Intolerância ao leite ou intolerância à lactose?

86

Atualizado em:

milk

Em muitos estudos científicos, publicados em periódicos de todo o mundo, a APLV (alergia ao leite de vaca) é também chamada de “Intolerância ao leite de vaca” (do inglês; “intolerance of cow’s milk”). Apesar de muitos autores utilizarem esta expressão nos artigos, somente os dados referentes a alergia são estudados. Assim, é muito importante, ao traduzirmos tais artigos, termos cuidado para erroneamente não chamarmos a intolerância ao leite de intolerância a lactose, pois como temos alertado sempre, tratam-se de duas doenças distintas, que necessitam de graus diferentes de cuidados.

Muitas vezes, diante de sintomas não muito claros (já que muitos sintomas de APLV e de IL são semelhantes), o médico e os pesquisadores podem usar a expressão “intolerância ao leite” para classificar o conjunto de sinais e sintomas que ainda não foram totalmente esclarecidos. No caso de uma suspeita de APLV, porém, antes da realização dos exames ou mesmo mediante um resultado negativo associado a um quadro clínico sugestivo de alergia, o profissional poderá classificar a doença como “intolerância ao leite”, já que ainda não dispõe de dados “concretos” para afirmar que trata-se de alergia.Ressaltamos que de forma alguma esta classificação “provisória” deve ser interpretada como incompetência ou incapacidade do profissional!

Em muitos casos, é necessário cautela antes de se fechar um diagnóstico, ainda mais quando este diagnóstico vai impor diversas limitações ao paciente como é o caso da APLV, pois o paciente deverá retirar totalmente da alimentação leite, derivados, preparações e produtos que tenham tido contato com os mesmos, já que os riscos e conseqüências de uma crise alérgica podem ser muito sérios.

Um diagnóstico apressado ou errôneo pode trazer mais prejuízos ao paciente do que este cuidado e a busca de mais dados que complementem as informações que o profissional dispõe. E para auxiliar o profissional, os familiares devem estar bem atentos a todas as reações que a criança apresenta, a relação destas reações com alimentos específicos e qualquer outro dado (mesmo que julguem sem importância), pois quantos mais dados para se fechar um diagnóstico, melhor. Assim, caso surja alguma dúvida quanto ao diagnóstico, a dúvida deve ser esclarecida durante a própria consulta, para facilitar o tratamento!

Juliana Crucinsky

Nutricionista

Compartilhe.

Sobre o autor

Graduada pelo Instituto de Nutrição da UERJ, especialista em Nutrição Enteral e Parenteral pela Santa Casa de Misericórdia (RJ), especialista em Gestão da Saúde e Administração Hospitalar pela Universidade Estácio de Sá, em Nutrição Esportiva, pela Universidade Gama Filho.

86 Comentários

  1. Juliana Crucinsky on

    Olá Elisa,

    Somente seu médico é quem poderá interpretar seu exame!
    Nós do Semlactose, não podemos te informar a interpretação do mesmo, pois isso se caracterizaria como diagnóstico, e nós não podemos dar nenhum tipo de diagnóstico médico, ainda mais à distância!
    Leve o resultado para que o médico o interprete, junto com todos os demais daos e informações que vc já tenha passado a ele sobre o seu caso.
    Após a consulta com o médico, aí sim, poderemos ajudar a esclarecer suas dúvidas, mas de qq forma, lembramos que o objetivo do nosso site NÃO é substituir as consultas presenciais e o tratamento com os profissionais de saúde, ok?

    Gde abraço,

    Juliana

  2. Ola,

    gostaria de saber oq significa esse resultado do exame de tolerancia a lactose.

    Obrigada

    Glicose Basal 84 mg/dL

    Metodo: Colorimetrico Enzimatico

    Glicose 15 minutos 96 mg/dL

    Glicose 30 minutos 99 mg/dL

    Glicose 45 minutos 101 mg/dL

    Glicose 60 minutos 102 mg/dL

    VR: Considera-se normal elevacao dos niveis de

    glicose para no minimo 20 mg/dL em relacao ao

    nivel basal, apos a administracao da Lactose.

  3. Olá Estela,

    Com referência a intolerância a a lactose, não existe nenhuma vacina ou qq outro tratamento que garanta a cura. O único tratamento disponível é a dieta com baixo teor de lactose e/ou a utilização de cápsulas de lactase, prescritas pelo médico ou nutricionista.

    No que diz respeito a alergia, em alguns casos, esta alergia pode regredir sozinha e o organismo diminui a sensibilidade às proteínas do leite. Também existem situações (que necessitam ser monitoradas pelo médico, pelo risco do surgimento de sintomas graves) em que é possível aumentar gradativamente a ingestão de alimentos contendo leite, para testar se a sensibilidade diminuiu ou não. Mas nesses casos, de forma alguma, os testes devem ser feitos por conta própria.

    Gde abraço,

    Juliana

  4. meu filho tem 3 anos e fez o exame Rast e deu alergia ao leite de vaca, ele tem crises de tosse horriveis, mas eu nuca imaginei que era do leite, mas alem do leite deu tambem de acaro e po caseiro, mas alergia deu grau baixo, troquei tudo que contem leite por soja, mas gostaria de saber se posso dar oq tem traços de leite pela alergia ser baca?

