possa avaliar o caso e solicitar os exames necessários.

      Gde abraço,

      Juliana

  10. Oi descobri que meu filho tinha a alergia ao leite quando ele tinha 6 meses, momento em que tomou a primeira mamadeira com 30 ml de Nan . Ele Vomito tudo e ficou com diarreia. Hoje em dia se ele comer alguma coisa que contem leite ele fica com edemas no corpo e fica com falta de ar, tem que ir para o hospital tomar adrenalina. A reação é imediata .Hoje ele já está com 13 anos e ele é muito consciente, pois ele mesmo nao come nada sem antes certificar se tem leite , ler os ingredientes. Teve uma vez quando ele tenha 3 anos na escolinha uma criança derramou doce de leite no braço dele,o braço ficou inchado e vermelho no local. Hoje a minha preocupação é com as namoradas, como vai ser beijar uma menina que acabou de comer um bombom? Entender a vontade de Deus para nós, nem sempre é fácil, mas crer que ele está no comando e que tem um plano pra nossa vida, faz a caminhada valer a pena!!!!
    Que Deus nos abençoe.

  11. Pessoal por favor, peço que respondam logo!
    Olá, eu sou a Giovana, estudante do curso de Administração na escola de ensino técnico Albert Einstein, no bairro Casa Verde (São Paulo – SP)
    Eu e meu grupo estamos montando uma empresa fictícia de produtos para pessoas com Intolerância a Lactose, com o diferencial de serem produzidos à base de castanha do pará (e não de soja, como a maioria).
    Por favor, se você tiver intolerância à lactose ou alergia ao leite, ou tiver filhos que tenham poderiam me enviar o e-mail para que eu possa enviar o questionário? É rápido, com 15 questões.
    Agradeço desde já à quem puder responder.

    Atenciosamente, Giovana Zandoná de Lemos

  12. Boa Tarde !!!

    meu nome e Izabel!!!

    Descoprir a 3 dias que minha filha de 2 anos e 4 meses e alegica a leite de vaca e ovo…

    estou sem chao, pois inumeras vezes pedir aos medicos para fazer esses exames que detectaria se ela tinha ou nao sempre me falavam que estava doida que minha filha era normal, mais como ela podia ser normal se nao tomava nenhum tipo de leite, nao se desenvolvia.

    Nao sei o que fazer, ainda nao caio a ficha.

    adorei os depoimentos, pois tenho certerza que iram me ajudar

    • Olá Izabel,
      A readaptação dos hábitos alimentares é sempre mais dificil no início. O mais importante é procurar entender quais alimentos ela deve evitar, ler os rótulos de produtos para saber quais produtos são livres de leite e ovos e procurar fazer o máximo de alimentos preparados em casa, de forma que vc possa ter mais controle sobre que ingredientes irá utilizar nas receitas. Há uma publicação interessante com diversas receitas isentas de alérgenos que pode ser útil a vc. Leia mais em http://semlactose.com/index.php/2010/01/05/pu

  13. minha filha também tem alérgia a leite de vaca e tem hoje 7 anos tomava o supra soy e a alergista dela pediu que trocasse para o nan soy queria saber de voçê que é nutricionista se o nan soy não é pra lactentes?esse leite vai ajudar a ela com nutrientes com essa idade?ela não consegue ganhar peso e me desespero com isso.bjs!gizelle

    • juliana_nutri on

      Olá Gizelle,

      TRealmente nan Soy está mais indicado para bebês e crianças pequenas e para ser usado por crianças na idade da sua filha, precisa ser complementado com outros alimentos. Na idade dela, qualquer leite de soja (que não tenha sido processado no mesmo maquinário que leite de vaca) pode ser dado a ela, mas sugiro que vc converse com a Nutricionista dela para esclarecer suas dúvidas e o porque dela ter mantido o Nan Soy.

      Gde abraço,

      Juliana

  14. Edjane Santos on

    Olá,

    Minha filha de 8 anos também é alérgica à proteína do leite de vaca; e como estava procurando por ovos de chocolate à base de soja, acabei descobrindo esse site que hoje mesmo estou colocando nos “meus favoritos”. Os relatos acima me ajudaram bastante, pois me tranquilizou quanto à condição fisica de um alérgico. Dentre muitos relatos que ouvia, um me deixou preocupada, a falta de cálcio no organismo e várias deficiencias que uma pessoa que não tomava leite de vaca; verificando os emails acima, pude ver que uma criança pode chegar à fase adulta tranquilamente e com saúde, pois uma alimentação saudável e correta pode transformar minha filha em uma adulta normal e saudável. Obrigada a todos e continuemos cuidando de nossos filhos com carinho e atenção. Agradeço muito a Deus por todos esses anos, onde mesmo não tendo tantas informações anteriormente, Ele tem me ajudado e orientado até hoje. Um grande abraço a todos e Parabéns por essa iniciativa do site.

  15. Olá! Sou mãe do Gabriel, hoje com nove anos, que também é alérgico às proteinas do leite desde os quatro meses. Fiquei muito feliz por, depois de tantos anos convivendo com esse problema, ter hoje todas essas informações sobre o assunto e ter tirado todas as minhas duvidas principalmente a respeito da diferença ente a intolerância à lactose e a alergia às proteinas do leite, que são uma coisa bem diferente da outra. Agradeço muito mesmo!

    Beijos de uma mãe sastifeita
    ass.Suelene

    • Olá Suelene,

      Ficamos felizes em saber que nosso trabalho tem ajudado a esclarecer as dúvidas de nossos leitores.

      Gde abraço,

      Juliana

  16. Olá,

    descobri que minha filha tinha intolerancia a lactose apos 3 meses de vida. Ela fazia muito coco e com sangue e catarro, além disso tinha refluxo. Fui várias vezes na emergencia infantil com ela por causa do refluxo. Uma vez ela engasgou com o leite do peito e quase morreu.

    Depois de várias indas e vindas nos pediatras, descobrimos que ela era intolerante a lactose. Agora com 1 ano e 9 meses ela desenvolveu uma pequena pneumonia, devido a algumas extravagancias com derivados do leite, na tentativa de introduzir leite de vaca na alimentação, vejo que nao sera possivel pois ela não pode tomar nada com leite ate a fase adulta, porque ela já nasceu sem produzir a enzima lactase que digere a lactose.

