Anúncio

Estudos indicam baixo consumo de cálcio entre adolescentes

14

calcio.jpgUma matéria da Folha de São Paulo atenta para dois estudos realizados no Brasil que apontam um baixo consumo de cálcio entre os adolescentes. Entenda as causas e as principais consequências para a saúde.

A primeira pesquisa, apresentada como tese de doutorado da USP, realizada com 206 jovens de Indaiatuba (SP) e a segunda, realizada em 5 cidades com 1.250 adolescentes de Campinas, Piracicaba e Piedade (SP), Toledo (PR) e Seropedica (RJ) apontam para resultados semelhantes: o consumo de cálcio dos adolescentes participantes desses estudos é de apenas 680 mg, enquanto a ingestão diária recomendada nesta faixa etária é de 1.300 mg.

Segundo a nutricionista Bárbara Peters, responsável pelo estudo da USP e pesquisadora do Ambulatório de Fragilidades Ósseas da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), a rotina do adolescente influencia os hábitos alimentares e acaba excluindo da dieta os laticínios, principais fontes de cálcio.  Nesta fase, é comum o adolescente sair com pressa para a escola e trocar o café da manhã de casa por lanches pouco nutritivos no colégio. Nos finais de semana ele acorda mais tarde e sua primeira refeição acaba sendo o almoço. No entanto, é o café da manhã a refeição onde mais se consomem laticínios.

Esses números são preocupantes, pois é na adolescência que ocorre o maior depósito de cálcio nos ossos. Para as meninas, acontece por volta dos 12 anos e para os meninos, por volta dos 14 anos e esta fase continua por mais 3 ou 4 anos. Os ossos acumulam 40% da massa óssea durante este período. Uma dieta pobre em cálcio na adolescência aumenta as chances do indivíduo desenvolver osteoporose na fase adulta.

Somente o consumo de laticínios em maior quantidade é o suficiente para sanar essa deficiência?

Existem substâncias que naturalmente interferem na absorção do cálcio. Ou seja, de nada adianta consumir grandes porções de alimentos lácteos se o cálcio não está sendo absorvido pelo organismo.

ALIMENTOS QUE INTERFEREM NA ABSORÇÃO DO CÁLCIO

FONTES DE OXALATO DE CÁLCIO

FONTES DE FITATO DE CÁLCIO

FONTES DE FOSFATOS

Chocolate

Nozes

Folhosos

Figo

Chá

Café

Casca de cereais

Aveia

Soja

Cereais integrais

Farelo de trigo

Granola

Pão integral

Proteínas

Refrigerantes

.

Um ótimo exemplo é a mistura de cereais com leite. Saudável? sim, mas o cálcio que está sendo ingerido neste alimento não será absorvido devido a presença dos cereais. Café com leite? Também não é recomendado neste caso.

E o chocolate, também não é recomendado? 

Em geral, a absorção de cálcio é inversamente proporcional ao conteúdo de oxalato do alimento. O oxalato, um componente natural da semente de cacau e outras plantas, não afeta a absorção de cálcio quando o chocolate é misturado ao leite, pois a quantidade de oxalato do chocolate é de cerca de apenas 0,5 a 0,6%.

FATORES QUE AUXILIAM NA ABSORÇÃO DE CÁLCIO

Vitamina D – esta vitamina em níveis adequados é considerada o principal facilitador da absorção de cálcio. Você pode obter vitamina D através da exposição ao sol por até 15 minutos diários e também através de alimentos como fígado, gema de ovo e pescados gordos.

Lipídeos – as gorduras, em pequenas quantidades, aumentam o tempo de contato do cálcio com a mucosa e influenciam na sua absorção.

Cálcio em pequenas porções – É aconselhado o consumo de quantidades menores de 500 mg de cálcio por porção para maximizar a absorção do mineral.

Acidez dos sucos gástricos – o Ph ácido favorece a absorção do cálcio. Pessoas que fazem uso constante de antiácidos devem aumentar a ingestão de cálcio.

O que fazer quando o adolescente é intolerante à lactose?

Laticínios não são as únicas fontes de cálcio. Há diversos alimentos isentos de lactose e de proteínas do leite que contêm cálcio:

ALIMENTO (100 g)

CÁLCIO (mg)

Bacalhau

Badejo

Camarão seco

Sardinha

Siri

Traíra

Mariscos

Anchova

Garoupa

Namorado

Folhas de abóbora

Açaí

Alfafa

Alga marinha

Amêndoa

Avelã

Brócolis (flores)

Brócolis (folhas)

Couve chinesa

Figo seco

Melado de cana

 

225

181

236

195

107

645

188

173

118

252

447

118

525

510

254

287

400

513

345

223

591

.

Além disso, os adolescentes com intolerância à lactose podem ingerir laticínios sem lactose ou com baixo teor de lactose, como é o caso de alguns queijos, leites deslactosados, leites fermentados e iogurtes com culturas de lactobacilos vivos.

Referências:
www.nutritotal.com.br
www1.folha.uol.com.br
www.bebaleite.com.br
Anúncio
Compartilhe.

