Galactosemia – Entenda melhor esta doença e sua relação com a lactose

55

Atualizado em:

GalactosemiaA lactose é um dissacarídeo, um açúcar composto de 2 monossacarídeos, a glicose e a galactose. A digestão da lactose é a sua quebra nesses dois monossacarídeos. A galactose e a glicose entram na corrente sangüínea, onde então a galactose é convertida em mais uma molécula de glicose. Pessoas com galactosemia digerem a lactose adequadamente, no entanto, elas não possuem a enzima que converte a galactose em glicose.

Por esse motivo a galactose acumula-se na corrente sangüínea, causando uma série de problemas sérios de saúde, como danos no fígado, cérebro, olhos e rins causados pelo acúmulo de galactose no sangue, podendo levar até a morte.

A galactosemia é uma doença hereditária rara. Os sintomas mais comuns da doença são vômitos, aumento do fígado e pigmentação amarelada. Ela se manifesta, normalmente, após os primeiros dias de vida, por causa da ingestão do leite materno. A boa notícia é que ela pode ser identificada assim que o bebê nasce, através de um exame de sangue, o conhecido “teste do pezinho”. Esse é o momento ideal de se detectar o problema, pois os danos causados pela galactosemia poderão ser reduzidos quando ela é diagnosticada precocemente.

O tratamento para a galactosemia é a restrição completa de alimentos que contenham lactose ou galactose. Isso quer dizer que todos os produtos que contenham leite ou derivados de leite deverão ser totalmente excluídos da dieta, bem como algumas frutas que contêm galactose, como mamão papaya, figos secos, abacaxi, melancia, entre outras. Ao introduzir alimentos sólidos na dieta do bebê, é importante verificar todos os rótulos de alimentos que sejam industrializados, de forma a evitar por completo a ingestão da galactose. É fundamental que o bebê com galactosemia seja acompanhado desde o início por um nutricionista para que ele possa ter uma alimentação adequada ao seu crescimento. A dieta isenta de lactose e galactose deverá ser permanente, e um controle constante dos níveis de galactose no sangue devem ser realizados periodicamente e acompanhados por um especialista.

O maior desafio está em criar uma rotina familiar e escolar que seja adequada à criança com galactosemia. Cuidados com a alimentação na escola, festas e restaurantes são fundamentais, mas com disciplina e criatividade é possível contornar esta situação. A PGC – Parents of Galactosemic Children (Associação de Pais de Crianças Galactosêmicas), em Nova York, dá diversas dicas para as famílias organizarem suas rotinas e melhorar a qualidade de vida das crianças com glactosemia (em inglês).

Referências

http://www.intercientifica.com.br/tri_gala.htm
http://www.savebabies.org/diseasedescriptions/galactosemia.php
http://www.galactosemia.org

Compartilhe.

Sobre o autor

Luciane é fundadora e editora do Semlactose.com há mais de 10 anos e sócia da Anitah Alimentos, empresa de alimentos sem glúten e sem lactose. Luciane descobriu sua intolerância à lactose em 2006 e desde então atua como pesquisadora sobre o tema de intolerâncias e alergias alimentares criando e adaptando receitas, além de aprimorar suas habilidades culinárias através de cursos de gastronomia no Brasil e no exterior.

55 Comentários

  1. raquel reboucas on

    Meu filho esta com um mês e vinte e sete dias. Ele fez o teste do pezinho, deu 10,4mg/dl, mas ainda nao saiu o resultado. Ele esta mamando leite materno. Quais sao os problems para meu bebe?

    • juliana_nutri on

      Olá Raquel,

      No exame para diagnóstico de galactosemia (galactosemia neo-natal), até 14mg/dl é considerado normal.
      De qualquer forma, quando sair o resultado, converse com o pediatra a respeito. Enquanto isso, continue amamentando-o normalmente.

      Gde abraço,

      Juliana

    • juliana_nutri on

      Olá Raquel,

      Se ele ja foi diagnosticado como galactosêmico, é improtante fazer a dieta, já que é o único tratamento disponível e capaz de manter o problema sob controle, prevenindo complicações.

      Gde abraço,

      Juliana

  2. Aline Cardoso on

    Olá, tenho 25 anos e descobri a 2 anos a intolerancia à lactose, porém, nao me orientaram nada sobre galactosemia. Lendo nesse site, vi que algumas frutas contem galactose. O mamao, por exemplo, me causa diarréia. Que tipo de exame devo fazer para descobrir se tenho galactosemia?