  17. Olá,

    Muito legal esse espaço que criou. Eu sempre tive duvidas sobre isso. Fui em uma ortomolecular e ela me disse que sou alérgica a proteina do leite que não tenho intolerância a lactose fiz o exame de sangue e tomei a lactose deu negativo… só que a médica disse que não têm um outro exame que se possa descobrir se tenho mesmo alergia a proteina do leite… o que eu sentia era só o intestimo trancado e estufamento… a médica disse que tenho sindrome do intestino irritado… que não tem nada ver com o leite… sempre tomei muito leite de vaca e derivados e agora ela me diz que com 37 anos eu tenho alergia, o que acho estranho que quando como não passo mal… agora não sei em quem agreditar, pois a ortomolegular faz o exame em um aparelho e a gente fica na duvida… se o que diz está certo… mas agora li o que falaram e vcs me disseram que as pessoas passam mal e eu nunca passei mal e sempre comi de tudo… quando ela me falou que tinha eu diminei bastante mas não parei totalmente… se puder me mandar mais informações do que as pessoas sentem quando são alérgicas ao leite eu agradeço…. obrigada… pela atenção

    • Olá Ana,

      Existem exames para o diagnóstico de alergia imediata às proteínas do leite (quando os sintomas surgem em até algumas horas após a ingestão), que são o teste cutâneo e a dosagem de IgE para as proteínas do leite, no sangue.

      Mas como também existe um tipo de alergia tardia, na qual os sintomas podem surgir até 3 dias após a ingestão, há um teste para dosagem de IgG, que pode ser feito em alguns laboratórios e até mesmo no próprio consultório do médico, caso ele saiba e tenha disponibilidade para trabalhar com o kit de diagnóstico, mas estes exames nem sempre tem um custo acessível. Converse com seu médico a respeito.

      Sobre os sintomas, muitos são exatamente os mesmos da IL: diarréia e/ou prisão de ventre, cólicas, distensão abdominal, excesso de gases. Mas a ALV (alergia ao leite de vaca) tb pode se manifestar com sangramento nas feses, colite, esofagite, sintomas na pele (urticária), no trato respiratório (infecções de repetição, asma, etc), entre outros.

      Gde abraço,

      Juliana

  18. patricia ramos on

    Tenho um bebê de 4 meses. O diagnostico principal foi intolerância, devido as diarreias com raios de sangue, então ele tá no Suprasoy sem lactose, mas essa diarreia voltou, mesmo no leite de soja, mas já cedeu e ele não ganha peso. Minha nutricionista disse que eu tentasse o Nan soy, pois é recomendado pra bebês,mas se ele continuar com baixo peso e a diarrreia voltar há uma possibilidade de alergia a soja. Estou num momento desesperador, porque não sei a proteina que realmente causa alergia e não temos assistência, ainda aguardamos ficha pro gastro. Me sinto muito isolada e com as mãos e os pés atados.o que faço?

    • Olá Patrícia,

      Realmente o Nan Soy é mais indicado para bebês do que o Supra Soy (que o fabricante só recomenda para crianças maiores de 1 ano). Mas pode ser que seu filho seja alérgico a soja e é importante que ela faça os testes alérgicos o quanto antes.
      Só não entendi como foi feito o diagnóstico da IL dele…foi baseado somente na diarréia com sangue? Esse sintoma coostuma ser mais característico de alergia às proteínas do leite do que de IL. Quando ele foi diagnosticado, ele mamava o que? Só leite materno ou tomava algum outro tipo de leite?
      Siga as orientaçãos da Nutricionista, mas leve-o o quanto antes a um gastropediatra ou alergologista para esclarecer todas essas possíveis alergias, ok?

      Gde abraço

      Juliana

  19. Fabiana F Gomes on

    Sou mãe da pequena Giovana de 10 meses. Ela é Alérgica a Proteína do Leite de Vaca e teve seu diagnóstico aos 3 meses de idade. Além de ser mãe de primeira viagem, nunca tinha ouvido falar deste tipo de alergia, nem tão pouco seus cuidados. Por isso, montei um e-mail para facilitar que nós, mamães, possamos trocar informações e apoiar umas as outras: alergia-plv@googlegroups.com

    Estes canais de comunicação servem para dicas e troca de experiência e principalmente para que todos saibam: existe luz no fim do túnel e não é o trem.
    Abs,
    Fabiana

  20. ana maria de souza on

    Oi boa noite. Descobri há pouco tempo que os meus 2 filhos têm alergia às proteinas do leite. A minha filha pequena apresenta manchas no corpo e não está aceitando os produtos com soja, estou com medo que mesmo cortando o leite ele continua fazendo os quadros alérgicos, acho que ela tb é alergica a corantes, por favor me ajude o que o posso fazer?

    • Olá Ana maria,
      Muitas crianças que apresentam alergia às proteínas do leite também podem apresentar alergia à soja. Se você percebe que sua filha continua apresentando os mesmos sintomas, leve-a a um alergologista para que ele possa identificar as causas desses sintomas. Corantes também causam alergenicidade, mas somente um profissional da saúde especializado poderá avaliar o histórico da sua filha e verificar quais alimentos podem estar causando esses sintomas.
      abçs,

  21. carla teixeira on

    Boa noite, gostaria de receber uma lista de alimentos que contem lactose, pois minha filha tem 12 dias de vida e uma das suspeitas é que ela tenha alergia a lactose. Ajude por favor, pois o Nan Soy esta dando muita prisão de ventre nela e cólicas. Quero saber o que posso ou não comer.

