Anúncio

Síndrome do intestino irritável: entenda melhor a SII e sua relação com outras patologias gastrintestinais

27

Distensão abdominal, sensação de estufamento, diarreias alternadas com intestino preso e episódios de cólicas são sintomas corriqueiros para muitas pessoas e, apesar de parecerem inofensivos, podem estar associados à Síndrome do Intestino Irritável (SII).

A SII é caracterizada por um conjunto de sintomas gastrointestinais crônicos ou recorrentes, os quais não são associados a lesões ou qualquer outra alteração estrutural do intestino. Pela falta de lesões ou exames bioquímicos que comprovem essa disfunção, seu diagnóstico é feito principalmente pela exclusão de desordens que apresentem sintomas muito parecidos como diverticulites, câncer de cólon, diarreia infecciosa, infecção parasitária, doença celíaca, intolerância à lactose, entre outras.

Diagnóstico, Sinais e Sintomas

Inicialmente, o diagnóstico é realizado a partir dos Critérios de Roma III, de acordo com o Quadro 1 abaixo:

Quadro 1 – Critérios de Roma III
Dor ou desconforto abdominal associados a dois ou mais dos seguintes achados:
– Melhora com a defecação
– Início associado com alteração na frequência de evacuações (diarreia/constipação)
– Início associado com alteração na forma das fezes

Outros sinais e sintomas também têm sido apontados como elementos de reforço para o diagnóstico da SII, tais como: esforço excessivo durante a evacuação; urgência para defecar; sensação de evacuação incompleta; eliminação de muco nas fezes; distensão abdominal; além de quadros de ansiedade ou depressão.

Principais causas

A causa inicial da SII ainda é incerta e pouco esclarecida, mas acredita-se que, essencialmente, alterações nos movimentos do intestino (motilidade intestinal) estejam envolvidas. Dentre os fatores causais que já foram identificados, os mais comuns são: crescimento aumentado de bactérias maléficas, fungos e parasitas no intestino (disbiose intestinal), estresse, alimentação inadequada, alergias e intolerâncias alimentares – principalmente intolerância à lactose, produção enzimática insuficiente, além de irregularidades na secreção de hormônios intestinais responsáveis pela sua motilidade. Como não existe uma causa específica, é essencial identificar as causas para cada indivíduo e trabalhá-las de acordo com a sua individualidade bioquímica.

Tratamento

O tratamento da Síndrome do Intestino Irritável dependerá de quais fatores causais provocam os sintomas no indivíduo, mas na maioria dos casos, uma melhor compreensão da Síndrome e mudanças alimentares são suficientes para reduzir os sintomas.

Há evidências de que mais de 50% dos pacientes com SII possuem hipersensibilidades alimentares tardias, isto é, elas podem ter reações a determinados alimentos após algumas horas ou até alguns dias após sua ingestão. Diante disso, recomenda-se identificar e eliminar esses alimentos da alimentação ou diminuir a frequência do seu consumo. Entre os alimentos mais associados à SII estão: leite e derivados, trigo, milho, café, frutas cítricas e chocolate.

Pesquisadores da Monash Univeristy, da Austrália, desenvolveram uma pesquisa, inicialmente publicada em 2005, que propunha uma dieta com redução de diversos alimentos que possuem alto teor de carboidratos de difícil digestão. A partir desses estudos, o termo FODMAP foi criado para referir-se a este grupo de carboidratos. A equipe avançou seus estudos para desenvolver o que é chamado de Dieta de Baixo FODMAPs.

LEIA TAMBÉM: Além da intolerância à lactose: a dificuldade de digerir outros alimentos

Como a disbiose intestinal pode ser uma das causas da SII, a suplementação com probióticos e glutamina tem se mostrado eficiente na melhora dos sintomas. Além disso, o aumento do consumo de fibras também é recomendado, seja através da maior ingestão de frutas, vegetais e cereais integrais ou com o uso de suplementos, como psyllium, plântago, pectina e farelo de arroz; sempre adicionadas de maneira gradual para evitar uma maior distensão abdominal e produção de gases.

