Anúncio

Bacalhau de Páscoa com purê de batatas ao leite de coco

0

Assim como na tradição de comemorar o Natal com peru, a Sexta-feira Santa é celebrada com diferentes pratos com peixe e outros frutos do mar. Entre eles, o Bacalhau tornou-se o predileto da mesa brasileira nesta época do ano.

Onde começou a tradição do Bacalhau

Os grandes pioneiros no consumo do bacalhau foram os víquingues que, ao descobrirem o peixe, passaram a secá-lo ao ar livre (na época o sal não existia) até ele endurecer – perdendo cerca da quinta parte de seu peso – para poder consumi-lo aos pedaços em suas longas viagens marítimas.

Antes da industrialização do bacalhau, os bascos – cujo território atualmente está espalhado em províncias da Espanha e da França – já comercializavam o bacalhau. Como já conheciam o sal, eles começaram a salgar o pescado para aumentar sua durabilidade. O bacalhau passou a ser comercializado curado e salgado por volta do ano 1000. Os bascos expandiram o mercado do bacalhau, tornado-o um negócio internacional porque o sal não deixava que o peixe estragasse com facilidade. Quanto mais durável o produto, mais fácil era sua comercialização. Como a geladeira só foi inventada no século XX, os alimentos que estragavam rapidamente tinham comércio limitado.

Tradição Brasileira

O hábito brasileiro de saborear bacalhau é herança da colonização portuguesa, que começou a se disseminar a partir do descobrimento do Brasil. Mas somente com a chegada da corte portuguesa e dos comerciantes lusos no país, no início do século XIX, o consumo do pescado foi impulsionado e difundido entre a população. Cerca de 95% do bacalhau consumido no Brasil tem sua origem na Noruega.

Propriedades Nutricionais

O Bacalhau é um peixe de baixas calorias, além de ser uma fonte de proteínas, ômega 3 e cálcio.

Esta receita é uma livre adaptação da receita Farofa de Bacalhau da Noruega à Baiana, do livro de receitas Bacalhau da Noruega, onde a chef baiana Dadá coloca seus temperos dando um sabor todo especial ao prato.

INGREDIENTES

  • 1,6 kg de bacalhau desfiado
  • 4 tomates picados, cebola branca cortada em rodelas finas
  • 1 cebola roxa, cortada em rodelas finas
  • 1 pimentão amarelo
  • 1 pimentão vermelho
  • 1 pimentão verde
  • 6 colheres (sopa) de salsa picada
  • 6 colheres (sopa) de cebolinha picada
  • 2 colheres (sopa) de pimenta de cheiro picada
  • 3 colheres (sopa) de azeite de dendê
  • 400g de farinha de mandioca
  • ½ xícara de azeite de oliva
  • Sal a gosto

Modo de Preparo

Colocar o tomate, a cebola, os pimentões, a salsa e a cebolinha, já cortados, em uma vasilha funda. Despejar na panela o azeite de dendê e o azeite de oliva. Com o óleo quente, despeje a mistura de vegetais, sal, pimenta e refogue levemente. Acrescente o bacalhau, e aos poucos, acrescente a farinha de mandioca, misturando com cuidado.

PURÊ DE BATATAS AO LEITE DE COCO

  • 500 g de batatas
  • 150 ml de leite de coco
  • Sal a gosto

Cozinhar as batatas descascadas, amassá-las e retorná-las à panela, acrescentando o leite de coco. O purê deverá ficar com uma consistência cremosa.

MONTAGEM

Em um refratário 30 x 40 cm, coloque a mistura de bacalhau com legumes no fundo e cubra com o purê de batatas. Leve ao forno médio pré-aquecido apenas por 15 minutos e sirva quente.

 

Anúncio
Compartilhe.

Sobre o autor

Portoalegrense, graduada em Letras, MBA em Marketing de Serviços pela ESPM-RS e MBA Executivo pela FDC. Na área de culinária, Luciane fez cursos no IESB, Escola de Gastronomia de Brasília, além de diversos workshops no Brasil e no exterior. Após descobrir sua intolerância à lactose em 2006, Luciane passou a pesquisar o tema e deu início à criação e adaptação de receitas, substituindo ingredientes e experimentando novos sabores. Em 2007 nasce o Semlactose.com e, desde então, Luciane atua como editora e administradora do site, sempre em busca de novidades na área.

Deixe um comentário