    • Juliana Crucinsky on

      Olá Carla,

      É importante esclarecer que alergia a lactose não existe! Existem duas situações muito diferentes (apesar de relacionadas com o mesmo alimento), que são a Intolrância a lactose, que é uma incapacidade de digerir o açúcar do leite, lactose (a criança pode já nascer com o problema e o mesmo só é percebido quando começa a ser amamentada, mesmo com leite materno, já que o leite materno contém até mais lactose que o leite de vaca) e a alergia às proteínas do leite de vaca (que na idade da sua filha só surge se a criança tiver predisposição genética ao problema e se estiver sendo amamentada e a mãe ingerir leite e derivados ou for alimentada com leite de vaca ou fórmulas infantis a base de proteína do leite). É importante que o médico esclareça qual o problema real da sua filha, pois para cada situação 9seja alergia às proteínas do leite de vaca, seja IL) existem alternativas diferentes.

      Entretanto, não recomendamos que vc ofereça nenhum alimento a ela sem a devida orientação de um profissional de saúde (médico ou nutricionista), pois nesta idade, o aparelho digestivo ainda é muito imaturo e muitos alimentos podem causar alergias, agravando ainda mais o problema. Se o nan Soy está causando prisão de ventre, o próprio médico que a acompanha é quem deverá trocar a fórmula e acompanhar as mudanças.

      Gde abraço,

      Juliana

  22. edvania padilha on

    óla gostaria de receber no meu email uma lista de alimentos q/não contem lactose com danone ,biscoito… pois descubre q/meu bebê é alergico apresentar manchas na pele inteira vômitos então a pediatra dele diagnostico alergia a lactose

    • Juliana Crucinsky on

      Olá Edvania.

      Alergia a lactose não existe! A lactose é o açúcar do leite e açúcares não causam alergias, apenas intolerancias, que são uma dificuldade em digeri-los. Na intolerancia a lactose (IL) os sintomas são todos gastrointestinais, como dores abdominais, diarréia, gases, etc.
      Infelizmente ainda existe muita confusão (até por parte de profissionais de saúde) entre intolerância a lactose (nunca ALERGIA a lactose) e alergia ao leite de vaca (ALV), que é causada por alguma (ou até mais de uma) proteína presente no leite. Na ALV, o sistema imunológico (nosso sistema de defesa) ataca as proteínas do leite, como se elas representassem uma ameaça a saúde. Mas como elas de fato são infensivas e a reação de defesa é exagerada, essa reação se volta contra o próprio organismo e é isto que causa os sintomas da alergia, que no caso da alergia alimentar (por exemplo, alergia ao leite de vaca), pode se manifestar com sintomas gastrointestinais (é aí que começa a confusão entre alergia ao leite e IL), respiratórios, efeitos na pele (como os que vc relata no seu bebê).

      Seria interessate vc conversar com o pediatra para esclarecer esse diagnóstico, já que a IL não afeta a pele! Talvez seu bebê seja alérgico às proteínas do leite e nesse caso, a dieta precisa ser muito mais cuidadosa do que seria no caso de IL, pois reações alérgicas são imprevisíveis e podem ser muito graves.

      No link a seguir vc encontra mais informações sobre a ALV e sobre alimentos que devem ser evitados: http://semlactose.com/index.php/2008/07/11/li

      E dependendo da idade dele (se ele for menor de 1 ano) não é aconselhável oferecer muitos produtos industrializados como iogurtes ("danone"), ja que os corantes também podem causar alergia.

      Gde abraço,

      Juliana

    • Fabiana F Gomes on

      Oi Edvania,
      Minha filha tem 10 meses e é aplv, inclusive já passou por internação em UTI por conta da alergia. Eu criei um grupo no Gmail para facilitar que nós, mamães, possamos trocar informações e apoiar umas as outras, afim de facilitar o acesso universal, regular e permanente à terapia nutricional, independente da fórmula.
      Você gostaria de participar? Se sim, por favor, me informe o seu e-mail para que eu possa cadastrá-lo. O meu é: fgomes945@gmail.com

  23. Minha filha tem 4 anos e desde os 4 messes ela tem alergia às proteinas do leite. Apenas uma gota de leite temos que correr para hospital, e demanda mais que uma dose de adrenalina para ela voltar ao normal. Às vezes fico muito triste, pois ela ja está na escola e quando tem alguma festinha não a levo. Não vejo a hora disto passar.

    • Giselda,
      Entendo sua preocupação. Alergias severas, como é o caso da sua pequena é uma preocupação constante para os pais. Mas acho que seria importante que sua filha pudesse ter uma vida social normal, como as das outras crianças da sua idade, até porque ela não tem nenhuma doença que impeça essa convivência tão importante nesta faixa etária. Prepare alguns docinhos e salgadinhos sem leite e leve-os para a festinha para que ela possa comer e tb oferecer aos coleguinhas. Converse com os pais e alerte-os para que eles entendam que ela não pode consumir alimentos com leite e mais importante de tudo, converse sempre com ela, para que ela aos poucos aprenda a selecionar o que pode comer.
      abçs,

  24. MARIA ALICE TEIXEIRA DOS SANTOS on

    Gostaria muito que houvesse uma campanha nacional para que todos os fabricantes de produtos alimenticios deixassem bem claro e em bom tamanho a divulgação dos ingredientes que compõem os seus produtos. Minha filha tem 04 anos e é alergica às proteinas do leite e por isso eu passo pela tortura de ficar lendo ou tentando deduzir na embalagem o que contem leite, soro de leite ou traços de leite e às vezes o produto não informa que contêm esses componentes e ela os ingere e passa muito mal. Obrigada.

  25. Ministério da on

    Olá blogueiro,

    Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!

    Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.

    O leite materno é o único alimento que o bebê precisa, até os seis meses. Só depois se deve começar a variar a alimentação.

    A amamentação pode durar até os dois anos ou mais.

    Caso se interesse na divulgação de materiais e informações sobre esse tema, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

    Obrigado pela colaboração!

    Ministério da Saúde

  26. Queridos leitores,

    Minha motivação para escrever sobre a estória do Dudu foi exatamente por saber que muitas pessoas tem problemas de intolerância à lactose ou alergia à proteína do leite que, como a Juliana explicou, são duas situações diferentes. No entanto, as duas relacionam-se a restrições. Agradeço por vocês terem usado o tempo de vocês para relatar um pouco também do histórico de vocês, o que ajuda tremendamente na diminuição da ansiedade inicial que sentimos.