    • Graciele,

      Como a alergia foi descoberta agora, é aconselhável evitar TUDO que contenha leite, incluindo alimentos que contém “traços de leite”, já que estes traços são compostos justamente por frações de proteínas do leite, que são as responsáveis pelos sintomas da alergia. É muito importante que vc leia atentamente todos os rótulos de tudo o que for comprar, pois como as crises alérgicas podem ser imprevisíveis, todo cuidado é pouco! Somente com o decorrer do tratamento é que o médico que acompanha seu filho poderá dizer se é possível re-introduzir alguns alimentos na alimentação dele. Mas não tente oferecer nada por conta própria.

      Gde abraço,

      Juliana

  5. Olá Kênia,

    Fico feliz em saber que consegui ajudar.
    Como a IL já foi devidamente diagnosticada, é importante, sempre que vc for a qualuqer médico, informar este dado, pois existe um grande número de medicamentos (comprimidos) que tem a lactose como veículo da substância ativa e dependendo do seu grau de IL, da quantidade do medicamento que vc necessita e até mesmo do problema que ocasionou a necessidade da medicação, esta quantidade de lactose, mesmo sendo pequena, pode desencadear os sintomas em vc. Sempre que possível, peça ao médico para prescrever outras formulações isentas de lactose, como na forma líquida via oral, injetável, ou se for manipulado ou homeopatia, peça para que o veículo não seja a lactose.

    Infelizmente ainda não são todos os profissionais capacitados para identificar e tratar algumas condições, como é o caso da IL, e muita gente (incluindo alguns profissionais) ainda fazem uma enorme confusão entre a IL e a alergia às proteínas do leite, o que dificulta o tratamento.

    Aproveite e faça seu cadastro em nosso site, para que vc receba sempre as atualizações em seu e-mail e não deixe de procurar um Nutricionista, ok?

    Gde abraço,

    Juliana

  6. Juliana, obrigada pela orientação, ja fiz o teste sim de IL e realmente foi comprovado, mas acho que tem alguma outra coisa mesmo ja foi constatado tb uma bacteria no intestino que ja estou tratando, mas agora ate alguns remedios estão me fazendo mal… como ja disse passei por inumeros medicos e acho que não estão preparados para estes diaginosticos…. obrigada pelas dicas estou começando a entender melhor o que tenho, não é facil pois temos que ter um pouco de qualidade de vida.
    Um abraço

  7. Olá Kênia,

    Como vc descobriu a IL? Fez algum exame?

    Pois pode ser IL, como pode ser alergia às proteínas do leite e seria interessante vc fazer o "diagnóstico diferencial", pois se for alergia, além de excluir a lactose, será necessário excluir outros alimentos que não contém lactose, mas que contém as proteínas do leite, como muitos queijos, leites sem lactose, etc.

    Os sintomas dependem de qual problema se tem…na IL os sintomas são basicamente gastro-intestinais, mas tb é possível aparecerem outros como fraqueza, mal estar e desânimo, pois com a diarréia, muitos nutrientes não são absorvidos e por conta disso (e não por causa da lactose diretamente) outros problemas surgem, como anemia, e outras deficiencias nutricionais importantes. E sua perda de peso muito provavelmente está relacionada a má absorção de todos os nutrientes.

    Quanto a dor de cabeça, pode estar relacionada à má absorção de outros nutrientes, mas também pode ser causada por uma substância chamada TIRAMINA, presente no leite, nos queijos e também no chocolate e no vinho tinto, mas que nada tem a ver diretamente com a lactose.

    Sugerimos que vc converse com sua médica, para que ela possa solicitar os testes diagnósticos (se é q vc ainda não os fez) e procure a orientação de um nutricionista, para adequar sua alimentação e prevenir o surgimento de deficiencias nutricionais graves.

    Gde abraço,

    Juliana

  8. Juliana, boa noite!
    Descobri a IL a 2 meses, mas mesmo assim so depois de perder 13 kg, porque todo medico que ia a resposta era a mesma…. seu problema é emocional… depois de uma caminha de 4 anos achei o que me fazia mal… mas ainda tem algumas coisas que não consigo entender e a médica ainda não consegue me explicar….quando comemos algo que não podemos, além de cólicas e diarreias, é normal sentir… dor de cabeça? Desanimo? Mal estar? Fraqueza? Não sei, mas toda vez que tenho uma crise ela piora, e cada vez tem uma consequência diferente.
    Obrigada

  9. Oi! Hj pela manha eu fiz o exame de intolerância a lactose e agora estou o dia inteiro com diarréia e muitas dores abdominais. Isso e normal?' obrigada

    • Olá Elisa,

      Estes sintomas, apesar de não serem "normais", são até esperados em quem tem IL, já que a quantidade de lactose ingerida para a realização do teste é bem grande mesmo.
      É importante que vc informe isso ao seu médico quando levar o resultado do exame para ele, pois a interpretação do mesmo também leva em consideração os sintomas apresentados durante um exame.

