Anúncio

Novos exames auxiliam no diagnóstico da intolerância à lactose e doença celíaca

16

Intolerâncias e alergias alimentares ainda são de difícil diagnóstico devido a diversidade de sintomas e por isso podem ser facilmente confundidas com outros problemas de saúde. Com o aumento da prevalência de alergias e intolerâncias alimentares em crianças e adultos, surgem novas opções de exames para auxiliar no dagnóstico dessas afecções. A EoCyte, empresa representante dos testes genéticos da GENOTEST, traz ao Brasil dois exames que poderão auxiliar pacientes e médicos no diagnóstico correto da intolerância à lactose, assim como da doença celíaca. Ambos os testes são baseados na analise de DNA do paciente e são realizados pelo próprio médico, de forma não-invasiva, apenas com a coleta de sangue capilar (para doença celíaca) e de saliva (para intolerância à lactose).

Doença Celíaca

A doença celíaca (também chamada de intolerância ao glúten) é uma patologia autoimune que afeta o intestino delagado de crianças e adultos geneticamente predispostos que consomem trigo, aveia, cevada, centeio ou malte como parte de sua alimentação. Os sintomas clássicos da doença são diarreia crônica, constipação, anemia, falta de apetite, vômitos, perda de peso, atraso do crescimento, distensão abdominal, entre outros. Alguns desses também são sintomas da intolerância à lactose e de doenças inflamatórias intestinais, podendo facilmente serem confundidos e o paciente não ser diagnosticado corretamente. O teste genético surge como uma nova alternativa para auxiliar na detecção da DC, principalmente no caso de pessoas que estão em uma dieta isenta de glúten, pacientes assintomáticos ou ainda para quem tem celíacos na família. Neste último caso é possível prevenir o desenvolvimento da doença através da adoção de uma dieta adequada. O resultado negativo do exame possibilita ao médico a exclusão da DC e com isso facilita a pesquisa para outras patologias. Ele também pode ser usado como uma alternativa à biópsia do intestino, um exame importante na detecção da doença celíaca, mas de natureza invasiva.

Intolerância à Lactose

Através de diversos estudos científicos, detectou-se que o ser humano naturalmente perde a capacidade de produção da enzima lactase, uma vez que ele deveria alimentar-se de leite somente nos primeiros meses de vida. Ao longo de milhares de anos, ocorreu uma mutação genética que possibilitou o homem a continuar consumindo alimentos lácteos ao longo de sua vida adulta. O exame genético visa analisar o DNA do paciente e verificar se ele possui ou não essa mutação genética. Uma das principais vantagens da realização deste exame é que, diferente do exame de tolerância à lactose e do teste de hidrogênio, onde o paciente precisa ingerir lactose em jejum, ele é feito de forma muito simples, realizada pelo próprio médico através da coleta de saliva do paciente. Por ser um exame fácil de ser realizado e com alta precisão, ele pode ser feito em adultos e crianças de qualquer idade. A única exceção é para os afro descendentes, uam vez que a mutação relacionada a esta etnia é diferente do restante da população. O GENOTEST para Intolerância à Lactose foi atualizado. O teste foi modificado para se adequar ao perfil da população brasileira e atender às necessidades observadas pelos profissionais de saúde. Atualmente, o GENOTEST incorporou em seu protocolo a análise de mais 3 polimorfismos relacionados à Intolerância à Lactose na população africana. (Atualizado em 29/11/2010) Ambos os exames podem ser realizados por pacientes de qualquer estado do País já que a coleta é feita em papel filtro, o que possibilita o envio da amostra biológica pelo correio para o laboratório da EoCyte. Os resultados são enviados ao médico entre duas a três semanas após a coleta da amostra.

Para mais informações

Os exames podem ser cobertos ou reembolsados por planos de saúde. Se você deseja mais informações sobre esses exames, acesse o site da empresa ou envie um email para atendimento@genotest.com.br ou ligue para (11) 2364-2261.

Anúncio
Compartilhe.

Sobre o autor

Colabore com o conteúdo do Semlactose. Envie sugestões de temas para serem abordados, dicas sobre novos produtos, eventos, entre outros. Acesse nossa página de contato e envie sua mensagem.

16 Comentários

  1. Gostei muito da notícia
    Gostaria de saber se estes exames são eficazes e se tem laboratórios e médicos em São Paulo que já estão fazendo. Se sim, como posso entrar em contato.

  2. Gostei muito em saber que agora existe outro método de exame para fazer sobre IL. Tenho um filho que tem IL e é muito difícil para ele fazer estes exames, pois tem pavor de injeção. Obrigada pela novidade. Gostaria de saber se em Santa Catarina jás tem médicos que estão fazendo este tipo de exame.

  3. o teste de itolerancia lactose do meu filho foi de 74md/l na primeira amostra 83md/l e na segunda amostra 98md/l ele tem intolerancia.

  4. Fizemos esse teste e o resultado sanou as dúvidas dos médicos em nossa bebê de 4 meses de idade. Agora podemos focar no que ela realmente tem para ser tratada. Recomendo aos pais que tem dúvidas se seu filho tem intolerância à lactose, pois é importante saber com que está lidando.

Deixe um comentário