    Lembrem-se, não há motivo para desespero ou até mesmo para evitar eventos sociais. Tudo depende de como encaramos nossa nova realidade. O que precisamos em nossas vidas é de leveza e saúde. Para isso, ao buscarmos alternativas de alimentação podemos, inclusive, quebrar ciclos viciosos que fazem parte da família. Por causa de um dos membros da família, podemos beneficiar a todos.

    Um outro aspecto é o seguinte, as pessoas têm que sentir que é um benefício e não uma punição. Então, muitas vezes preparo um prato para o Dudu sem leite e com um ingrediente especial, e depois incluo o leite para os que não têm restrições. Não é sempre fácil agradar a gregos e troianos, mas na procura do equilíbrio na dieta alimentar e emocional, acertamos mais do que erramos.

    Vamos em frente com leveza e vida saudável!

  27. Olá… Muito interessante ouvir todos os relatos e ver que você não está sozinha. Meu menino hoje tem 3a e 7m e desde 1a e 7m que descobri a alergia. ele teve uma pneumonia e quando pequeno tinha alguns problemas respiratórios, o que já me fez mudar para o leite de soja logo aos 8meses. O que leva a crer que seja alergia na verdade é uma esofagite eosinofílica porque todos os exames de sangue realizados sempre deram negativos. É uma luta mesmo… na medida do possível eu preparo alimentos iguais para ele sem o leite e quando saio tem sempre uma mochila com coisas que ele pode comer. Para festas de aniversário vai com salgadinhos, bolos e brigadeiros que deixo congelado e descongelo para essas ocasiões. Ele mesmo também já pergunta para as pessoas se o alimento dado tem leite ou não. De qualquer forma sempre tem situações constrangedoras que as pessoas vão dando sem nem perguntar se pode e você tem que intervir. O site ajuda não só com as receitas mas com essas reportagens. Por ser assintomático, eu hoje dou produtos com “traços de leite” e ele não tem nenhuma reação, vou fazer tentativa da homeopatia. Vamos ver no que dá! Boa sorte para todas nós!!!

    • Juliana Crucinsky on

      Olá Viviane,

      Ficanos felizes em saber que nosso site está ajudando!
      Quanto à questão da esofagite eosinofílica, existem estudos científicos que comprovaram que em muitos casos, este problema é causado pela alergia alimentar, em geral, pela alergia ás proteínas do leite de vaca. Os testes para diagnóstico de alergia, muitas vezes apresenta um resultado falso-negativo pq o sistema imune e suas reações sofrem influência de diversos fatores, como a própria alimentação em si, doenças associadas (por exemplo, fazer o teste logo após uma gripe ou virose), medicamentos em uso (qualuqer medicamento que interfira na resposta imunológica, como antialérgicos em geral, mascaram o resultado dos exames), etc. É importante monitorar se a esofagite melhora com a retirada do leite e seus derivados, o que será um forte indício da alergia, mesmo com resultados negativos dos testes convencionais.

      Gde abraço,

      Juliana

  28. darivaldo b santos on

    olha, primeiro eu gostaria de falar que gostei muito do site, pois tenho uma filha alérgica ao leite e ao ovo. E é dificil encontrar receitas sem ovo. Sem leite tem muitas, mas sem ovo é complicado. Ela tem alergia ao trigo leve, mas se ajudar tem um site que é bem legal e ja fui lá e eles entregam pelo correio também. Produtos sem leite, sem ovo, sem trigo. semglutem.com.br. muito boas as coisas lá. beijos.

  29. Giovanna Caroline Po on

    Olá, descobri que meu filho tinha tolerância à lactose com 9 meses. Dai começei o tratamento, mas junto com a intolerância se descobriu um erro no metabolismo (acidemia glutarica tipo I). Ele também já iniciou o tratamento. Vivo com o coração na mão, pois ele não pode descompensar. Às vezes ele apresenta abdomen distendido, sendo que ele vive na dieta. Hoje ele tem 1a4m, diagnosticaram paralisia cerebral, epilepsia, intolerância à lactose e acidemia glutárica tipo I. Não tem sido fácil. Também já tentei de tudo, hoje ele usa o leite Isomil e vive em uma dieta hipoproteica, já perdeu peso. Ele é minha razão de vida e para mim ele é normal, como qualquer outra criança ,meu pequeno principe. João Gabriel.
    Bjs Giovanna.

  30. Tenho um filho de 14 anos altamente alérgico ao leite. Descobrimos aos 2 anos. Não me deixei ir por opniões de médicos que não entendiam do assunto. Nem o alimentamos com "NAN SOY". Sempre demos a ele leite de soja mais barato e saboroso "SOYMILK". Os médicos diziam que ele iria ter falta de cálcio e outras coisa por causa deste leite barato, sempre me tentando levar ao "NAN", pois com certeza eles ganhavam algo da Nestlé. O moleque hoje é um gigante, não apresentou até hoje nenhuma doença grave e possui uma energia de leão.

  31. Ingrid Tabisz on

    Olá mamães, descobri que meu filho Vitor tinha alergia às proteínas do leite e do ovo qdo ele tinha 3 meses, qdo dei Nan pra ele. Desde então nossa vida tem sido mais reservada, sem festas para ele não passar vontade e nem perigo. Agora ele está com 2 anos e 10 meses, lindo uma benção nas nossas vidas.

    O mais dífícil não é a restrição com os alimentos, pois a gente vai dando um jeitinho, mas a compreensão das pessoas. Principalmente os familiares.

    Qdo o Vitor tinha 11 meses minha sogra que cuidava dele até então, deu um geladinho de leite para ele, resultado: direto para o hospital, corticóides etc..

    Desde então parei de trabalhar para cuidar dele, não vamos em festas, nem em jantares, apenas na churrascaria pois ele adora carne. Sempre tem um que oferece, ou que fica olhando a gente com aquela cara de pena e fala ""coitadinho dele".

    E o pior, aqui em Ponta Grossa no Paraná não temos produtos disponíveis como em grandes capitais, e as pessoas não tem informação sobre o assunto.