      Gde agraço,

      Juliana

    • Olá Telma,
      O lactitol é um edulcorante (substituto do açúcar) derivado da lactose. Ele é utilizado em chocolates e alguns outros produtos diet. De acordo com EFSA (European Food Safety Authority – Órgão regulador da Segurança Alimentar na União Europeia) a quantidade de lactose no lactitol é menos de 0,04g, quantidade entendida como irrelevante para causar qualquer tipo de sintoma em pessoas com IL. Além disso, foram feitos estudos com crianças alérgicas às proteínas do leite onde foi demonstrado que o lactitol não causou reações alérgicas nesses pacientes. De qualquer forma, ainda não há consenso em relação ao uso de lactitol por pessoas com alergia às proteínas do leite.
      Abçs,

    • Olá Márcia!

      Infelizmente não temos como te dar uma resposta precisa! A melhora da IL depende de inúmeros fatores, como a idade em que apareceu (em geral, a IL descoberta pouco tempo após o nascimento, não tem cura, mas a que surge em decorrencia de infecções intestinais, por exemplo, pode ser temporária), o que a causou, se há alguma outra doença associada, etc, etc.

      Mas independente disso, é necessário, ao se descobrir a IL, seguir à risca às orientações do Médico e/ou do Nutricionista, para que o intestino tenha como se recuperar e quem, sabe, voltar a produzir a enzima lactase, responsável pela digestão da lactose.

      Gde abraço,

      Juliana

  10. oi, minha filha fez trez anos e nos descobrimos que ela está com alergia ao leite e derivados. Ela passa mal mesmo só em ver os alimentos, vomita muito. Quero saber se essa alergia tem cura? Ela já tá tomando o leite de soja. obrigada.

  11. Juliana Crucinsky on

    Olá Dircea,

    É aconselhável que vc procure um médico para descobrir examente o que vc tem, já que ficar se baseando apenas em suposições (mesmo que na prática, aparentemente tenha dado certo), pode não dar bom resultado. Além disso, é importante que vc saiba, que não existe alergia a carboidratos! Alergias alimentares são causadas apenas por proteínas presentes nos mesmos, NUNCA por carboidratos.

    Carboidratos, principalmente os simples, podem, no máximo, provocar intolerância, mas é importante que se descubra se é intolerância, e a qual carboidrato, para que o tratamento adequado seja feito. Evitar carboidratos indiscriminadamente pode comprometer seriamente a saúde, já que até 60% da nossa alimentação deve ser composta por eles (e quase tudo o que ingerimos contém carboidratos) e nosso cérebro necessita de glicose continuamente.

    Procure um gastroenterologista e um nutricionista para que vc seja tratada da forma correta e sem prejuízos à sua saúde.

    Gde abraço,

    Juliana

  12. Dircéa,

    Nosso site trata especificamente sobre a intolerância à lactose e algumas vezes abordamos alergias a outros alimentos como o leite, a soja e o glúten. Se vc quiser receber informações sobre as matérias que publicamos, registre-se em nosso site, ok?

    abçs,

  13. Dircéa Munhoz on

    Tenho intolerânica à lactose. Ninguém descobria o meu problema, e depois de 60 anos fui textando cada alimento e descobri outros problemas: alergia a carboidrato. Tenho certeza porque se eu controlo o carboidrato na alimentação me sinto muito bem, e tomando leite sem lactose, me sinto melhor ainda. Assim sendo, gostaria de receber mais informações a respeito destes dois itens. Obrigado, fico no aguardo.

  14. Cristiane,
    Em primeiro lugar, é importante que vcs conversem com o médico que diagnosticou seu sobrinho e perguntem a ele o que ele tem exatamente, já que ALERGIA À LACTOSE NÃO EXISTE. Existe somente ALERGIA ÀS PROTEÍNAS DO LEITE OU INTOLERÂNCIA À LACTOSE. Saber o que ele tem é fundamental, pois isso irá determinar o que ele poderá ou não comer.
    Segundo pesquisas médicas, a alergia às proteínas do leite em bebês tende a ser passageira. Ou seja, é possível que daqui há algum tempo ele possa voltar a se alimentar sem restrições. Casos de Intolerância à Lactose devido ao uso de antibióticos, por exemplo, também podem se reverter.
    De qualquer forma, é importante que você saiba que há opções de chocolates, bolos e doces elaborados à base de soja (sem leite de vaca) e apesar da restrição, as crianças podem levar uma vida normal.

  15. oi, eu tenho um sobrinho q está com 7 meses e acabamos de descobrir q ele tem alergia a lactose… Gostaria de saber se tem cura…ou se tem algum tramento pra melhorar um pouco…Fico triste em saber q em uma pascoa ele não vai poder comer um ovo de pascoa…em uma festinha não vai poder comer um bolo, docinhos…enfim pq a maioria das coisas boas levam leite… e imagino como será dificil qdo ele tiver maiorzinho.