    • Aline,
      Intolerância à lactose não tem nada a ver com galactosemia. São patologias totalmente distintas. A galactosemia é hereditária e os sintomas já aparecem logo após o nascimento do bebê. Não se preocupe, pois no seu caso, você deve apenas evitar alimentos lácteos ou consumí-los moderadamente, de acordo com a recomendação médica. Caso você tenha outros sintomas, que não estejam conectados diretamente a IL, é importante retornar ao médico e fazer uma nova avaliação. abçs,

  3. Olá Juliana!

    Estou fazendo um trabalho para a faculdade (PSICOLOGIA) sobre Galactosimia.
    Ao pesquisar sobre, tive muitas dúvidas. Mas lendo as dúvidas e suas respostas muitas coisas ficaram mais claras, pois ainda é muito grande a falta de informação a esse assunto, alem de ser muito confundido com a Intolerância a Lactose.

    Parabens pelo seu apoio,

    sua ajuda não vai somente aos pacientes!!!

    Ótimo site…

    Abraço, Hellen Cruz.

    • juliana_nutri on

      Olá Helle,

      Que bom saber que nosso trabalho tem conseguido ajudar a mais pessoas do que imaginamos!

      Gde abraço,

      Juliana

  4. juliana_nutri on

    Olá Alessandra,

    Não é so o leite e seus derivados que possuem cálcio! Muitos outros alimentos o possuem também. Em nosso site vc encontrará uma lista com os alimentos ricos em cálcio.
    De qq forma é importante que vc tenha uma alimentação saudável e variada, para garantir a ingestão de todos os nutrientes necessários. Mas como vc relata estar tendo dificuldades em se adaptar a dieta, seria interessante vc procurar um Nutricionista, para uma orientação detalhada.

    Gde abraço,

    Juliana

  5. oi, tenho 26 anos e recentemente fiz uma bateria de exames e por ter muito problrmas com gases, minha medica pediu o teste de tolerãncia lactose e deu no resultado:
    ''Elevação dos valores de glicemia menor que 20mg/dl, em relação ao basal, acompanhada de sintomatologia clinica, sugere deficiência de lactase na mucosa intestinal.''
    Não entendi o que significou este resultado,
    aguardo resposta, obrigada

    • Alessandra,
      Traduzindo, o resultado deste exame sugere que você tem deficiência na produção da enzima lactase. Ao produzir a enzima em quantidade insuficiente, é possível ter sintomas de IL ao ingerir alimentos com lactose. Mas o laudo também lembra que este resultado deverá ser avaliado em conjunto com os sintomas que você apresenta.
      abçs,

      • Bom, obrigada em primeiro lugar.
        Mas o sintoma que tenho acrditou que seja a produção de gases e às vezes dependendo da quantidade de leite que ou derivados que tomava, atrapalhava um pocuo meu intestino.
        A medica que viu este resultado me pediu para costar a lactose 100%, mas estou tenho dificuldade de me adaptar a isto, e tem tb o cálcio que esqueci d eperguntar a ela sobre isto, muita coisa a base de soja por exemplo não tem cálcio, será que não posso vir a ter uma deficiência dele no organismo?

  6. Ok. Procurei um pediatra ela me disse pra repetir o exame em outra clinica. Pesquisei e encontrei valores que dizem NORMAL ATÉ 14 mg/dl, e até 20 mg/ dl. Em qual valor posso me garantir ?

    • Olá Ari,

      Assim como em todos os exames laboratoriais, os valores de referência podem sofrer uma pequena variação por causa do método utilizado. Assim, o resultado de um exame precisa ser comparado com o valor de referencia fornecido pelo laboratório onde o material foi analisado. É importante que vc leve o exame (se for o caso de repeti-lo, leve os 2 resultados) para que o médico possa analisar e comprar com os valores de referencia indicados pelos laboratórios. Só assim, é possível chegar a uma conclusão.

      Gde abraço,

      Juliana

  7. Olá, tenho filho de 20 dias de nascido, fiz o exame do pezinho e constatou 11,8 mg/dl quando o normal é até 10 mg/dl. Ele está sendo amamentado; Como faço para excluir o leite em sua alimentação ? Devo fazer que dieta ?; Já que ele está sendo amamentado ?