    Temos uma pediatra maravilhosa que descobriu de primeira o que ele tinha e tem sido muito atenciosa e cuidadosa com ele. Graças a ela e a nossa dedicação não tivemos mais problemas.

    Ele está forte, grande muito esperto e só nos tem dado muita alegria.

    Força para todas as mães e se tiverem na dúvida com um alimento não ofereça para seu filho.

    Bjusss

    • Luciane Baldo on

      Olá Ingrid,
      A restrição alimentar sempre nos leva a sermos mais cuidadosos com a nossa alimentação, ainda mais quando se trata de uma alergia mais severa. Essa questão sobre a compreensão dos familiares e amigos é realmente fundamental para se ter uma vida social mais tranquila. É difícil para quem não sofre com intolerâncias ou alergias alimentares entender que aquilo que eles comem diariamente pode fazer muito mal a outras pessoas. Não associamos alimentos saborosos a perigo! Entretanto seu filho irá crescer e ter uma vida mais independente e na companhia de outras pessoas. Uma sugestão é vcs levarem para jantares e festas uma comida feita só para ele. Assim como as mães carregam uma “mala” cheia de fraldas, lenços umedecidos, loções, entre outras coisas para as saídas com seus bebês, é natural levar lanchinhos, frutas, e até, (porque não?) o prato da janta ou almoço para as crianças alérgicas.
      Abçs,

    • Ingred gostaria muito de trocar emails com vc pois meu filho tbém é intolerante a proteina do leite e ao ovo descobri com 2 meses e agora ele tem 1 ano e 9 meses mas tenho muitas dúvidas e medos sobre a alimentação onde moro tbém é muito difícil encontrar alimentos isentos destes dois componentes.
      Abraços.

  32. Olá Pauliane,

    Só complementando, eu sou Nutricionista e trabalho no Rio de Janeiro, em Consultório particular, mas não estou ligada a nenhuma instituição de referência, como o Hospital das Clínicas de São Paulo. Caso vc tenha interesse e queira me procurar, terei imenso prazer em ajudá-los, basta vc nos enviar uma mensagem que eu te passo o contato do consultório, ok?

    Gde abraço,

    Juliana

  33. Obrigada por me esclarecerem muitas coisas que eu tinha duvida, como por exemplo que os alimentos com traços de leite podem fazer muito mal a minha filha; ela tem 1 ano e 11 meses e desde os 7 meses que nao pode comer nada que tenha leite pois sofre demais com os desagradaveis sintomas… adorei esse site pois ele tem me ajudado muito.

  34. Sônia Mascaren on

    Imaginem o sufoco que passei há trinta anos atrás, quando alergia alimentar era um diagnóstico difícil e pouco se conhecia sobre o assunto. Meus três filhos tiveram intolerância a lactose, foram tratados e hoje já adultos (32, 31 e 29 anos) voltaram a apresentar a mesma intolerância, tentamos usar a lactase e não deu certo. A solução é a retirada de todos os produtos que contem leite e derivados e encarar a dificuldade com naturalidade. Boa sorte para todos!

    • Olá Sônia,
      Realmente, se até há pouco tempo atrás nós ainda sofriamos com a carência de informações, imagina ha 30 anos atrás!! Mas como vc mesma disse, o importante é encarar essa questão com naturalidade e descobrirmos novos alimentos, saudáveis e que não nos causem sintomas desagradáveis.
      abçs,

  35. Gostaria de dividir minhas angústias de mãe de alérgico às proteínas do leite, que tem 3 anos e já com duas passagens por pronto-socorro para o esquema adrenalina-corticóide-antihistamínico. De fato qualquer doença em nossos filhos nos causam angústia e desespero, mas vê-lo ficar quase sem respirar e o hospital não chegar nunca é desesperador!!!! Por isso penso que nós, mães de alérgicos, temos mais tendência à "histeria" que nos casos de intolerância…Estou escrevendo para compartilhar duas informações:
    1) Costumo dar Pediasure para meu filho mais velho, certo dia, como o menor não tinha se alimentado direito, resolvi analisar o rótulo onde dizia em letras garrafais ISENTO DE LACTOSE… como leiga ofereci para o alérgico – foi um deus nos acuda… Entrei em contato com o laboratório Abbots sugerindo que desse o mesmo destaque à existencia de proteínas (concentrada) que o dado à lactose, pois que isto poderia custar a vida de uma criança, mas o laboratório se limitou a dizer que uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa, e que estava de acordo com as normas da Anvisa!!!
    2) há uma caneta americana Epipen Jr. que é muito útil nestes casos. A compra pode ser feita pela Fundação Rubem Berta (em parceria com a anvisa, receita federal e correios). É indicada para os casos mais graves devido ao seu alto custo.
    E por fim, gostaria de saber se alguém conhece algum nutricionista que tenha este foco e atue no RJ ou SP, como mencionado pela Audrey.
    Boa sorte (paciencia e criatividade) a todas nós, mães de alérgicos e intolerantes!!

    • Pauliane,
      Muito útil estas informações que vc compartilhou aqui conosco. Ainda há muitas pessoas que não entendem que lactose é uma substância e proteína é outra, apesar de ambas estarem dentro do mesmo alimento: o leite. A informação ISENTO DE LACTOSE é mais "simples" de ser utilizada pelos fabricantes, pois para o produto não conter lactose, basta que na sua composição não haja leite ou derivados. Mas isso não quer dizer que ele esteja totalmente isento de proteínas do leite, pois muitos produtos podem sofrer contaminação cruzada com outros produtos que levam leite em sua composição, podendo conter os famosos "traços de leite" – mas ainda assim, tudo muito confuso para nós, consumidores! Acho que nós ainda vamos ter que fazer algo para que lactose e proteínas do leite recebam rótulos distintos e que assim, todos passem a ter informações mais precisas, e podermos oferecer alimentos aos alérgicos com mais segurança.
      abçs,
      Abçs,

  36. Olá Ângela e Alexandra,

    Ficamos felizes em saber que nosso site tem conseguido seu intuito, que é ajudar a esclarecer nossos leitores.