  16. Olá Simone,

    muito provavelmente seu filho tem ALV (ALERGIA ÀS PROTEÍNAS DO LEITE DE VACA) e não IL, já que na IL os sintomas são apenas gastrointestinais. Sintomas respiratórios e/ou na pele (como os que vc relata) estão relacionados a alergia, que SEMPRE é muito mais grave (apesar de algumas vezes os sintomas serem brandos) que qualquer tipo de intolerância, e em hipótese alguma vc deve dar a ele leite ou derivados conforme sua amiga falou! O que sua amiga está fazendo pode ser muito pregigoso à saúde e pode ter consequencias desastrosas à saúde do filho dela! As alergias, incluindo a alergia alimentar podem se manifestar de diversas formas, e alguns casos são tão graves que podem matar em questão de minutos, se a pessoa não receber o devido socorro. No caso das alergias alimentares, como a ALV, é importantíssimo EXLUIR COMPLETAMENTE o leite, seus derivados e qq alimento que os contenha, para o controle dos sintomas e melhora do quadro.
    Somente um especialista, após o período de tratamento, é quem pode orientar e supervisionar a re-introdução dos alimentos implicados na alergia! Esse tipo de experiência NUNCA deve ser tentado por conta própria, pois alergias sempre são graves e as consequências podem ser imprevisíveis e desastrosas!
    Sugerimos que vc leve seu filho, o quanto antes, a um gastropediatra ou a um alergologista, para uma adequada avaliação do problema, e em hipótese alguma siga as orientações de pessoas leigas, que apesar da boa vontade, não estudaram o assunto e não compreendem a gravidade da situação.

    Gde abraço,

    Juliana

  17. MSAL,

    É sempre ótimo saber que nosso trabalho tem sido tão importante para tantas pessoas!! Eu acredito que o Brasil ainda tem muito a crescer nesta área e aprender com outros países que já possuem uma legislação clara para proteção de pessoas com alergias e intolerâncias alimentares. Enquanto isso nós, consumidores, vamos fazendo a nossa parte, buscando e compartilhando informações, exigindo mais das empresas, dos profissionais da saúde e de nossos representantes políticos.

    Abçs,

  18. olá, achei muito interessante esse site. Meu filho tem 1 ano e 4 meses e tem ALV ou IL. Tudo q ele come que contém leite ou traços de leite provoca umas manchas vermelhas no corpo e ele começa a se coçar, quando ñ provoca diarreia. Eu gostaria de saber o pode acontecer se ele consumir pouca quantidade de leite ou derivados por dia? Uma amiga minha disse que o filho dela tinha a mesma coisa que o meu filho tem, e todo dia ela dava uma colher de leite ou derivado do leite pro filho dela comer e ele foi melhorando a cada dia. Hoje ele pode consumir tudo que tem leite ou derivados, isso é certo? Posso fazer isso com o meu filho? ou ele corre algum risco de vida? Eu fiz isso com o danoninho. Sempre que eu dava danoninho ele ficava todo vermelho e hoje dou meio copinho do danoninho e ele já não fica. bjuss

  19. Olá Raquel,

    de forma alguma, nós poderíamos te indicar qq dieta ou tratamento, pois este não é o nosso objetivo, além de ser uma conduta anti-ética e extremamente perigosa, já não a conhecemos, não dispomos de seu histórico médico e nem de resultados de exames. Qualquer dieta que vc necessite, precisa ser obtida por meio de uma consulta presencial, nunca à distância. Vc mesma relata já ter ido a nutricionista, e se ela retirou leite e derivados da sua alimentação, acreditamos que ela tenha tido o devido cuidado de incluir na sua dieta outros alimentos que sejam fonte de cálcio, assim, como acreditamos que ela tenha se preocupado também com a sua função intestinal. Como vc parece ter ficado com dúvidas, sugerimos que vc converse novamente com ela, a fim de esclarecer todas as suas dúvidas quanto a sua alimentação, mas caso não tenha se sentido segura ou confiante, ouça a opinião de outro nutricionista, mas sempre numa consulta presencial, na qual você deverá levar todos os seus exames e relatar todos os seus sintomas e diagnóstico médico.
    Outra coisa importante, é não descuidar do tratamento médico do hipotireoidismo, ok?

