Anúncio

Projeto de lei visa informar sobre lactose em medicamentos

43

lactose em remediosA presença de lactose em medicamentos pode se tornar obrigatória nos rótulos de medicamentos comercializados no Brasil, de acordo com projeto de lei 5368/09 de autoria do deputado Sandro Mabel (PR/GO).

A lactose é um excipiente (uma substância inativa) amplamente usada em diversos medicamentos alopáticos e homeopáticos comercializados em todo o mundo.

O projeto de lei, se aprovado, obrigará as indústrias farmacêuticas a informarem o consumidor sobre a presença de lactose no medicamento na área externa do produto. Segundo o deputado, o consumidor só toma conhecimento sobre a presença da lactose no medicamento após sua compra, quando lê a bula ou quando faz uso do remédio e sofre com os sintomas típicos da intolerância à lactose.

O portal SIS Saúde, que publicou informações sobre o referido Projeto de Lei, afirma que “a regra também valerá para medicamentos importados. O descumprimento da medida prevista constituirá infração sanitária e sujeitará os infratores às sanções previstas na legislação específica.”

Este tópico é bastante controverso e por isso decidimos debater o tema aqui no Semlactose. A iniciativa do deputado Mabel é bem vinda uma vez que toda a informação disponibilizada de forma transparente ao consumidor é sempre a melhor forma que temos para tomarmos decisões de forma independente. No entanto, diversos estudos e grande parte dos profissionais da saúde afirmam que o paciente com intolerância à lactose não deveria se preocupar com uma ingestão tão pequena de lactose, uma vez que já foi comprovado em estudos clínicos que o intolerante à lactose geralmente tolera uma pequena porção de leite ou derivados sem sentir os sintomas da IL.

Para esclarecermos essas dúvidas fomos buscar mais informações sobre o assunto e encontramos um artigo na Drugs Topics, uma revista científica americana para profissionais farmacêuticos.  O artigo, intitulado Can lactose-intolerant patients use lactose-containing medications? (Pacientes com intolerância à lactose podem usar medicamentos que contêm lactose?) parece estabelecer um melhor entendimento a cerca do tema.  Abaixo você poderá ler um trecho do artigo traduzido.

A lactose é comumente usada como um ingrediente inativo, principalmente como um excipiente na fabricação de comprimidos e cápsulas. Ao longo desses últimos 30 anos, diversos casos foram publicados sobre pacientes com intolerância à lactose que enfrentam reações adversas ao teor de lactose dos medicamentos. Os sintomas  melhoravam em algum grau com a suplementação de enzimas lactase e geralmente desapareciam quando os pacientes interrompiam o uso da medicação. Notadamente, a maioria dos pacientes nos casos relatados eram extremamente sensíveis a produtos que continham lactose.

Afirma-se em estudos clínicos que a quantidade de lactose ingerida necessária para produzir efeitos adversos varia, em geral, entre 12 e 18 gr de lactose (aproximadamente 240 a 350 ml de leite) . Considerando o fato que a maioria dos medicamentos orais contêm quantidades de lactose que são muito menores do que 12-18 gr esperaria-se, teoricamente, que essas pequenas quantidades não provocassem sintomas gastrintestinais. No entanto, os casos relatados na literatura sugerem que certas pessoas podem reagir a quantidades muito pequenas de lactose.

Em resumo, é possível afirmar que a maioria dos pacientes que são intolerantes à lactose pode tolerar as quantidades de lactose que são incorporadas aos medicamentos orais. No entanto, deve-se ter em mente que certos pacientes altamente sensíveis podem apresentar queixas gastrointestinais, mesmo após a ingestão de pequenas quantidades de lactose encontradas em medicamentos orais. Além disso, os pacientes que fazem uso de  vários medicamentos que contêm lactose podem apresentar sintomas de intolerância à lactose devido à ingestão de lactose cumulativa desses medicamentos. Os pacientes que experimentam efeitos  gastrointestinais adversos após a ingestão de lactose podem optar por utilizar a suplementação da enzima lactase. Se os sintomas persistirem, apesar do uso de suplementos de lactase, os pacientes podem necessitar uma formulação alternativa da mesma droga ou uma droga alternativa que não contenha lactose. Embora haja a publicação de listas de medicamentos sem lactose , deve-se sempre referir-se a rotulagem oficial para estabelecer o teor de lactose, uma vez que estas listas não podem ser globais e / ou podem não estar atualizadas.