    Só gostaria de esclarecer um ponto IMPORTANTÍSSIMO: não existe ALERGIA A LACTOSE!!! A lactose é o açúcar do leite, e como tal, não interage com o sistema imunológico. Assim, ela é incapaz de desencadear reações alérgicas. Existem sim, duas condições distintas uma da outra e que necessitam de tratamento diferenciado: uma é a INTOLERÂNCIA A LACTOSE, causada por uma deficiencia na produção da enzima lactase, responsável pela digestão do açúcar do leite, que se apresenta apenas com sintomas gastro-intestinais, que apesar de bem desagradáveis, não é uma condição grave e a restrição de leite e derivados, na maioria dos casos, não prescisa ser total, dependendo apenas do grau de intolerancia individual.

    A outra é a ALERGIA ÀS PROTEÍNAS DO LEITE DE VACA, causada pela interação do sistema imunológico com alguma (das muitas) proteínas presentes no leite de vaca e que pode ter consequências muito graves, caso a exclusão de leite, derviados e alimentos contendo "traços de leite" não seja total! No caso da alergia, os sintomas podem ser também gastro-intestinais (o que tem causado muito confusão entre alergia e intolerancia, apesar da alergia poder causar refluxo, coisa que a intolerancia a lactose não causa), mas podem também afetar outros órgãos e sistemas, como o respiratório e a pele, por exemplo.

    Assim, é muito importante esclarecer que não há alergia a lactose, em hipótese alguma (mesmo que o médico ou algum outro profissional de saúde faça esta afirmação!), e crianças que apresentam alergia ao leite, na verdade são alérgicas às proteínas presentes neste alimento. Assim, em casos como estes, não basta excluir apenas a lactose…é necessário excluir absolutamente TUDO o que for derivado deste alimento, já que existem diversos alimentos isentos de lactose, mas que contém grande quantidade de proteínas do leite e que se consumidos por crianças alérgicas, podem causar reações alérgicas graves!

    Gde abraço,

    Juliana

  37. Olá Rita,

    Até o momento, a não ser em casos de alergia às proteínas da soja ou de intolerância aos seus carboidratos, não há nenhuma contra-indicação em seu uso por crianças.

    Gde abraço,

    Juliana

  38. Oi descobri que meu filho tinha a alergia ao leite quando ele tinha 7 meses, momento em que tomou a primeira mamadeira de Nestrogeneo. Ele foi direto para o hospital com edema de glotis e falta de oxigênio e a pele toda intoxicada. A reação é imediata. Hoje ele já está com 4 anos e ele é muito consciente, pois ele mesmo nao come nada sem antes vir perguntar se tem leite e pede para eu ler os ingredientes. Quando saio com ele, já levo tudo que ele pode comer dentro da bolsa: da pipoca até o bombom. E também tenho que ter muito cuidado com os produtos de higiene, pois muitos contém leite em sua composição.

    • Olá Cibelle,
      Os casos de alergia grave, como do seu filho requerem grande atenção. Parabéns por todo o esforço em educá-lo para que ele mesmo possa se proteger e ter uma alimentação segura. Excelente dica sobre o cuidado com produtos de higiene!
      abçs,

    • Como já passei por algumas experiências, talvez algum dos comentários abaixo possa te ajudar.
      – pediatra / alergista: Dra Rejane / Dra Cristina – R Oscar Freire 1946 – Cerqueira Cesar – SP – fone 3064.6483 – estudam essa alergia
      -Epipen jr – adrenalina injetável, dose única, para casos de choque anafilático. Deve custar uns US$ 100,00. Tem validade de um ano. compro mais.
      – Acesse o site http://www.girassolinstituto.org.br Há vários links sobre alergia, incluindo um livro de receitas, isentos de leite, soja, farinha, etc. Basta efetuar um cadastro para baixá-lo. Vale a pena.
      – nutricionista: Dra Glaucia – fone 5575.0867 / 0869. ela estuda essa alergia e alimentos sem leite.
      – Remédios – leio “todas” as bulas, sem exceção. Jamais comprimidos, pois tem lactose na composição.
      Faço bolos com leite de soja, leite de côco ou suco de laranja. Cuidado ao comprar gordura vegetal, muitas tem leite na composição.
      – “danones” a base de soja chamado ‘NATURIS”. – Panetone da Visconti de frutas – caixa azul. Não tem nada de leite.

  39. Tenho uma filha, hoje com 7 anos, com alergia a proteina do leite de vaca, de altissimo grau. Descobri ao dar uma mamadeira de Nan as vesperas do natal, resultado, hospital e adrenalina para reanimá-la. Após muitas consultas a pediatras, cada um com um diagnóstico, me indicaram uma alergista que atende na R Oscar Freire – São Paulo, que tambem trabalha no Hospital das Clínicas, junto a equipe de pesquisa de alergia a leite de vaca. Ela me indicou uma nutricionista, que também estuda essa alergia, e pode passar algumas orientações qto a alimentação, produtos sem leite, etc…

    Boa sorte a todas nós, pois cada dia é uma vitória.

    Somos abençoadas pelos filhos que temos.

    • Oi Audrey, minha filha também é alérgica a proteína do leite de vaca. Recebi o diagnóstico da Giovana quando ela completou 3 meses (hoje ela está com 10 meses), mas mesmo assim, ainda tenho muitas dúvidas. Como sua filha já está com 7 anos, acredito que tenha muita experiência pra compartilhar. Por favor, gostaria de manter contato com você. Meu e-mail é fgomes945@gmail.com e meu telefone é 7827-0269.
      Abs,
      Fabiana F Gomes

    • Ola Audrey, gostaria de saber os medicos pelos quais passou para que eu possa contacta-los. Meu filho tem 14 anos e tbem e alergico desde pequeno. Recentemente teve uma anafilaxia e eu aindanao consegui me acostumar com a ideia de perigo eminente. Como vc pode perceber, estamos certados pelo leite e alem do mais, ele tbem tem alergia ao contato, ou seja, nao podemos encostar nelecaso tenhamos engerido algo com leite. Hoje ele anda com seu kit emergencia ( Epipen), trata um deficit de crescimento e tenho pesquisado bastante para obter sempre mais e mais informacoes. Gostaria de compartilha-la com alguem, pois realmente as pessoas tem pouquissimas informacoes sobre o assunto….Podemos entrar em contato e quem sabe conversarmos e trocarmos figurinhas a respeito….Boa Sorte!!! Manuela

      • Manuela, boa tarde!