    gde abraço,

    Juliana

  20. Preciso dizer que estou SEM PALAVRAS!

    O trabalho de vocês aqui é algo que não tem preço!!! Descobri o site agora e preciso dizer que estou emocionada. Eu sofro a 11 anos de restrição total à lactose, para piorar tenho sindrome do intestino irritável, e até traços do leite em alimentos industrializados provocavam 3 dias de internação hospitalar praticamente só tomando soro pois qualquer alimento ingerido durante a crise piora o quadro. Cheguei ao ponto de ser internada várias vezes no mesmo ano (por vários anos) até descobrir que não podia comer leite, até depois de mudar a dieta o problema ocorria, pois vários alimentos eram vendidos para mim como não contendo lactose que eu comia e passava mal depois. Já fui em vários médicos, nutricionista, ortomolecular, alergistas, e praticamente não consegui nada, as pessoas menosprezam nosso problema como se fosse fácil ficar doente e mudar a dieta para um tipo que ninguém usa – restaurantes, hoteis, supermercados etc…. A dieta do brasileiro é muito cheia de leite de vaca, queijo, manteiga por causa das receitas herdadas de nossos ancestrais portugueses, italianos, alemães. É muito triste viver com esse problema, praticamente TUDO tem leite na composição, até o que não tem leite como ingrediente principal ganha 'traços de leite' por causa da máquina. Pior é quando a indústria sequer avisa isso, cometendo um crime contra àqueles que são alérgicos ou intolerantes. Infelizmente o Brasil engatinhou nos últimos 10 anos, mas parece que agora com tanta informação sobre o benefício da soja as indústrias estão dando mais atenção para alimentos isentos de lactose. Não só fábricas, mas restaurantes também. Eu praticamente só frequento dois restaurantes onde as pessoas me conhecem e conseguem fazer a comida na hora do jeito que preciso. Já cheguei ao ponto de pedir sem leite e derivados do leite ao garçom e ele me trazer um arroz feito na manteiga. Por isso viajar para mim é um problema, sair com os amigos para jantar ou almoçar em família, esses encontros viraram sinônimos de passar, literalmente, fome. Eu espero que agora, ao menos em casa, eu possa preparar comidas diferentes, gostosas e saudáveis para mim e meus amigos. Espero também conseguir encontrar no mercado os produtos indicados por vocês. Tenho tido muita dificuldade com isso, os produtos que eu conheço são poucos, acabam rápido, e não é em todo lugar que encontramos. Este site também me trouxe esperança, saber que alguém está cuidado de nós, que todas essas empresas já estão despertando para um tipo de consumidor especial e carente de opções. É muito bom saber que nosso problema não está mais sendo esquecido. Quero dizer a vocês um MUITO OBRIGADA do fundo do meu coração! Que Deus abençoe vocês e a todos que estão contribuindo para a evolução da qualidade de vida daqueles que sofrem problemas de dietas alimentares/saude.

    MUITO OBRIGADA!

  21. oi ! tenho hipotiroidismo e meu intestino é muito preso gostaria de saber se tem uma dieta pra regularizar o intestino e controlar o hipotirodismo, pois a nutricionista me disse pra nao tomar leite e seus derivados pois eles tem um nutriente que fica parado nas glandulas da tireoide e que nao é recomendavel , estou em duvida pois o leite e seus derivados possuem calcio que é importantissimo para os ossos , gostaria de ter alguma resposta refernte a isto. obrigada……

  22. Olá Mauriane,

    É normal, com o processo natural de envelhecimento, que o organismo diminua a produção da enzima lactase. Em algumas pessoas esta diminuição pode ser mais acentuada que em outras, mas além do envelhecimento, a IL pode estar relacionada com outras causas, como uso prolongado de determinados tipos de medicamentos (como antibióticos, por ex), algumas doenças (como gastroenterite, etc).

    Talvez a única relação com o hipotoreoidismo, seja porque esta doença deixa todo o metabolismo corporal mais lento e talvez com isso, o intestino esteja demorando para repor a lactase perdida, mas isto é apenas uma hipótese, pois a princípio não há nenhuma relação direta entre as duas doenças! De qq forma, o hipotoreoidismo precisa ser tratado, com a devida orientação de um endocrinologista, para que o metabolismo volte ao normal, o que não significa necessariamente que a IL vai melhorar assim.

    De qq maneira, a IL é uma doença benigna, que não traz grandes consequencias ao organismo, a não ser quando provoca diarréia intensa e presistente, o que pode vir a causar deficiencias nutricionais. O tratamento da IL a princípio deve excluir as principais fontes de lactose (leite, principalmente e alguns derivados), para que o intestino tenha tempo de se recompor dos danos causados pela diarréia e posteriormente, pode-se reintroduzir alimentos com baixo teor de lactose (leites com menos 90% de lactose, iogurtes, queijos, leites fermentados), tendo-se sempre o cuidado de se observar os sintomas a medida que estes alimentos são re-introduzidos. Também é possível, a partir da prescrição médica, a utilização de suplementos de lactase, feitos em farmácias de manipulação.

    Gde abraço,

    Juliana

  23. Gostaria de saber se a IL tem cura? Minha mãe tem 60 anos, possui IL e está com hipotireoidismo, qual a relação entre eles? Quais os problemas podem ser desencadeados em função da IL?

  24. Olá Valéria,

    Isso é muito relativo, pois depende do tipo e do grau de alergia. Na "alergia clássica" ou imediata, os sintomas podem surgir pouco tempo após a ingestão dio alimento ou após algumas horas, já que diversos sintomas (como coceira na pele ou nos olhos, aumento da secreção no aparelho respiratório, diarréia, dor abdominal, sangue nas fezes, etc) podem surgir e nem todos os alérgicos apresentam os mesmos sintomas.

    Mas na chamada "hipersensibilidade tardia", que é até mais difícil de ser diagnosticada, os sintomas podem levar até uns dias para serem percebidos. E como algumas manifestações de alergia alimentar podem ser muito graves a recomendação de excluir completamente o alimento em questão, deve ser levada muito à sério!