A suplementação de ácidos graxos ômega 3 e 6 também tem se demonstrado benéfica, já que esses compostos auxiliam na lubrificação do trato digestivo e contribuem para a redução da dor.

Recomenda-se também o uso de gengibre e ervas como camomila, melissa, valeriana e alecrim na forma de chás ou cápsulas, já que aumentam a liberação de gases e estimulam o tônus do estômago, reduzindo a dor.

Além destas medidas nutricionais, os indivíduos com SII também se beneficiam com técnicas de relaxamento e modificação do seu estilo de vida, o que os auxilia a lidar com as situações do dia-a-dia com menor estresse.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
1. DE SCHRYVVER, A.M.P; SAMSOM, M. New developments in the treatment of irritable bowel syndrome. Scand J Gastroenterol; 35(232): 38-42, 2000.
2. JONES, J.; BOORMAN, J.; CANN, P. et al. British Society of Gastroenterology guidelines for management of the irritable bowel syndrome. Gut; 47(II):1-19, 2000.
3. KORETZ, R.L.; ROTBLATT, M. Complementary and Alternative Medicine in Gastroenterology: the good, the bad, and the ugly. Clin Gastroenterol Hepatol; 2:957-967, 2004.
4. MARTIN, H.F. Use of diet and probiotic therapy in the irritable bowel syndrome. Analysis of the Literature. J Clin Gastroent; 39(3):243-246, 2005.
5. PARKES, G.C.; BROSTOFF, J.; WHELAN, K. et al. Gastrointestinal microbiota in irritable bowel syndrome: their role in its pathogenesis and treatment. Am J Gastroenterol; 103:1557-1567, 2008.
6. QUIGLEY, E.; FRIED, M.; GWEE, K.A. et al. Irritable bowel syndrome: a global perspective. World Gastroenterology Organization; 2009.
7. SHEN, Y.A.; NAHAS, R. Complementary and alternative medicine for treatment of irritable bowel syndrome. Can Fam Physycian; 55:143-148, 2009.

Sobre a autora:
Dra. Daniele Pagliarini Silva, Nutricionista graduada pela Universidade Federal de Santa Catarina. Cursando Pós-Graduação latu sensu em Nutrição Clínica Funcional pela VP Consultoria Nutricional/Divisão Ensino e Pesquisa. Atendimento nutricional em consultório.
Anúncio
Compartilhe.

Sobre o autor

Colabore com o conteúdo do Semlactose. Envie sugestões de temas para serem abordados, dicas sobre novos produtos, eventos, entre outros. Acesse nossa página de contato e envie sua mensagem.

27 Comentários

  1. Juliana Parabens….Eu to numa crise essa Semana diarreia comi muita bobageira bolo de chocolate coca bobom. Cachorraooo! Nao consigo me livra dessas cooisas…Ah e to 18 quilos acima do meu peso oq faço?

  2. Descobri a pouco tempo que tenho SII, estou tentando eliminar alguns alimentos como o leite, queijo, refrigerantes, frituras. Realmente é muito difícil ter vida social com essa doença, tenho sofrido muito. O que eu acho estranho é que o médico me disse que tenho essa doença por causa do stress, porém mesmo que eu não esteja estressada tenho crises. Será que devo procurar um psicólogo? Ainda estou perdida nesse assunto.

  3. Oi pessoal
    Descobri a SII tem 7 meses desde então tomo medicamento diariamente, gostaria de saber se vou tomar medicamento a vida inteira. Obrigado!

  4. sinto estes sintomas desde a minha infancia colicas abdominas fortisssimas so melhora após evacuar tomo formulas caseira como por ex. mamao com laranja e agua de ameixa batidos no liquidificador.