    • Olá Ari,

      O médico já viu esse resultado? Falou alguma coisa a respeito? Se ainda não, procure um pediatra o quanto antes!
      Sugerimos que vc não faça NADA enquanto o médico não for consultado e o diagnóstico confirmado.
      Caso a galactosemia se confirme, cabe ao médico orientar o tratamento.

      Gde abraço,

      Juliana

  8. tenho um filho de cinco meses q é portador de galactosemia e adorei este site relacionado a galactosemia,pois nos deixa bem informado aumentando assim o cuidado com os nossos filhos galactosêmicos.

  9. Olá minha filha tem 5 anos e descobri a galactosemia com 2 anos ela fez cirurgia de catarata e tem crises de hipoglicemia na parte da manhã que e o que mais me preocupa, no mais não teve problemas com mais nada levo ela para fazer exames todo ano. Minha preocupação e com escola o que faço, meu marido acha ela muito sensivel para se relacionar com outars crianças.

    • juliana_nutri on

      Olá Josiane,

      O fato da sua filha ter galactosemia não a impede de ir à escola e nem de conviver com outras crianças. Aliás, tanto a escola, quanto a convivência fazem parte do desenvolvimento e do processo de socialização das crianças e privá-la disso é que pode ser prejudicial a ela! O importante é que ela continue recebendo acompanhamento multidisciplinar (não só com o médico, mas com Nutricionista, psicólogo, etc) e que ela cresça sabendo de sua condição de galactosêmica. para que ela tenha conciência e que não pode comer certos alimentos (e o porque de não poder), sem se sentir diminuída ou excluída por isso! É um trabalho que vai requerer paciência de vocês, mas que é importantíssimo (e aí, a ajuda de um Psicólogo pode fazer toda a diefrença).

      Outra coisa importante é que a escola lhes dê apoio, no sentido de oferecer uma alimentação compatível com a condição dela (caso a escola forneça a alimentação), e que os profissionais que lidarão com sua filha, saibam o que é a galactosemia e todos os riscos no caso de sua filha ingerir algo que não possa, de modo que você e seu marido fiquem tranquilos.

      Agora, sobre a hipoglicemia, é importante conversar com o médico a respeito e com um nutricionista, pois talvez a alimentação dela não esteja adequada. Hipoglicemias frequentes são prejuciais ao desenvolvimento dela.

      Gde abraço,

      Juliana

  10. Tenho uma filha, hoje com 16 anos. Desde que nasceu vários médicos, pediatra, gastro, neuro, meu genicologista, geneticista, a acompanham, solicitando muitos exames. O Teste do pézinho foi feito no nascimento e não acusou nada. Só agora, com os sintomas aumentando, descobri uma médica endocrinologista que chegou ao diagnostico de Galactosemia. A dieta solicitada consiste não só na eliminação do leite e acúcares, mas também no milho, trigo, ovos, soja, àlcool. Minha filha apresenta agora um quadro bastante preocupante, com muitas dores nas pernas, pés, cabeça e dificuldade de concentração. Ela faz dança a seis anos, que é o que mais ama fazer! Estamos tendo o maior cuidado pois já apresenta desgaste no fêmur e coluna. Apesar de estar muito bem atendida, gostaria que vocês me enviassem receitas para que eu possa ter mais opções no preparo das refeições.
    Abraços
    Pilar

    • Olá Pilar,
      Que bom saber que sua filha foi diagnosticada e que vcs estão cuidando bem da alimentação dela. Todas as receitas que dispomos estão publicadas em nosso site. Se você quiser cadastrar seu email no nosso site para receber as novidades publicadas é só cadastrá-lo na área Notícias e Novidades na barra lateral direita. Através desse cadastro você receber dicas de saúde, novidades sobre produtos sem lactose e também receitas.
      abçs,

    • Olá, André,

      A interpretação do exame, sómente poderá ser feita pelo médico. Nós do Semlactose, não podemos, de forma alguma, fazer interpretações de resultados ou mesmo fornecer diagnósticos.

      De qq forma, é importante saber que a galactosemia , for confirmada, necessita de acompanhamneto por uma equipe multidisciplinar (com médicos de várias especialidades e nutricionista) e o único tratamento eficaz é a dieta, que deve ser isenta de lactose e de galactose. A dieta é fundamental porque nos casos de galactosemia, a galactose (que é um tipo de açúcar, que entra na composição da lactose), se acumula no corpo, causando diversos problemas, que podem evoluir, a longo prazo, para cirrose, cegueira e até retardo mental.