    Gde abraço,

    Juliana

  25. Ola Socorro!

    A IL pode surgir em qq idade…não ha uma regra pra isso!

    Quanto a questão do leite e derivados, após a fase inicial, na qual os sintomas estão mais fortes, é possível utilizar leites com baixo teor de lactose, alguns queijos e iogurtes ou leites fermentados. E mesmo que os sintomas sejam fortes a ponto de ão permitir a ingestão destes alimentos, existem os leites de soja suplementados com cálcio, o tofu, etc. Também existem outros alimentos ricos em cálcio, como as folhas verde escuro, os feijões, o peixe, etc.

    Mas para vc ter uma idéia mais precisa de como está sua alimentação e se a mesma está adequada às suas necessidades, é aconselhável marcar uma consulta com mum nutricionista.

    Gde abraco

    Juliana

  26. Socorro estrela on

    Porque a intolerância a lactose acontece com pessoas com 31 anos de idade ? Como fica um organismo sem leite e seus derivados o que pose ser substituido por eles ?

  27. Olá Neide!

    A lactose poderia ser responsabilizada somente pelos sintomas digestivos, nunca pelos respiratótios! Já as proteínas do leite poderiam ter alguma relação com ambos os sintomas, mas somente um exame mais específico é que poderia esclarecer qual o seu problema. Seria interessante vc procurar um alergologista para fazer os testes alérgicos necessários.

    Gde abraço.

  28. Neide Pereira on

    Há 2 anos desenvolvi um quadro alérgico com episódios frequentes de obstrução nasal e dificuldade respiratória acompanhado de digestão lenta e desconfortável.

    Já passei por vários especialistas que nada diagnosticaram.

    Gostaria de saber se a IL ou ALV podem provocar os desconfotos acima citados nas vias aéreas superiores.

    Normalmente consumo leite e queijos apenas pela manhã já que a tarde e a noite apresentam digestão lenta.

  29. Olá Abigail!

    Nós, do Semlactose, não podemos fazer nenhum diagnóstico, mas como vc relata a intolerância ao glúten (que na verdade, trata-se de uma alergia), é muito provável q vc tenha algum grau (mesmo q bem pequeno) de IL. Nos casos de doença celíaca, é de extrema importância seguir à risca a dieta isenta de gluten, para evitar prejuízos à mucosa intestinal. Outro fator. é que a maioria das pessoas, tem uma diminuição na produção de lactase ao longo da vida, o q não caracteriza uma doença, na verdade é apenas uma alteração fisiológica causada pelo processo de envelhecimento. Seria interessante vc ouvir uma terceira opinião, mas para melhorar os sintomas, seria interessante fazer um teste e diminuir (não eliminar!!!) a quantidade de lactose da sua alimentação. Vc pode, por exemplo, substutir o leite comum, por um leite com baixo teor de lactose ou por um iogurte ou mesmo um queijo maturado, que são alimentos com menor ter de lactose. Na sua idade, cortar totalmente leite e derivados, sem receber a devida suplementação de cálcio, pode acabar trazendo prejuízos aos seus ossos, já que o leite e a maioria dos seus derivados são nossa principal fonte de cálcio!

    Gde abraço,

    Juliana

  30. Abigail Pereira Nune on

    Fiz um exame de sangue para verificar minha tolerância à lactose. Teste de tolerância a Lactose. Foi usado o método colorimétrico. Minha taxa de glicose basal – em jejum- era de 109mg/dl. 30 ms depois da ingestão de 50 mg de latose foi de 110 mg/dl e 60 ms depois de 108mg/dl. O gastroenterologista diz que tenho uma intolerância a lactose e suspendeu toda a ingesta de leite e derivados. A nutricionista diz que não tenho nada. Estou perdida sem saber o que fazer! Tenho 71 anos e realmente sinto muito malestar intestinal. Em tempo – tenho intolerância ao Glúten.

  31. Olá Camile!

    Entendemos suas dúvidas, mas ficamos numa posição extremamente desconfortável ao termos de comentar as condutas de outros profissionais. Não cabe a equipe do Semlactose avaliar condutas profissionais…

    O que podemos te dizer é a lactose é um açúcar e na IL, como não é absorvida, devido a deficiencia da enzima lactase, ela não atinge a corrente sanguinea! Portanto, seus efeitos ficam restritos ao trato digestivo, como os sintomas q vc menciona. nem todos que tem IL tem diarréia…em alguns casos, podem apresentar prisão de ventre. A IL é uma doença benigna e não traz grandes consequencias ao organismo (vc vai encontrar em nosso site várias matérias a respeito). O maior problema é quando o paciente tem diarréia constante e frequente, pois a diarréia pode provocar desidratação e má absorção de nutrientes.

    Qdo temos alergia ao leite de vaca (ALV), que é uma doença diferente da IL, aí sim o organismo pode desenvolver anticorpos contra as proteínas do leite e se a pessoa continuar a ingerir leite, derivados e alimentos que os contenha, as consequencias e prejuízos serão mais graves. Em casos mais raros, pode acontecer de um mesmo paciente vir a apresentar as duas condições (IL e ALV) e o tratamento deverá ser mais específico.

