“Comida di Buteco” em sua 9ª edição

5

Atualizado em:

Tira-gostoVocê já percebeu que, das opções gastronômicas que bares e restaurantes oferecem, os tira-gostos são geralmente as melhores opções para quem não pode comer alimentos com leite? Sei que não são as opções mais saudáveis, mas quem resiste a uma porção de batatinhas fritas bem crocantes ou um filé xadrez? O festival que celebra esses pestiscos é o Comida di Buteco.

Com um toque de alta gastronomia e até direito a voto, o Comida di Buteco iniciou sua 9ª edição em Belo Horizonte em abril e termina no próximo dia 11. 41 autênticos botecos participam do evento e os tira-gostos estão tão especiais que, se você tiver a chance, visite BH, caia na tentação e deixe o seu voto!

Para você que mora longe de BH e não pode se dar ao luxo de um passeio de final de semana só para provar as iguarias mineiras, nós selecionamos algumas receitas, que não levam leite nem derivados, para você fazer em casa a sua comida de boteco e chamar os amigos para uma cervejinha. Que tal?

Cura Ressaca

Ingredientes:

  • 1 pão francês
  • 1 gomo de lingüiça de porco
  • 1 tomate picadinho
  • 1/2 cebola picada
  • 1 colher de pimentão picado
  • 1 colher de chá de salsinha
  • Alho em rodelas a gosto
  • Limão

PREPARO:

Fazer um vinagrete com os ingredentes, exceto a lingüiça. Retirar da lingüiça somente o recheio, fritar em uma chapa. Quando estiver frita, acrescentar o vinagrete e mexer. Colocar no pão e servir com molho de mostarda.
Autor: Kapa

Hilda Furacão

Ingredientes:

  • 600g de patinho
  • 2 colheres de sopa de cebola
  • 3 colheres de sopa de azeitona fatiada
  • 1 lata de cerveja preta
  • 2 bisnagas de gergelim
  • 8 ovos de codorna
  • 200g de mandioca (cozida e picada)
  • Pimenta biquinho a gosto
  • 1 pimenta dedo-de-moça

PREPARO:

Fritar o alho no óleo, temperar a carne e jogar na panela, até soltar o suco. Misturar a sopa de cebola e acrescentar a cerveja preta. Levar à panela de pressão por 10 minutos. Depois de pronto, salpicar cebolinha e decorar com uma pimenta dedo-de-moça e servir com as bisnagas de gergelim.
Autor: Café Palhares

Ô Trem bão, Sô!

(10 porções)

  • 500g de feijão carioca
  • 250g de bacon
  • 250g de calabresa
  • 250g de lingüiça de pernil
  • 250g de lingüiça mista
  • 250g de lingüiça mineira
  • 250g de cebola
  • 10 ovos de codorna
  • 1 molho de cebolinha
  • 1 molho de salsa
  • Torresmo a gosto
  • Alho e sal a gosto
  • Pães

PREPARO:

Deixar o feijão de molho com a pele do bacon por um dia. Tirar a tripa da lingüiça mista e de pernil. Cozinhar a lingüiça mineira separadamente. Picar a outra parte do bacon e as cebolas em pedaços pequenos. Untar a panela com óleo colocando o bacon, a lingüiça mista, e a lingüiça de pernil. Após estarem cozidas, colocar a calabresa e a lingüiça mineira no mesmo recipiente. Depois, acrescentar a cebola e o tempero de sal. Bater o feijão tirando a pele do bacon. Deixar o feijão ferver com um pouco de água. Colocar o caldo em uma travessa apropriada, colocar o torresmo, cheiro verde e o ovo de codorna frito por cima. Servir com pão francês.

Compartilhe.

Sobre o autor

Colabore com o conteúdo do Semlactose. Envie sugestões de temas para serem abordados, dicas sobre novos produtos, eventos, entre outros. Acesse nossa página de contato e envie sua mensagem.

5 Comentários

  1. Uma coisa muito importante a se levar em conta é que algumas linguiças, especialmente aquelas se supermercado e com uma data de validade longa, contém lactose. O mesmo acontece com presunto e salame. Um amigo que trabalhou num frigorífico me disse que a lactose se utiliza para garantir o tom rosado do produto (já que a carne salgada, com o tempo, tende a ficar mais opaca e escura). Aconselho a sempre ler os ingredientes antes de comprar…

    • Carolina,
      Alguns embutidos contém não só lactose, como também leite em pó, o que pode ser problemático para alérgicos as proteínas do leite. Os açúcares mais comumente adicionados aos embutidos são a sacarose, a lactose, a dextrose, a glucose, o xarope de milho, o amido e o sorbitol. São utilizados para dar um toque adocicado e para mascarar o sabor do sal. Mas, sobretudo, servem como fonte de energia para as bactérias ácido-lácticas (BAL) que, a partir dos açucares produzem ácido lácticos, reação essencial na elaboração de embutidos fermentados.

  2. Que delícia!!

    Deu até saudades da minha terra. "OH! Minas Gerais"

    Realmente nos anti lactose não precisamos ficar tristes, tem muitas opçoes deliciosas.

    Adorei este site.

    Parabéns!

  3. Oi Adilene,
    Concordo totalmente contigo. Temos que ter pelo menos algum prazer gastronômico nesta vida!!!!

    Abçs
    Luciane

  4. Realmente não são as opções mais saudáveis, mas não tem nada melhor do que enfiar o pé na jaca de vez em quando…rs. Ainda mais para nós intolerantes que passamos o tempo todo nos restringindo!!!

Deixe um comentário