      Assim, sugerimos que vc converse com o médico o quanto antes para esclarecer o diagnóstico (se é galactosemia ou não) e se for o caso, iniciar o tratamento o quanto antes.

      Gde abraço,

      Juliana

  11. Eu e meu irmão nascemos com galactosemia. Meu irmão, por ser mais velho, teve todos problemas relacionados à doença, como paralização do pâncreas e dos rins o que ocasionou um retardo mental. Como nasci depois, o problema foi adequar uma dieta ao meu problema, pois falo de 32 anos atrás … não se sabia muito a respeito da doença. Por conta disso, minha primeira mamadeira foi feijão com batata .. com dez dias de nascida… Ao longo do tempo, minha mãe tornou-se uma estudiosa no assunto, descobriu que a ingestão de alimentos verdes escuros é fundamental para quem sofre dessa doença e conseguiu desenvolver nossa tolerância à galactose, ingerindo gota a gota leite em nossa dieta. Hoje, tanto eu quanto meu irmão não temos qq tipo de restrição alimentar.

  12. Olá, gostaria de saber quais os sintomas no bebê quando ele tem galactosemia e em quantos dias deve-se iniciar a dieta de esclusão. Tem algum risco para o bebê se ficar 30 dias sendo amamentado só de leite materno? Minha sobrinha terá que repetir o exame e fico preocupada por ela continuar sendo amamentada. Por favor, ajude!

  13. Olá Kesia,

    O exame para diagnóstico de galactosemia deve ser feito o quanto antes, pois a dieta de exclusão precisa ser iniciada logo também. Nem sempre os sintomas se manifestam logo, mas a ingestão de galactose certamente acarretará em algum problema futuro, e quanto maior a quantidade ingerida, maiores os riscos. Crianças com galactosemia necessitam de uma fórmula infantil especial, isenta de galactose, cuja introcução deve ser orientada pelo médico ou por um nutricionista. E além disso, todo o tratamento depende muito da dieta, que precisa ser orientada e constantemente monitorada por um nutricionista!

    O médico da sua sobrinha não deu nenhuma orientação a vcs sobre o porque do exame precisar ser repetido? Não orientou sobre o q fazer neste período? É importante que o profissional sempre mantenha a família informada e que explique tudo, para que não haja dúvidas!

    Gde abraço,

    Juliana

  14. Olá Márcia,

    no link https://semlactose.com/index.php/2009/03/29/cr… vc encontrará outra matéria a respeito da galactosemia e dos alimentos que devem ser evitados. Mas só isso não basta, pois o tratamento da galactosemia é basicamente a dieta de exclusão, que precisa ser orientada por por profissionais especialistas no ssunto! Procure atendimento em centros de referência para "Erros Inatos do Metabolismo" ou mesmo para "Doenças metabólicas" ou em hospitais universitários que tenham serviço de pediatria.

    Gde abraço,

    Juliana

  15. Olá, estamos apavorados! Temos um bebê de um ano que fez o exame do pezinho e constatou-se Galactosemia. A maternidade não deu detalhe nenhum da doença e ele foi amamentado até há pouco tempo. Sempre teve refluxo e vômitos febre e não descobriamos o porque. O pediatra suspendeu o leite dizendo ser intolerância à lactose, mas ele parou de crescer e engordar, então fomos ver mais a fundo e descobrimos o significado da Galactosemia. Estamos apavorados porque não temos conhecimento. Isso tudo está sendo um pesadelo porque não sabemos como alimentá-lo. Fui ver a lista do que ele pode comer e está em ingles. Gostaria de contar com sua ajuda para me orientar e também se possivel me passar o site de algumas mães que tem filhos com Galactosemia para podermos trocar figurinhas. Estou perdida, não encontrei um pediatra nem um hepato, neuro que possa me passar segurança. obrigada

  16. eliane moreira on

    Tenho um filho de cinco anos e ele tem galactosemia. Fez cirurgia de catarata, tem todos os sintomas, mesmo assim fico atenta a dieta e recomendo o cuidado na escola. Unaí-MG

  17. Juliana Crucinsky on

    Olá Fabiano!