Referências:

  • Portal SIS Saúde
  • Drug Topics – Pharmacy & Clinical News for Pharmacists
  • NATHAN, Joseph P., Schilit, Sara , Rosemberg, Jack M. Can Lactose-intolerant patients use lactose-containing medications?
  • Página do Deputado Federal Sandro Mabel
  • (Para entrar em contato com o Deputado Mabel, acesse seu site.)

Contribuição:

Carla Vargas (leitora do Semlactose.com)

Anúncio
Compartilhe.

Sobre o autor

Portoalegrense, graduada em Letras, MBA em Marketing de Serviços pela ESPM-RS e MBA Executivo pela FDC. Na área de culinária, Luciane fez cursos no IESB, Escola de Gastronomia de Brasília, além de diversos workshops no Brasil e no exterior. Após descobrir sua intolerância à lactose em 2006, Luciane passou a pesquisar o tema e deu início à criação e adaptação de receitas, substituindo ingredientes e experimentando novos sabores. Em 2007 nasce o Semlactose.com e, desde então, Luciane atua como editora e administradora do site, sempre em busca de novidades na área.

43 Comentários

  1. Os remédios contém lactose sim , e podem fazer muito mal. Infelizmente só fui descobrir essa semana tomando Lavitan Hair, um suplemento de vitaminas e minerais para o crescimento e fortalecimento dos cabelos, percebi que comecei a sentir muita alergia, espirros, dores de cabeça, tontura, enjoos, ao ler a bula, pasmem!!!!!!! Olha lá ela, a bendita lactose, peguei todos os outros remédios e qual foi a minha surpresa ao perceber que quase todos, principalmente os comprimidos continham lactose, e o mais incrível é que o meu gastro não me alertou nada sobre os perigos das medicações. Agente passa mal o tempo todo, mesmo tirando tudo o que contém leite e não entende. Fiquemos de olhos pessoal, ler a bula a partir de agora pra mim é primordial. Abraços!!!!

  2. Sofri 10 anos com fortes crises de pancreatite aguda.

    E por diversas vezes fui internada. E depois de vários exames sofisticados nada foi encontrado (pâncreas perfeito).

    Até que um medico descobriu que meu pâncreas inflamava devido a a intolerância a lactose.

    Dês desse dia cortei tudo que ia leite e passei ler rótulos até de coisas aparentemente impossíveis de ter lactose.(faz dois anos que descobri a intolerância e minhas crises acabaram, sendo que na época que tinha crises cheguei ser internada até 4 vezes seguidas, mês a mês).

    Porém em fevereiro deste ano tomei um medicamento sem saber que ia lactose e fui internada novamente, depois que sai do hospital fui investigar tudo que eu tinha consumido nos últimos dias e descobri que era o medicamento.

    Isso porque avisei o medico sobre a intolerância.

    Falta responsabilidade dos médicos na hora de receitarem. #tristerealidade

  3. Sou intolerante a lactose e sem saber que continha lactose no anticoncepcional tomei um comprimido. Passei muito mal, nao parava de vomitar nem com plasil na veia. Sempre pude tomar poucas quantidades de leite e meus sintomas eram so estomago inchado e gases. Depois de tomar o anticoncepcional e ver q tinha lactose imaginei q fosse por isso. Mais depois indo a ginecologista ela me disse q a quantidade de lactose e muuito pouca e me passou um anticoncepcional injetavel mais estou com medo de tomar porque fiquei pensando se nao for por causa da lactose q passei mal e sim por outros componentes do anticoncepcional. O que voce acha Juliana? Queria muito uma resposta. Obrigada

    • Olá Lorenna,

      Infelizmente não tenho como saber se seus sintomas foram causados pela lactose presente no comprimido ou por algum dos componentes do medicamento.
      O mais seguro é conversar com seu médico a respeito para que ele possa avaliar melhor a situação.