  5. Há mais ou menos 3 anos tire uma crise horrível de dor abdominal e diarreia, fiz colonoscopia que deu normal, também endoscopia que indicou gastrite por conta de bactérias. Tenho muitas dúvidas pois fiz sorologia para hiv, todas as hepatites, tudo normal. más as diarreias continuam e passam mais de mês, só param com remédio QUESTRAN, 1g por dia. Se eu parar diarreia novamente. Os gastros dizem que tenho S.I.I , tenho dúvidas pois não tenho constipação só diarreia, ALGUÉM POR FAVOR PODE ME AJUDAR?

    • Olá Genaro,

      Vc já fez os exames para diagnóstico de doença celíaca e de intolerância a lactose?
      SII é a última opção de diagnóstico, pois é um diagnóstico de exclusão…ou seja, é necessário pesquisar todas as doenças que provocam sintomas semelhantes e descartá-las, para que o diagnóstico de SII seja definido.

      Procure um gastroenterologista especializado em doença celíaca (vc encontra listagens nos sites das Acelbras…entre no site <a href="http://www.doencaceliaca.com.br” target=”_blank”>www.doencaceliaca.com.br ) para fazer os exames necessários.

      Gde abraço,

      Juliana

  6. Oiiie
    minha médica recomendou evitar frutas cítricas, mas eu esqueci de perguntar a ela se suco de soja de laranja, maracujá, abacaxi, podem prejudicar a sii, como se fossem a fruta? ou por ser mais docinho não tem problema? e quanto ao café? é bom excluí-lo da dieta? ou pode tomar 1x ao dia?:) obrigaada!

    • Olá Paola,

      Pq ela recomendou evitar as frutas cítricas? Por causa da SII?
      Não cabe a mim julgar a conduta dela, mas no meu entendimento não faz sentido, já que o estômago contém, naturalmente, muito mais ácido que qualquer alimento ingerido por nós! A recomendação de evitar frutas cítricas é quando o esôfago está inflamado, mas não o intestino. Mas seria bom vc esclarecer isso com ela, pois o objetivo desta recomendação pode ter sido outro.
      A questão do "doce" não interfere em nada. Agora, com relação ao café, seria bom evitar, já que a cafeína irrita a mucosa intestinal.

      Gde abraço,

      Juliana
      De toda forma, acho importante que vc tenha acompanhamento com um nutricicionista!

      • aaah é que eu tenho esofagite também! então deve ter sido por isso ahaha:) obrigada pelo esclarecimento!
        mas eu estou tendo dificuldades em achar nutricionistas que possam me ajudar=/
        o que seria evitar? 1 xícara café por dia pode ser? ou depende de pessoa pra pessoa?:)

  7. Doença desgraçada essa. Quando parece que a coisa vai melhorar, volta com tudo. Tenho isso a 3 anos e vai fazer um ano que tive que abandonar o emprego por que tinha crises dia-sim dia-não, as vezes a cada 2 dias.
    Faço a alguns meses um tratamento homeopático, e quando acho que está funcionando a coisa volta com tudo. Já eliminei diversas coisas da minha alimentação e mesmo assim sempre aparece uma crise mesmo que não tenha ingerido nada suspeito.
    O problema de familiares e amigos ficarem com a história "Isso é da tua cabeça… É psico-somático…" é a pior coisa. Hoje em dia se saio para jantar com amigos é só para fazer a social mesmo, por que nunca posso comer.
    É complicado, espero sinceramente que todos melhorem desse problema.

  8. Boa tarde a pouco tempo descobri que tenho intolerância a lactose procurei um endocrinologista que me passou spirulina para tomar pois no meu caso não como carne vermelha e nem frango só peixe que não é com frequência,depois que descobrir a intolerância cortei os derivados do leite mais ainda tenho os sintomas que me incomodam bastante diariamente e interfere no meu trabalho e na minha vida,depois de lê esta reportagem reconheço estes sintomas que sinto exatamente iqual,gostaria de saber qual o profissional que devo procurar para saber se tenho mais alguma intolerância alimentar alêm do leite ,o tipo de exame a ser feito.Muito obrigada.