    O risco sempre existe, por isso a necessidade de manter a dieta e o acompanhamento médico. O objetivo do tratamento é justamente prevenir o surgimento de complicações, daí a necessidade de levá-lo (muito) a sério!

    Gde abraço,

    Juliana

  18. uma criança com galactosemia tipo 1, com 1 ano e dez meses sem nenhuma sequela( super normal) e com uma dieta severa, mesmo assim ela pode desenvolver ainda alguma sequela, e ela fica com esse risco o resto da vida?

  19. Juliana Crucinsky on

    Olá Fabiano!

    O objetivo do tratamento é justamente manter o paciente como está seu sobrinho!

    O quadro só vai mudar (pra pior) se o tratamento for descuidado! E a alimentação é fundamental para isso!

    Gde abraço,

    Juliana

  20. Gostaria de saber se uma criança que foi diagnósticada com galactosemia tipo 1 pode não apresentar nenhum sinal da doença. Ele teve quando era recém nascido e agora com 1 ano e 9 meses ele come de tudo e não tem nenhum dos sintomas relacionados! Desde já agradeço.

  21. Tenho um sobrinho com galactosemia. Ele tem 1ano e dez meses e é super normal, fala, tem o fígado com tamanho normal e é inteligente, esse quadro dele pode mudar e ele começar a regredir?

  22. Juliana Crucinsky on

    Olá Marize!

    Muito obrigada! Ficamos felizes em saber que estamos ajudando.

    No momento, não dispomos de mais informações a respeito, mas estou fazendo um levantamento das memas, e assim q possível vou postá-las no site.

    Gde abraço,

    Juliana

  23. Olá, Juliana! Agradeço o seu primeiro contato. Você é 10!!!

    Retorno com mais dúvidas sobre galactosemia, e além da equipe que acompanha a minha filha, a sua opinião também é muito importante. Aí vai:

    Sempre li sobre "falência ovariana" em galactosêmicas. Minha filha está com 7 anos e meio e apresenta início de puberdade precoce com ovários com folículos!(contradizendo falência ovariana) Está iniciando exames com endocrinologista metabólica. /Será que essa precocidade poderá desenvolver uma menopausa precoce, pois também li que meninas com galactosemia deixam de menstruar em torno de 20 anos./ Quanto à prolactina, não é esse hormônio que produz leite nas mamas? Meninas com galactosemia deverão inibir a ação deste hormônio no caso do funcionamento do ovário e consequentemente de uma gravidez?/ O leite produzido nas mamas pode fazer mal à galactosêmicas, mesmo não passando pelo sistema digestivo? Dizem que o leite "seca", o que acontece com ele no organismo da mulher quando o bebê não mama o suficiente?

    Agradeço a sua atenção e dedicação a nós mães de uma estatística tão rara, na qual nos sentimos sozinhas e perdidas. Você é muito especial para todas nós. Que Deus te abençoe sempre.

    Beijos, Marize.

  24. Andréa Le&ati on

    Olá Juliana!

    Tenho uma filha de 06 anos que apresentou no teste do pezinho ao nascer alteração da galactosemia(teste repetido e confirmado). Ela era assintomática e nos dois primeiros meses de vida enquanto foi amamentada (até a confirmação do teste), apresentou ganho de peso e de tamanho. Uma médica questionou há algum tempo se ela não teria um tipo de galactosemia parcial e que por esta razão poderia voltar a ter contato com o leite e derivados e que nos EUA isso começa por volta do primeiro ano de vida. Para isto eu teria que fazer dois exames trimestrais para monitoramento:dosagem da galactose EM ERITRÓCITOS e dosagem de galactitol na urina. Pergunto: existe realmente essa galactosemia parcial e a possibilidade de uma dieta normal com essa confirmação? Onde localizo laboratórios que realizem tais exames??? Porque dizem que tem que ser exclusivamente em eritrócitos. Agradeço a atenção e a oportunidade. obs:também não teve icterícia, faz exame frequente para verificar o fundo do olho(catarata) e tudo normal.

  25. Juliana Crucinsky on

    Olá Marize!

    É muito importante que a dieta de exclusão de galactose seja seguida a risca (porém sempre com orientação de nutricionista), para evitar complicações. Assim, não só leite e derivados devem ser evitados, mas todos os outros alimentos que contenham quantidades significativas de galactose.