    Quanto as dores de cabeça, independente da IL, tanto leite, queijo, como chocolate, contém uma substância chamada tiramina, que em algumas pessoas, pode desencadear episódios de enxaqueca. Outros alimentos (como vinho tinto, nozes e castanhas, etc) podem ter o mesmo efeito.

    Converse com o gastro a respeito (que é o médico mais indicado para tratar os problemas gastrointestinais) e se as dores de cabeça não melhorarem, procure um neurologista, pois talvez seja necessário usar alguma medicação específica.

    Gde abraço,

  32. Olá! Tenho 29 anos e descobri que tenho IL há poucos meses. O gastro que pediu o exame o solicitou com base em meu relato de que, sempre que como coisas como queijo e chocolate passo mal e sempre achei que fosse algo relacionado ao fígado (enjoo, dor de cabeça, mal estar e vômito). Isso começou qdo tinha apenas 5 anos. Não sofro de diarréias nem nada, tanto que NUNCA sequer imaginei que pudesse ser IL. Qdo perguntei a ele se a IL traria algum risco à saúde ele disse que não, somente o incomodo de poder ter gases e/ou diarréia, enjoo, dor de cabeça. Pois bem, ao consultar meu nutrologo que me acompanha há mais de ano, ele falou o contrário… Disse que há sim perigo pois o corpo cria anticorpos para digerir a lactose, e estes anticorpos atacam os órgãos, resultando em doenças autoimunes, como hipotireoidismo, lupus, artrite etc. Descobri, aos 18 anos, que tenho hipotireoidismo (que não é genético). Gostaria de saber qual dos dois médicos está certo e se devo procurar outra opinião. Neste caso, qual seria o especialista mais indicado?

    Obrigada!!!

    Abs.,

    Camille.

  33. Gisleine,

    Primeiro acho importante esclarecer alguns fatos. Este exame não identifica o nível de lactose em seu organismo. Ele simplesmente identifica a taxa de glicose em cada uma dessas medições acima. Como este exame funciona? Você ingere uma carga de lactose e retira amostras de sangue a cada trinta minutos. O objetivo deste exame é observar se a taxa de glicose no sangue aumentou. Se a taxa de glicose aumenta, significa que seu organismo está fazendo uma digestão correta da lactose e transformando-a em dois açúcares simples, a galactose e a glicose. Ao passo em que essa transformação ocorre, a taxa de glicose no sangue aumenta e isso é registrado a cada 30 minutos. Através desse exame não é possível detectar o nível de intolerância à lactose de um indivíduo. Somente é possível afirmar se ele tem ou não intolerância à lactose. A intolerância à lactose, ou hipolactasia primaria é muito comum na fase adulta e neste caso ela é permanente e necessário cuidar da sua alimentação para que os sintomas não retornem. Caso a sua intolerância à lactose tenha ocorrido em consequência de outras causas, ela pode ser passageira, mas somente seu médico poderá lhe dar esta informação.

    Abçs,

  34. A lactose diagnosticada em exames mostram resultados em porcentagem. Eu fiz um exame e constatou que tenho lactose, mas mostrou em porcentagem. Gostaria de saber de a porcentagem abaixo é muito alta? E se isso diminui ou fica com está cuidando da alimentação??

    Segue abaixo o resultados dos meus exames.

    Curva de tolerancia a lactose de 50g

    (plasma)

    Método : Enzimático

    Dosagem em jejum 84,00 mg/dl

    Dosagem apos 15 min 88,00 mg/dl

    Dosagem apos 30 min 95,00 mg/dl

    Dosagem apos 45 min 93,00 mg/dl

    Dosagem apos 60 min 88,00 mg/dl

    Dosagem apos 90 min 86,00 mg/dl

    Dosagem apos 120 min 85,00 mg/dl

    Valor de referencia

    70,00 a 1100,, mg/dl

    Obs.; Já fui no medico e estou em tratamento, acompanhamento medico.

    Só quero tirar a duvida acima. Mais nada.

    Aguardo resposta. Obrigada

    At,

    Gisleine

  35. Milton,

    Segundo informações do fabricante, o leite de soja VEG da Elegê não contém cálcio. Para saber se o leite de soja contém cálcio em sua formulação, verifique o rótulo do produto. Infelizmente, ainda são poucas as marcas de leite de soja que adicionam cálcio em sua formulação.

    Abçs,

  36. MILTON CESAR MACHADO on

    Eu tomava o ADES e não sabia desse fato da perda de cálcio.

    Porém recentemente eu passei a tomar uma outra marca.

    Gostaria de saber se vocês já fizeram análise do Leite de Soja VEG da Elegê.

    Particularmente achei esse leite mais próximo do leite de vaca, inclusive na coloração. Ele é menos doce e sem o sabor forte de Baunilha do ADES.

    Obrigado.

    Milton

  37. Juliana Crucinsky on

    Olá Ericka!