    • Olá Elaine,

      Vc precisa ir num gastroenterologista, para uma avaliação do seus sintomas, e precisa com urgencia de um Nutricionista que entenda de dieta vegetariana, pois so a suplementação com spirulina não substitui uma dieta equilibrada, independente de ser vegetariana ou não.

      Gde abraço,

      Juliana

  9. Sou alemã, mas vivo a quase 40 anos no Brasil. Desde a adolesência tenho tido, sofrido com crises intestinais violentas, mas, imagine – ninguem falava em SII ! Era medo das provas, reações à estresse emocional, comeu coisa errada, vermes…. Mas com a idade (tenho 59 anos) as crises, apesar de menos frequentes após eliminar o açucar de minha alimentação, continuam acompanhar-me, cada vez mais violentas, prejudicando muito a minha qualidade de vida. Resumindo, após a última crise há duas semanas, consultei mais um (dos muitos já consultados) especialista em gastro que pediu um monte de exames e para minha surpresa foi diagnosticada IL! Primeiramente fiquei feliz, por que afinal, a criança tinha nome. Mas também estou assustada, passeio pelos corredores do supermercado, sem noção o que pode ir ou não no carrinho. Tenho fome o tempo todo, mas medo de comer errado. Fuçando na net, descobri esta pagina – Parabens! Agora sei, onde posso verificar dicas e conselhos práticos. Obrigada!

    • juliana_nutri on

      Olá Barbara,

      Que bom que nosso site está te ajudando!
      Leia com calma todas as matérias que ja publicamos e aproveite para se cadastrar, para que vc fique por dentro das novidades!

      Gde abraço,

      Juliana

    • Ubirajara,
      Para acompanhar os comentários desta matéria você deve postar um comentário e escolher a opção "Assinar todos os novos comentários" e clicar em enviar comentário. Após vc receberá avisos cada vez que um novo comentário for postado sobre esta matéria.
      abçs,

  10. Olá pessoal,
    fui diagnosticada com SII e intolerância à lactose há uns 3 anos e fiquei sofrendo mais de um ano até desscobrir o que tinha, pois como faço uso do DIU e tb tinha sangramentos esporádicos, as cólicas estavam confundindo os médicos. Também sofro com o preconceito e incompreensão de algumas pessoas próximas, mas acho que o pior mesmo é o fato de que qualquer estresse ou situação fora da rotina desencadear uma crise, e, no meu caso, não saber se foi da alimentação inadequada ou psicológico o que gerou me deixa ainda mais inquieta..mas enfm, ainda estou me adaptando, mas confesso que já fiquei muito desesperada com essa doença e ando um pouco preocupada porque quero engravidar. Uma dúvida que sempre me acompanha é saber o que vem primeiro, (no caso, a SII e a intolerância) ou se um desencadeia o outro, alguém sabe responder??
    Obrigada, e parabéns ao site pelas matérias!

    • juliana_nutri on

      Olá Camila,

      Geralmente a IL surge por causa dos episódios frequentes de diarréia, na SII. Mas depois que a IL está instalada, isso acaba gerando um circulo vicioso…ingestão de lactose, diarréia, piora dos sintomas da SII, e por aí vai…

      Como vc quer engravidar, o mais prudente seria vc pesquisar se não há mais nada relacionado aos seus sintomas, como a DC (doença celíaca), que é uma intolerancia permanente ao glúten, que muitas vezes se manifesta com os mesmos sintomas da SII e causa IL. Muitas vezes, a DC é confundida com SII, e o paciente acaba passando por varioz tratamentos e usando varios medicamentos que não surtem o resultado esperado, porque a verdeira causa do problema não foi descoberta e tratada. Na presença de DC também é importante observar se não há anemia, osteoporose precoce e outras deficiencias nutricionais que podem compormeter a gestação.