    Os cálculos podem ter diversas causas, como alimentação desbalanceada, uso de supplementos, baixa ingestão de água, etc, etc, etc…e convém ser investigado.

    Procure um serviço de referência em pediatria para "erros inatos do metabolismo", pois os profissionais destes locais, se especializam em tratar doenças menos comuns, como a galactosemia e outras. Vc tb pode buscar atendimento em hospitais universitários, pois estes costumam ter um serviço especializado para atender estes pacientes.

    De qq forma, vale lembrar que a dieta ainda é o tratamento mais eficaz para prevenir complicações!!!

    Gde abraço,

    Juliana

  26. Marize Vieira on

    Olá! Tenho uma filha de 7 anos com galactosemia. Sempre fui muito atenciosa à sua restrição alimentar. Há pouco tempo, apresenta cristais de oxalato de cálcio no exame de urina. Seu nutólogo e sua nutricionista dizem que não tem a ver com a galactosemia, porém li há alguns anos atrás, alguma relação com os galactosêmicos e, não consigo mais achar essa confirmação. Os médicos têm muita resistência quanto à essa tabela de alimentos com galactose, bastando apenas restringi-la à isenção de leite e derivados. Acho que por ser uma doença rara, eles não se aprofundam muito por falta de pacientes, cabendo aos pais fazerem uma dieta paralela com informações na internet.

    Agradeço a atenção e aguardarei a resposta.

    Marize, RJ

  27. Juliana Crucinsky on

    Olá, Antônio!

    Infelizmente, não podemos te dar nenhum diagnóstico, pois não é esta a finalidade do nosso site…aliás, diagnósticos feitos assim (pela internet e sem avaliação presencial) além de não ser uma conduta ética, podem ser perigosos, pois podem nos induzir a um erro de interpretação.

    Somente o médico poderá interpretar o resultado, dar o diagnóstico e indicar o tratamento, se necessário. Como regra geral, quando algum exame (seja ele qual for) mostrar um valor abaixo ou acima dos valores de referência, recomenda-se mostrá-lo logo ao médico, para que o interprete adequadamente.

    Sugerimos que vc este resultado para o médico do seu bebê o quanto antes, para que ele possa orientá-los.

    Gde abraço,

    Juliana

  28. Tenho um bebe de 3 semanas, recebemos o exame do pesinho e o resultado para dez dias nascidos foi de Galactosemia 13,7 mg/dl a referencia é de 10 mg/dl, é grave esse resultado?

  29. Cenira Terezinha Vie on

    Gostaria de saber quais são as vacinas, que os pacientes portadores de galactosemia têm direito, além das existentes no Programa Nacional de Imunizações do Brasil. Obrigada, Cenira.

  30. Juliana Crucinsky on

    Olá Ana Cláudia!

    Segundo o "Protocolo Brasileiro de Dietas -Erros Inatos do Metabolismo", o mamão (os autores não especificam o tipo) está na lista dos alimentos que não devem ser consumidos, pois contém mais de 20mg de galactose/100g do alimento. De qq forma, converse com os profissionais que o acompanham.

    Gde abraço,

    Juliana

  31. Olá, meu filho tem 9 anos e tem galactosemia. Desde de pequeno come mamão papaya batido com outras frutas. eu não asabia que mamão papaya tinha galactose. Mamão formosa tem tbm? ou só o papaya?

    Obrigada.

  32. Eliane,

    Existe uma listagem completa de diversos alimentos, incluindo frutas, legumes, carnes, entre outros, no site http://www.galactosemia.org/galactose.asp
    (em inglês). Desconheço uma listagem tão completa em Português, mas assim que for possível colocaremos estas informações em nosso site. No momento, o ideal é você procurar um nutricionista que possa fazer um acompanhamento nutricional da sua filha e lhe orientar quanto à alimentação mais adequada.

    Abçs

  33. Minha filha é portadora de galatosemia e preciso saber mais a fundo quais frutas, legumes e verduras posso dar a ela.
    Ela está com 1 ano e 2 m.

  34. Juliana Crucinsky on

    Olá, Ana Cláudia!

    Os portadores de galactosemia não podem ingerir nenhum alimento contendo lactose ou galactose, pois não possuem a enzima responsável pela absorção deste açúcar, que se acumula no organismo, gerando os problemas que mencionamos acima.