Sobre o autor

Portoalegrense, graduada em Letras, MBA em Marketing de Serviços pela ESPM-RS e MBA Executivo pela FDC. Na área de culinária, Luciane fez cursos no IESB, Escola de Gastronomia de Brasília, além de diversos workshops no Brasil e no exterior. Após descobrir sua intolerância à lactose em 2006, Luciane passou a pesquisar o tema e deu início à criação e adaptação de receitas, substituindo ingredientes e experimentando novos sabores. Em 2007 nasce o Semlactose.com e, desde então, Luciane atua como editora e administradora do site, sempre em busca de novidades na área.

14 Comentários

  1. Olá Juliana, muito obrigada pela atenção. Minha alimentação é balanceada e acompanhada pela nutricionista desde quando fui diagnosticada. Realizei alguns exames com uma reumatologista, dos solicitados os resultados foram bons, porém não obtive um diagnóstico preciso da causa da osteoporose, talvez deva procurar outra especialidade?

    Abraços!

    Parabéns novamente pelo site é bastante esclarecedor e com dicas ótimas.

    • Juliana Crucinsky on

      Olá Michelle,

      De nada!
      Seria interessante vc passar por uma outra avaliação, talvez de um endocrinologista, por exemplo ou mesmo de um ginecologista. Porque realmente não é muito comum osteoporose na sua idade.

      Gde abraço,

      Juliana

  2. Olá, há mais ou menos 2 anos fui diagnosticada com IL e agora descobri que tenho osteoporose, os médicos não relacionaram com a IL, más tb não deram um diagnóstico preciso, vou tomar medicações (cálcio e vitamina D) tenho 31 anos. Já conheceu algum caso de IL e osteoporose?

    Obrigada! Parabéns pelo site.

    • Juliana Crucinsky on

      Olá Michele,

      A IL se não for corretamente tratada e se não houver acompanhamento nutricional, pode sim, levar a osteoporose.
      Como o leite e seus derivados são a principal fonte de cálcio na população brasileira, se deixarem de ser ingeridos, e se não forem substituídos por fontes alternativas de cálcio, aumentam as chances de osteoporose. É claro que existem muitas substituições alimentares para suprir as necessidades de cálcio e vitamina D (essencial para a absorção do cálcio), mas muitas vezes, estas substituições são feitas de forma errada. A diarréia, presente na maioria dos casos de IL também agrava a deficiência de cálcio, pois este mineral (assim como todos os outros nutrientes) não são absorvidos.

      O que não é nem um pouco comum é uma pessoa com a sua idade, já apresentar osteoporose e em dois anos, mesmo que com uma alimentação incorreta, não haveria tempo suficiente para que a osteoporose se instalasse.

      É importantíssimo que vc procure um especialista, para que outras possíveis causas desta osteoporose sejam diagnosticadas (como deficiencia de estrogenio, outros distúrbios hormonais, doença celíaca, etc).

      Gde abraço,

      Juliana

  3. Boa tarde…Então Juliana, já procurei uma nutricionista. Ela me recomendou o uso de suplemento (cálcio)…mas o meu proctologista disse que nao preciso tomar cálcio…pois posso adquirir o mesmo através de outros alimentos como a carne…que já seria o suficiente….Estou confusa sabe, cada um fala uma coisa….me ajude!!!

  4. Olá Lilyane,

    Existem outros alimentos que são fonte de cálcio, como as folhas verde escuras, o gergelim, os feijões, etc. Sugerimos que vc busque ajuda de um nutricionista, para te orientar adequadamente quanto à reposição de cálcio e também de outros nutrientes, que podem fazer falta quando se exclui leite e derivados da alimentação.

    Gde abraço,

    Juliana

  5. Bem descobri há 4 meses que sou IL ….já sei que não devo tomar leite e derivados, pois os médicos falam isso a todo momento. Mas estou preocupada com reposiçao de cálcio…pois ninguém fala quase nisso….uma vez que sou mulher e preciso deste nutriente….e agora?? ( tenho 30 anos).

  6. Olá Silveira!

    Diversos alimentos além do leite contém cálcio e é possível manter uma ingestão adequada deste mineral sem o consumo de leite e derivados!

    Sugerimos que vc consulte um médico e um nutricionista para fazer uma avaliação detalhada e para receber orientações personalizadas quanto às suas necessidades de ingestão de cálcio e possível necessidade de suplementação.

    Gde abraço,

    Juliana

  7. Gostei muito da matéria, pois ñ consigo ingerir leite de soja, e com isso já venho notando a perda de cálcio no meu organismo, pois já faz três anos que tenho a intolerância.

    Tenho 22 anos, qual seria idade para começar a tomar cálcio, pois a ausência deste, já está interferindo na minha vida!!!!!!!

    help!!!!!!!!!!!!!!!

  8. Olá Josiete!

    O melhor é conversar com o médico a respeito para que tente encontrar uma alternativa.

    Infelizmente sem nem saber maiores detalhes, como a idade e o porque da indicação do Pregomin,não temos como ajudar. O melhor mesmo é conversar com o médico que fez a prescrição.

    Gde abraço,

    Juliana

  9. Silvana,

    Leites fermentados contêm lactose, porém em menor quantidade que o leite comum. Por isso são considerados alimentos com baixo teor de lactose.

    Abçs,

  10. Adriane Dalla Zen on

    Adorei esta matéria pois tenho intolerância a lactose e tenho 37 anos,idade

    que pra mulher é importante o cálcio.

    Obrigada

Deixe um comentário