Anúncio

Ricota de polpa de castanhas

0

Eu tenho feito leites de amêndoas e castanhas do Pará com regularidade e toda a polpa que sobra acabo congelando. Eu costumo usar a polpa para fazer biscoitos e algumas sobremesas, mas quando os potinhos começaram a se acumular no freezer, decidi que estava na hora de criar novas receitas que pudessem aproveitar uma maior quantidade de polpa. Lendo alguns livros sobre queijos veganos, achei que daria para tentar preparar uma ricota com a polpa que havia congelado. Não é que deu MUITO certo?? (e fiquei super orgulhosa!!) E o melhor de tudo: é mega simples de fazer.

INGREDIENTES

  • 200g de polpa de amêndoas, ou de castanha do Pará ou ainda uma mistura das duas polpas
  • 3 colheres de chá de levedura nutricional ou levedura de cerveja*
  • 20 azeitonas picadas
  • 1/3 de xícara de salsinha picada
  • sal à gosto
  • 2 colheres de sopa de azeite de oliva extra-virgem
  • 2 colheres de sopa de vinagre de maçã (pode ser substituído por suco de limão)

PREPARO

  • Com auxilio de um garfo, misture bem a polpa para que se forme pequenas bolinhas (da mesma forma que você amassa a ricota com um garfo)
  • Adicione os demais ingredientes e teste o sabor e quantidade de sal.
  • Utilize sua ricota vegana em sua receita favorita.
Dicas
*A levedura nutricional (em inglês Nutritional Yeast) é um produto importado e mais difícil de ser encontrado no Brasil. Entretanto, recomendo o seu uso pois seu sabor é suave e realmente nos faz lembrar do sabor de queijo. Além disso, a levedura nutricional é rica em proteínas, minerais e vitaminas, especialmente a vitamina B12, importante para pessoas que seguem uma dieta vegana. Se você não encontrar a Levedura Nutricional, sugiro sua melhor substituta, a Levedura de Cerveja. Esta é facilmente encontrada em supermercados e lojas de produtos naturais. O sabor é mais marcante, mas acredito que vocês irão gostar.
Anúncio
Compartilhe.

Sobre o autor

Portoalegrense, graduada em Letras, MBA em Marketing de Serviços pela ESPM-RS e MBA Executivo pela FDC. Na área de culinária, Luciane fez cursos no IESB, Escola de Gastronomia de Brasília, além de diversos workshops no Brasil e no exterior. Após descobrir sua intolerância à lactose em 2006, Luciane passou a pesquisar o tema e deu início à criação e adaptação de receitas, substituindo ingredientes e experimentando novos sabores. Em 2007 nasce o Semlactose.com e, desde então, Luciane atua como editora e administradora do site, sempre em busca de novidades na área.

Deixe um comentário