      Gde abraço,

      Juliana

    • juliana_nutri on

      Olá Fabrício,

      Infelizmente não dispomos de tal lista. O mais seguro é entrar em contato com os laboratórios para saber sobre cada medicamento, e verificar com o médico, qual o mais indicado.
      No geral, os contraceptivos injetáveis e os de barreia são isentos de lactose.

      Gde abraço,

      Juliana

  4. Não existem só pessoas intolerantes a lactose, mas também pessoas que são alérgicas a lactose e que podem sofrer parada respiratória por edema de glote, por isso, toda a informação sobre a presença de lactose nos medicamentos é bem vinda. As pesquisas cientificas que dizem que pequenas doses não causam mal aos pacientes é muito insignificantes para apontar que os riscos não existam para as pessoas alérgicas a lactose.

    • Tomzack, como já expliquei, o nome correto é alergia às proteínas do leite e não alergia à lactose. É importante fazer a diferença pois são duas condições diferentes que requerem diferentes tratamentos. Abs

  5. Acabei de ler todos esses comentários e fiquei assustada, pois tem IL há mais de um ano, e de uns dias pra cá estou tendo alguns problemas intestinais mesmo tirando o leite e derivados, e fui a minha proctologista, e alem de alguns exames que ela solicitou ele receitou um remedio chamado Siilif para sindrome do intestino irritavel, e disse que é muito bom, fiquei super feliz por achar algo que pudesse melhorar, mas ao chegar em casa fui tomar o primeiro, so que antes preferi li a bula, e para minha surpresa lá estava a lactose, ai nem tomei, ja veio o medo. É uma situação bem complicada, pois ela é uma procto e conhece bem sobre lactose e não saber dos medicamentos que contem lactose, e agora qual remedio colocar no lugar? vou ficar sentindo as mesmas coisas tomando…dificil

    • Olá Rose,

      A informação que temos, fornecida por uma amiga que é farmacêutica, é que a quantidade de lactose presente nos medicamentos é muito pequena e na maioria dos casos, insuficiente para desencadear os sintomas da IL ou mesmo para comprometer a eficácia do principio ativo.
      Os médicos, quando fazem uma prescrição, precisam analisar os prós e os contras de cada medicamento, e é bem provável q o seu médico tenha feito isso. Porém, caso vc ainda esteja insegura em tomar o medicamento, o próprio médico que o receitou é a melhor pessoa para te ajudar a encontrar uma alternativa.

      Gde abraço,

      Juliana

  6. Estou sofrendo de dor de estomago continua apois uso de medicação q contem lactose, o pior é q o médico q me receitou foi o próprio gastro!! Obrigado pelas informações,vou em busca agora do suplemento de enzima lactase!!mas com certeza mudarei de médico, pois acredito q mesmo sendo algo q não acontece c todo mundo ele deveria ter me informado!!

    • juliana_nutri on

      Olá Letícia,

      a informação que uma farmacêutica nos passou, é que a quantidade de lactose presente nos compirmidos é muito pequena, e não causa grandes problemas em quem tem IL. Se o seu gastro sabe q vc tem IL e te prescreveu o medicamento, certamente o fez por acreditar que os benefícios do uso do mesmo são bem maiores que as chances da pequena quantidade de lactose no mesmo em te causar algum problema!