    Qq mulher grávida, produz leite e consequentemente, lactose, mesmo que não consuma nenhuma fonte deste dissacarídeo.

    Desconheço a existência de estudos que avaliem se a quantidade de lactose ou de galactose em mulheres portadoras de galactosemia é menor que das outras mulheres, ou mesmo estudos que avaliem se a quantidade e a qualidade do leite produzido por estas mulheres sofrem alguma alteração. De qq forma, vamos continuar pesquisando e qq novidade, avisaremos!

  35. Olá

    Pode haver uma via alternativa de síntese de galactose nos pacientes portadores de glactosemia?

    Uma mulher afetada poderá sintetizar a lactose durante a amamentação?

    Obrigada!

  36. Oi Juliana, na verdade eu não tenho mais esse problema. Passei os primeiros anos da infância com a exclusão completa do açúcar (dieta rigorosíssima para uma criança, rsrs) e depois fui retomando aos poucos. Hj em dia posso comer doces sem problemas, apesar de que pelo hábito adquirido eu prefira pratos salgados. Minha restrição atual é realmente a lactose. É que achei interessante eu estar sempre com problemas relacionados com os açúcares.

    Bjs, valeu!

  37. Juliana Crucinsky on

    Olá Adilene!

    Algumas crianças podem apresentar dificuldade de digerir dissacarídeos, como a lacatose e sacarose, que pode ser temporária (na maioria das vezes) ou definitiva. Entretanto, cada açúcar é digerido por uma enzima específica, mas pode acontecer, após episódios de diarréia, por exemplo, uma dificuldade temporária na digestão de todos os açúcares. A “fermentação” não ocorre no estômago, pois nenhum açúcar é digerido no estômago e sim no intestino delgado, mas talvez vc tivesse a digestão mais lenta e por isso apresentava os vômitos. Mas se vc continua apresentando algum sintoma, vale a pena pesquisar.

    Gde abraço!

  38. Juliana, a lactose é o açúcar do leite, não é mesmo? Quando eu nasci eu tinha um problema de digestão que me fazia vomitar muito. Depois de muito pesquisar, um médico descobriu que eu tinha "fermentação" no estômago (não sei se o termo técnico seria este) e eu passei a minha infância sem ingerir nenhum tipo de açúcar, inclusive a frutose. Mas o leite eu tomava tranquilamente. Tem alguma correlação para eu ter sempre problemas com o açúcar, seja de que forma ele se apresente? Outras pessoas tem esse mesmo histórico?

    • Algumas crianças podem apresentar dificuldade de digerir dissacarídeos, como a lacatose e sacarose, que pode ser temporária (na maioria das vezes) ou definitiva. Entretanto, cada açúcar é digerido por uma enzima específica, mas pode acontecer, após episódios de diarréia, por exemplo, uma dificuldade temporária na digestão de todos os açúcares. A “fermentação” não ocorre no estômago, pois nenhum açúcar é digerido no estômago e sim no intestino delgado, mas talvez vc tivesse a digestão mais lenta e por isso apresentava os vômitos. Mas se vc continua apresentando algum sintoma, vale a pena pesquisar.

  39. Juliana Crucinsky on

    Olá, Aída!

    A lactose é um dissacarídeo (um açúcar formado pela ligação de dois açúcares simples, a glicose e a galactose), só encontrado no leite (de qualquer mamífero – leite materno, leite de vaca, de cabra, de búfala, etc) e em alimentos preparados com leite (queijos, iogurtes, etc).

    Inhame contém galactose (12g de galactose em 100g de inhame), mas não lactose. A galactose só é prejudicial a quem tem galactosemia, que é uma doença diferente da intolerância a lactose. Intolerantes a lactose podem ingerir galactose sem problemas.

    Não há nenhuma relação direta entre o consumo de inhame e intolerância a lactose, a menos que o inhame tenha sido preparado sob a forma de purê, contendo leite, manteiga ou margarina que contenha leite. A diarréia da sua neta pode estar relacionada a grande quantidade de fibra presente no inhame.

    Gde abraço,

    Juliana

  40. Aída Veiga Silva on

    Boa Noite
    Gostaria de saber,por favor, se o inhame possui lactose ou galactose pois tenho uma neta que tem IL e sempre tem diarréias quando come o mesmo.
    Atenciosamnete,
    Aída Veiga

Deixe um comentário