        Meu sobrinho possui esta mesma alergia. Ele irá começar a tomar o Epipen Jr, aqui no Brasil encontramos em duas farmácias, sendo o mais barato R$ 2.500,00.
        Pode me dizer se você teve resposta?

        Obrigada"

    • Marta Elaine Schons on

      Audrey
      Sou Marta tenho um filho de hoje 1 ano e 9 meses e aso 2 descobri que ele é alergico a proteína do leite de vaca no início os exames IGE era de 0,78 após 2 meses diminuiu para 0,48 só que hoje 7 meses depois chegou a 100 altíssimo. começei a dar iogurte de soja tenho minhas dúvidas se não é por isso pode estar contaminado pois deve passar na mesma máquina do outro iogurte. Tenho consulta com o Gastropediatra manhã e com a nutricionista vamos ver o que irá acontecer tbém fez alergia ao ovo de 0,17 subiu para 0,27 estou muito preocupada pois a alimentação dele é sempre uma procipação constante. Ele toma leite NEOCATE ADVANCE tem vômitos com frequencia e sono muito agitado. Vc dá iogurte de soja para sua filha.
      Sou de Salvador das Missões Rio Grande do Sul.
      Abraços.

  40. Parabéns pelo site! Gosto d+ e está me ajudando muito tbém, excelentes dicas e receitas.
    Qto ao depoimento acima, é muito proveitoso, pois muitas vezes ficamos assustados com certas reações e de repente é a “bendita alergia à lactose”.
    Um gde abraço a todos!
    Angela

  41. Minha filha tem 2 anos e 10 meses e tem alergia a proteína do leite. A médica alergista dela disse que até os 7 anos isso desaparecerá. POde acontecer antes dessa idade, mas me garantiu que ela não viverá com esse problema para sempre.

    Se ela come algo com leite por 2 dias.. ja começa com os sintomas. Nariz escorre e depois disso é crise de tosse na certa, quando não vomita de tanto tossir.

    Eu agradeço a deus por ela ser tão compreensiva. Quando estamos fora de casa e alguém oferece algo pra ela, ela logo pergunta: "tem leite? eu não posso comer se tem leite!!"

    Mas eu como mãe sofro tanto com isso. Evitamos comer coisas na frente dela que ela não pode se alimentar, mas é uma judiação ver ela no meio dos amiguinhos…. bolacha mesmo…ela adora de chocolate, essas recheadas.

    Vou testar fazer salgados com o Supra Soy conforme a dica da mãe Ravane. E tenho que testar uma receita com chocolate que eu imagino que ficará muito boa. é uma adaptação. faço uma torta de banana para minha filha e ela ama a massa, entao fiz bolachinhas só com a massa. ficou uma delicia, agora quero testar colocar cacau em pó para fiar com sabor chocolate. MAs seria perfeito se eu conseguisse fazer um recheio delicioso para essa bolacha.

    A receita da bolacha (que é a massa da torta de banana)é:

    1 xic açúcar

    2 xic trigo

    100 g becel

    1 ovo

    2 col. sopa fermento

    misture tudo com as mãos e adicione mais trigo até ficar numa consistencia que não grude nos dedos. Aí é só cortar as bolachinhas

    E se quiser fazer a torta de banana – que 'sucesso com as visitas lá de casa, vc faz essa massa e vai montando ela nas formas que removem a lateral. Coloque massa no fundo e lateral.. ai vc coloca 10 a 12 bananas catturas cortadas em rodelas com 2 col. de açúcar e canela a gosto…. o restinho da massa que sobre vc enfeita em cima da torta. Coloque pra assar por 50 min. ou até dourar. Desenforme e se delicie!!

    Ah, se for fazer a torta, primeiro corte as bananas e coloque o açúcar e a canela e deixe reservado, assim ela ficará mais úmida… melhor para o preparo.

    Saúde para todos nós!!!

    Andreza

  42. Como é bom encontrar mães no mesmo barco, minha filha de 4 anos e meio, também tem alergia ás proteínas do leite, mas com ela era uma tosse chata com uso das chamadas “bombinhas”, e tudo; e que ao descobrirmos, retiramos o leite derivados e traços, e ficamos livres da tosse que só volta quando ela escapa e come algo que tenha leite.
    Hoje tudo que ela come é sem leite ou mesmo traços, e o que ela sente vontade de comer que tem leite, eu mesmo preparo com ajuda do supra soy que ela adora, de um leite em pó de soja sem adição de açucares para o preparo de salgados da frutos da terra, e até leite condensado faço pra ela comer a base de supra soy, eu adapto todas minhas receitas com a ajuda da soja, até “pão de queijo” sem queijo e leite fazemos em casa com polvilho, utilizamos batante becel que não tem adição de leite, adapatando as receitas, deixo estas dicas paras as mães que assim como eu quando decobrem nos sentimos desesperadas, mas que devagar vamos vendo a variedade de coisas que podemos fazer para nossos pequenos a base da soja, e eles adoram, desta forma não impedimos que eles possam comer o que sentem vontade e podemos conviver muito bem com a alergias.

  43. Adorei descobrir este site para aprender sobre como lidar com a alergia à lactose. Descobri que minha filha tinha alergia à lactose quando ela tinha 11 meses. A pediatra dela, que era gastropediatra, pediu uma ultrassonografia para investigar o motivo de só aos 11 meses minha filha começar a golfar. O resultado do exame deu refluxo gastroesofágico. Então ela solicitou mais alguns exames de sangue (dosagens de IgE para alguns tipos de alérgenos) e descobrimos que a causa do refluxo dela era a alergia à lactose e à albumina (clara de ovo). Tive sorte de que minha filha não rejeitou o leite de soja e hoje, com 2 anos e 4 meses, ela não dá trabalho para entender que não pode comer certas coisas. Consegui encontrar na internet doce de soja, condensado de soja, chocolate (que até pra mim que amo chocolate, o gosto é do chocolate de soja é muito bom) e outras coisas. Nas compras no supermercado o cuidado é dobrado porque também tenho que evitar comprar produtos com ovos em sua composição. Para que ela não se sinta excluída na hora de comer, eu e meu esposo também estamos mudando algumas coisas na nossa dieta, pra que todos comam as mesmas coisas.