    Durante o processamento da soja para trabsformá-la em "leite", boa parte do cálcio 9que já não é muito na soja) é perdido, e a diferença entre o Ades e os outros (mas nem TODOS os outros) é que os outros leites de soja são SUPLEMENTADOS com cálcio, ao passo que o Ades não é. Da mesma forma que o Ades contém menos proteína que os outros leites de soja, não sendo portanto, adequado como substituto do leite. Somente a versão Nutrikids recebe a adição de cálcio e pode ser usada, inclusive por adultos, como substituto do leite.

    A recomendação é ler sempre o rótulo dos produtos para verificar a quantidade de cálcio presente numa porção (200ml).

    Gde abraço,

    Juliana

  38. Juliana, volto a perguntar sobre o cálcio, porque o Ades não contém cálcio como vc colocou (apenas a versão Nutrikids) e os outros q eu citei como a BATAVO E O SOLIS, sendo que eles tbm são a base de soja qual a diferença?

  39. Juliana Crucinsky on

    Olá Érika!

    Para saber se a quantidade de cálcio é suficiente vc precisa ler os rótulos. Para ser equivalente ao leite de vaca em termos de cálcio, cada porção de 200 ml precisa ter cerca de 240 mg de cálcio. O Ades não contém cálcio na formulação (apenas a versão Nutrikids), porém os outros produtos q vc citou contém sim.

    Mas para fazer uma avaliação da sua alimentação e prevenir o surgimento de osteoporose, recomendamos q vc consulte um Nutricionsta.

    Gde abraço,

    Juliana

  40. ERICKA G. RODRIGUES on

    Gostaria de saber se alguns alimentos a base de soja fornece cálcio em quantidade suficiente para uma pessoa não ter problemas futuros com osteoporose?

    Eu costumo tomar mto ADES e sei q existe outros a base de soja como SOLIS, BATAVO etc. Esses produtos q mencionei acima são suficientes para obter cálcio ou não?

  41. Juliana Crucinsky on

    Olá Ana Paula!

    Tanto a alergia ao leite de vaca quanto outros tipos de alergia tem tratamento sim! Nem sempre exste a cura, mas a doença pode (e deve) ser controlada, através da alimentação (no caso das alergias alimentares) e com medicamentos, quando houver necessidade! Não deixe de procurar um alergologista e um nutricionista.

    Gde abraço,

    Juliana

  42. Juliana Crucinsky on

    Olá Raquel!

    A IL tanto pode ser transitória, quando surge em decorrência de outra doença como gastroenterites, doença celíaca, uso prolongado de antibióticos, qumio ou radioterapia, etc. Nesses casos, após um período (necessário à recuperação da mucosa intestinal), o intestino volta a produzir a enzima lactase. Entretanto, para que isto ocorra, a lactose, mesmo devendo ser evitada nesta fase inicial (fase aguda), não deverá ser totalmente excluída da alimentação. Entretanto, a quantdade de lactose tolerada pode variar de pessoa a pessoa e mesmo de acordo com o momento.

    No caso da IL congênita ou primária, a criança já nasce com a deficiência enzimática e mesmo quantidades pequenas de lactose podem causar sintomas intensos. Este é um quadro mais difícil de reverter, mas não impossível. O médico pode, em ambas as situações, prescrever lactase em cápsulas (ou líquida) para permitir maior flexibilidade na alimentação mas de qq forma, em ambas as situações, o acompanhamento tanto com um médico especializado tanto com um Nutricionista é fundamental!!!

    Gde abraço,

    Juliana

  43. Juliana Crucinsky on

    Olá Marcio!

    A bebidas que vc mencionou podem ser usadas em ambas as situações (IL e ALV), mas vc deve estar atento à questão do cálcio, pois nem todos os produtos existes no mercado são suplementados com cálcio.

    Quanto às marcas, em nosso site (em posts anteriores) vc encontrará diversos produtos. Quanto aos locais de compra, alguns são encontrados nas principais redes de supermercados, em lojas da rede Mundo Verde ou mesmo diretamente no site dos fabricantes.

    Gde abraço,

    Juliana

  44. Olá, possuo intolerancia à lactose e gostaria de saber se esta doença é provisória ou vou te-la para o resto da vida? Existe algum tratamento para o organismo voltar a produzir a enzima lactase que está em deficiencia?

  45. As bebidas que podem "substituir" o leite, como arroz, aveia, soja entre outras, são indicadas em ambos os casos, ALV e IL?

    Vc teria uma sugestão de bebidas nessa linha pra indicar? Alguma marca e local de compra?

    Ja ouvi tantas coisas diferentes e nunca sei em que acreditar.

    Muito obrigado e parabéns pelo post!

    Marcio

Deixe um comentário

 

Pensando em mudar para

uma alimentação sem leite?

Inscreva-se GRÁTIS nessa série de videoaulas

que vão ajudar você com dicas super práticas!

X Não preciso mudar a minha alimentação.

Recebemos sua inscrição!

Não encontrou nosso email? Se você usa Gmail, Hotmail ou Yahoo, é possível que nossa mensagem tenha caído na sua caixa de spam. Se você não receber a nossa mensagem dentro dos próximos minutos, entre em contato conosco pelo info@semlactose.com

Verifique seu email.