Estudo afirma que alguns queijos podem ser consumidos por galactosêmicos

pesquisa_queijosPesquisadores publicaram no Journal of Human Nutrition and Dietetics um estudo com o objetivo de detectar o teor de lactose e galactose em queijos, demonstrando que esses alimentos não necessitam ser totalmente excluídos da dieta de galactosêmicos.

Sabe-se que o tratamento da galactosemia requer uma dieta com baixo teor de galactose. No Reino Unido, esses alimentos haviam sido excluídos da dieta de galactosêmicos, apesar de sabermos que alguns queijos duros maturados devem possuir um baixo teor de lactose e galactose.

Durante 6 anos, o Grupo de Apoio aos Galactosêmicos do Reino Unido patrocionou a análise de 109 amostras de 12 tipos de queijo em 8 baterias de testes. Os queijos, obtidos no comércio local, foram homogeneizados, seus açúcares foram extraídos e as amostras foram desproteinizadas. Dois laboratórios realizaram as mesmas análises e chegaram aos seguintes resultados:

Os queijos com teores indetectáveis de lactose e galactose foram o Gruyère (5 amostras), Emmental inteiro, fatiado e ralado (16 amostras), Jarlsberg (6 amostras), Parmigiano Reggiano e Grana Padano inteiro e ralado (16 amostras) e queijo Cheddar maturado produzido pela associação de produtores de queijos do oeste do Reino Unido (35 amostras). Foi detectado teores de lactose em outros queijos Cheddar maturados, além dos queijos Gouda e Edam.

A boa notícia é que os queijos comprovadamente isentos de lactose e galactose passaram a ser incluídos na dieta de galactosêmicos no Reino Unido. Esse resultado também ajuda os intolerantes à lactose, já que foi comprovada a ausência da lactose nesses alimentos.

Os queijos acima listados, com exceção do Cheddar produzido no Reino Unido, podem ser encontrados no Brasil. No entanto, esses importados têm um preço bem salgado. Fora das suas regiões de origem, esses queijos podem ser produzidos dentro dos mesmos padrões, porém devem especificar em seu rótulo que são queijos “tipo” seu nome de origem. Se você observar, é comum encontrarmos no supermercado diversas marcas nacionais de queijos “tipo grana padano”, ou “tipo Emmental”. A única ressalva é que, apesar de o processo de fabricação ser similar aos originais, nosso produto ainda não foi testado para os teores de galactose e lactose. Mas, pelo menos, é um ponto de partida para que análises desses alimentos sejam feitos no País e essas informações sejam disponibilizadas com mais facilidade ao consumidor.

Referência:

PORTNOI, P.A., MACDONALD A. Determination of the lactose and galactose content of cheese for use in the galactosaemia diet. Journal of Human Nutrition & Dietetics, volume 22, number 5, Oct 2009, pp. 400-408

Descobriu a intolerância à lactose há pouco tempo?

Comece por aqui:

Não, obrigado.

Primeiros Passos

Aula gratuita com tudo que você precisa saber sobre intolerância à lactose, alergia ao leite e alimentação saudável sem laticínios.