      Gde abraço,

      Juliana

  7. Juliana não me lembro de ja ter tomado amoxicilina , a respeito da diarreia sempre fui trancada as vezes passava até 3 dias sem ir ao banheiro , meus sintomas quando tomava leite e seus derivados era enjoos muito mas muito enjoos , gazes e sensação de estomago cheio , nunca tive diarreia mas as nauseas eram tantas que a minha vontade era de só ficar deitada , nauseas sem vómitos , mas graças a Deus que depois que parei de tomar o leite tudo passou ja faz 7 meses que nem chego perto de leite e seus derivados , agora estou no céu , sou outra pessoa vou ao banheiro todos os dias , até engordei rsrsrs

    da pra entender meu medo né amiga ! vc sabe que tem médicos e dentistas que acham IL tudo besteira , quando falei pro dentista ele riu .

  8. Juliana vou ter que extrair meu dente siso , o dentista que vou ter que tomar amoxilina , to com medo que esse remédio afete minha lactose , pois li que na composição tem lactose , o que vc acha

    obrigado beijoss

    • juliana_nutri on

      Olá Duda,

      Em geral, a quantidade de lactose presente nos comprimidos é muito pequena, e não costuma ocasionar tantos problemas. Porém, há 2 questões a serem consideradas: a amoxicilina, assim como qq outro antibiótico, pode causar diarréia, como efeito colateral pq interfere com a flora microbiana do intestino. O grande problema, não é o medicamento causar os sintomas da IL, mas sim, causar diarréia e o princípio ativo não ser absorvido, pois aí, o risco de infecção (q existe em qq procedimento deste tipo), aumenta bastante.
      Assim, se vc costuma ter diarréia quando faz uso de antibiótico, converse com seu dentista a respeito, e veja a possibilidade de usar outra medicação, antes de se submeter ao procedimento.

      Gde abraço,

      Juliana

  9. Nossa, lendo o site hoje, posso dizer que vou dormir mais tranquila. Tenho IL e tento conviver bem com isso. Só continuo sofrendo com os remédios, pois são receitados e só depois que compro posso ver na bula se tem lactose. Se eu tomar apenas um comprimido contendo lactose, já sofro as reações inclusive a dor de cabeça insuportável e a diarréia. Tenho varios comprimidos comprados e nem usados. Quero agradecer a esse deputado, pois se o projeto for aprovado vai me ajudar e muito. Nem os médicos conseguem informar se o medicamento tem ou não lactose e isso fica muito dificil, sem falar que nunca achei um anticoncepcional sem, então tou na injeção. Se esse deputado tem um email, por favor me informe, assim vou apoia-lo. Bjs

    • Olá Rosimeire,

      A informação que uma farmacêutica nos passou é que a quantidade de lactose presente nos comprimidos é muito pequena, pois ela é utilizada somente para completar o conteúdo da cápsula ou comprimido, e que portanto não seria suficiente para causar problemas na maioria das pessoas com IL. O que ocorre muitas vezes é que o principio ativo de um medicamento pode causar diarréia, como é o caso dos antibióticos, por exemplo.
      De toda forma, se a sua IL é tão grave a ponto de impedir a ingestão de comprimidos, vc tem duas opções: ou pede que o médico prescreva um medicamento manipulado (especificando na receita que o qsp precisa ser isento de lactose) ou liga para o SAC do laboratório ANTES de comprar o medicamento. Vc também pode pedir informações ao farmacêutico responsável pela farmácia onde costuma comprar seus medicamentos, para que ele verifique se há lactose ou não no medicamento.