      Se a DC for descartada, de qq forma, é importante pesquisar possiveis deficiencias nutricionais e iniciar a suplementação adequada, para que a nem a gestação, nem sua saúde fiquem prejudicadas, ok?

      Gde abraço,

      Juliana

  11. Sempre sofri com os sintomas da SII e da Intolerância a Lactose. A SII descobri que tinha a menos de 3 anos e a Intolerância a apenas 1. Agora posso dizer que tenho uma vida normal, pq antes foram 22 anos de sofrimento quase que diário sem saber o motivo.

    Assim como a Renata escreveu, também passo por esses problemas familiares, principalemente quando preciso comer na casa de alguém, pois, na opinião deles, ninguém tem nada e pode comer tudo!

    No meu caso, sei quais são os alimentos que desencadeiam a SII (amendoim, muito pão, frituras, entre outros) então tento evitar. O problema é ir na casa de alguém que praticamente só oferece aquilo que não posso consumir, mesmo essa pessoa sabendo que eu não posso.

  12. Muito interessante essa reportagem,
    É complicado ter intolerância a lactose e SII junto, estou me tratando com homeopatia para melhorar o estresse e ajudar na diminuição dos sintomas de SII, já que da intolerância é só cuidar da alimentação. O processo é lento, mas gera resultados.

  13. Fui diagnosticada com SII há mais ou menos um ano, após ter percebido os sintomas que começaram logo com minha separação conjugal. Realmente é uma doença muito incômoda e que diminuiu em muito a minha qualidade de vida. Além disso, tenho intolerância a lactose, o que piora mais a situação. Mesmo cortando leite e derivados ainda tenho muita distensão diariamente e às vezes sinto dores e necessito fazer uso de medicação. O pior é ter que escutar de amigos ou familiares que a doença é da minha cabeça. Realmente a ignorância é o pior. Bor sorte a todos que sofrem deste mal. Abçs.

    • Olá Renata,
      Infelizmente é comum as pessoas fazerem este tipo de julgamento. Mas é ótimo saber que vc foi diagnosticada e tratada. Um problema muito comum, devido a própria natureza da patologia, é a dificuldade do diagnóstico. Esperamos que esta matéria seja esclarecedora para muitos leitores. Abçs,

    • Olá Renata, tbm ouço isso da minha família com frequência, eles dizem isso porque não sabem o que é passar por isso, estar trabalhando ou na faculdade ou em alguma festa, lugar público, e ter uma crise, passar vergonha e sofrer com isso tudo né. Além de não poder comer quase nada, se privar de muita coisa e ter uma vida social completamente afetada. É muito difícil isso.
      Boa sorte pra nós na luta contra os sintomas!
      Abraço!

    • Olá Renata,
      De facto é muito complicada esta "doença", porque acaba por nos limitar em diversos aspectos, até conseguirmos compreender e aprender a lidar com a SII. Também tenho SII, intolerancia à lactose e acompanhar mais umas quantas intolerancias alimentares, já para não falar da minha alergia (manchas na cara) quando consumo alimentos com certos aditivos…Fiz medicação seguida e constante durante alguns meses, adaptei a minha alimentação, obriguei toda minha familia e amigos a conhecerem a doença (para pararem de uma vez por todas de dizerem que era psicológico) e criei o emu blogue que ajudou os meus amigos a entenderem a SII, porque pouca gente sabe o que isso é… http://sindrome-intestino-irritavel.blogspot.com/ , no meu blogue podes ver a minha evolução, aprendizagens que fiz e quem sabe pode ser que consigas encontrar uma parceira para partilhar os momentos SII…Beijo e força porque é possivel ter uma vida normal com SII, fazendo umas pequenas adaptações…

    • Minha amiga tenho SII e sofro muito com isso principalmente com a familia dizendo que isto é coisa da minha cabeça espero que um dia a gente consiga superar esta dificil batalha e ter qualidade de vida.

Deixe um comentário