    Agradeço ao Sem Lactose pelo espaço disponibilizado para que nós possamos trocar idéias sobre o assunto.

  44. Gostaria de ter mais informações quanto ao consumo de leite de soja em crianças, o que é mito e verdade, se crianças podem consumir leite de soja sem restrições.

  45. Gostei muito do relato da Carla! Sofremos muito com meu filho Lucas (5anos) até descobrir que ele tem intolerância a lactose…muitos exames…muitos médicos, muita diarréia, muita dor de barriga, muitos “puns”….agora está controlado..mas está bem difícil ele entender que não pode muita coisa que ele gosta, que ele estava acostumado a comer e tomar! Adorei ter achado esse site..está me ajudando muito a entender tudo isso e a adaptar a alimentação dele. Obrigada pelas dicas!

  46. Flávia Soares on

    Oi Carla,

    Fico feliz em saber que tudo se normaliza um dia…. Eu ainda estou na fase de desespero por descobrir que minha filhota tem alergia à leite. Na verdade, nós descobrimos quando ela tinha 4 meses ao dae uma mamadeira de Nan. Conclusão: hospital e injeção de adrenalina na pobrezinha. Na época não foi muito problema porque ela ainda mamava no peito (ela mamou até 1 ano e 7 meses) mas agora tem sido complicado porque ela quer comer o nós estamos comendo. Em casa, eu consigo controlar bem mas quando estamos na rua ou em alguma festinha fica mais complicado. Eu saio com um verdadeiro farnel mas acho que ela já está enjoando das opçòes que eu levo. E confesso que tenho uma certa dificuladade de comprar outros alimentos porque mesmo que eu leia os ingredientes, sempre fico com receio de que contenha alguma coisa de leite e que não esteja escrito. A verdade é que não confio muito. Se ela come alguma novidade, fico observando por um tempo para ter certeza de que nada vai acontecer.

    Bom, obrigada pelo seu texto.

    Um beijo

    • Flavia e demais mães…Tenho uma filha linda de 2 anos e sete meses que tem alergia a proteinas do leite e desde 28 dias sofre com isso. Foram mais de 15 profissionais, inclusive pessoas renomadas de grandes hospitais em SP, exames vindos do exterior, etc. Ao 5 meses ela teve inflamação generalizada dos tecidos dos órgãos digestórios, desnutrição, desidratação e quase morreu por causa do leite. Hoje sou super atenta aos alimentos, medicamentos e cosméticos que uso nela. Estou apredendo a encarar a alergia como uma coisa comum, uma característica peculiar dela, e não uma doença. Assim como tem crianças que usam óculos, aparelhos nos dentes, cadeiras de rodas, a minha filha não pode consumir o leite.

    • Minha filha é alérgica a Proteínas do Leite e fica na escola 12 horas por dia e eu preparo para ela, às 5 da manhã de todos os dias, pois eu trabalho 10 horas por dia, uma grande "lancheira" com diversos produtos que encontro ou que eu mesmo faço. Quando vou ao mercado, visito no mínimo uns 5 diferentes, busco na internet, procuro em outros bairros e até em outras cidades coisas novas que ela possa experimentar. Tento colocar muita fruta na lancheira, o que dá sensação de saciedade e é extremamente saudável. Aniversários, jantares, festas, ela vai em todos. Sempre com seu KIT Alimentos sem Leite à tiracolo: cupcakes, brigadeiro e beijinho de soja, às vezes um chocolate e um salgadinho especial. As pessoas já a conhecem como "A comilona" e ela se diverte quando encontra na lancheira algo muito parecido com o que tem na festinha – "Mamãe, é igual o meu!!!!". Ela conhece os sintomas e por isso já comunica "não posso nada com leite, viu tia!".

    • Na escola da minha filha de 2 anos e 7 meses distribuo cartazes, informativos e dicas de sites para que todos estejam familiarizados com a alergia e que conheçam as diferenças, afinal a informação e o conhecimento é a melhor forma de tratar uma doença. Final de semana com a vovó é acompanhado de outro KIT Alimentos sem Leite e um manual de instrução em caso de ingestão acidental, com telefones da gastropediatra, hospitais que já a conhecem muito bem e uma lista com todos os produtos e todos os mercados onde encontra-los (passear no mercado em busca de novidades passou a ser lazer para a família). Às vezes acontece de ingerir algum alimento. Aí ligo para médica, peço orientações de medicamentos para amenizar os sintomas (tenho KIT de emergência em casa), ofereço muita água para hidratar e dou muito carinho para que ela se sinta amparada. Já fui muitas e muitas vezes correndo para o hospital. Mas no final tudo volta ao normal dela. Não sei se isso terá um fim mas tenho a certeza que ela é linda, gorducha e feliz, naturalmente feliz.

      • Christiane,
        Seu depoimento é uma lição a todas as mães com filhos alérgicos! Acredito que a ideia seja exatamente esta: sua filha pode ter uma vida normal e feliz sem consumir leite. E você está fazendo toda a diferença ao mostrar pra ela que isso não é algo negativo, simplesmente uma restrição que pode ser contornada de forma criativa. Parabéns!!!

        • ivone de almeida on

          minha neta teve 5 pneumonias em 1anos e 2mes a medica falou hoje para minha filha que e o leite de vaca sera eu queria saber;

        • juliana_nutri on

          Olá Ivone,

          Alguns casos de alergia ás proteínas do leite se manifestam com sintomas respiratórios, como rinite e asma, e pneumonia poderia ser uma complicação. Porém, é necessário avaliar criteriosamente cada caso.

          Gde abraço,

          Juliana

Deixe um comentário