      Gde abraço,

      Juliana

  10. Fui diagnosticada com IL após uma inflamação no intestino. Mesmo contendo a inlamação e eliminando o leite da dieta, os sintomas persistiam. Após tomar um comprimido de Vitamina B e passar muito mal (cólica, gases e diarréia), verifiquei na bula que o medicamento possuia lactose. E minha maior surpresa foi ao ler a bula do anticoncepcional! Tive que mudar o medo contraceptivo de pílula para adesivo e/ou injeção para que não tivesse mais os sintomas. Hoje já consigo comer 1 fatia de queijo, por exemplo, sem passar mal. E falam que a quantidade de lactose nos medicamentos é baixa? Relativo…

    • Olá Andrea,

      Talvez no momento em que vc estava usando estes medicamentos, seu intestino ainda não tinha condições de produzir a enzima lactase, e agora é provável que ele esteja produzindo alguma coisa, já que a quantidade de lactose presente nos medicamentos em geral é pequena mesmo, e pode ser menor que a presente nos queijos. Além disso, também é importante considerar os efeitos colaterais dos próprios medicamentos, independente da presença de lactose ou não, já que muitas substâncias causam desconforto gastro-intestinal. De toda forma, na presença de IL, convém buscar uma alternativa para os medicamentos de uso contínuo, como os anticoncepcionais, pois mais grave do que o mal estar provocado, são as consequencias do medicamento não ser absorvido!
      Sempre que precisar de algum medicamento, converse com o médico antes, fale a respeito da IL para que ele possa te indicar formulações isentas de lactose, ok?

      Gde abraço,

      Juliana

  11. Comprei um anti inflamatório para curar meu pé! Cheguei na farmácia e pedi ao farmacêutico, já que, após aberta a caixa não dá mais para trocar a medicação, se aquele remédio que o Dr. havia me prescrevido continha Lactose (já tinha avisado o médico da intolerância). Depois de 20 minutos o farmaceutico falou: este tem somente amido e açucar… Cheguei em casa e mandei ver… abri, tomei o remédico.
    No outro dia acordei com bolinhas vermelhas no rosto e não muito bem…e, me deu um feeling… li a bula… pasmem, na bula havia composição de comprimido, gotas ou granulados… o comprimido continha lactose.

    Voltei furiosa à farmácia, pela manhã, antes de tomar outra dose, e disse que eles tinham que trocar a medicação, pois eu havia perguntado ao farmacêutico antes de abrir a caixa. Resposta: mas agora a caixa está aberta… não podemos aceitar devolução de medicamento aberto.
    Eu subi num burro rsrsrsrs… Falei que iria fazer um boletim de ocorrência contra a Panvel e o farmacêutico, comecei a anotar o nome do cara, dizendo que se fosse alérgica ele podia ter me matado… coisas deste tipo… Até que o gerente trocou os comprimidos pela medicação em gotas.
    Estas situações podem ser evitadas se a informação estiver na caixa e os farmacêuticos tiverem o mínimo de conhecimento!
    Quanto aos médicos que me desculpem… Mas, no momento que uma pessoa informa que tem alguma intolerância, não dá para ficar fazendo experiência, ver se vai fazer efeito… Se a pessoa não quer tomar medicamento que tem lactose, eles devem respeitar! Afinal os sintomas duram até 48 que tomo medicamento, 1º bolinhas vermelhas, 2º enjôo, 3º dor abdominal e 4ºdiarréia…(com apenas 1 comprimido) A GENTE NÃO É RATO DE LABORATÓRIO!!!!!!!!!!!!!

    Desabafo feito… abraço a tod@s, Helena.

  12. Olá Maria Angeles,

    Existem outras alternativas!!!

    Muitas vezes, o colesterol alto (assim como os triglicerídios altos, a glicose elevada, etc) pode ser tratado apenas com mudanças na alimentação e aumento da atividade física e/ou com o uso de fitoterápicos, que podem ser feitos em farmácias de manipulação e isentos de lactose! Aliás, muitas medicações podem ser manipuladas SEM lactose, como as isoflavonas, a cimicifuga, etc, basta que o médico (ou nutricionista) solicite na própria receita, que o "qsp" (que costuma ser lactose) não seja a lactose! É mais prático e até mais barato que tomar uma cápsula de Lactaid para cada medicamento ingerido!

    Gde abraço,

    Juliana

  13. Maria Angeles on

    É preciso lembrar que nem sempre se toma apenas 1 cápsula ou comprimido por dia e outras vezes se toma mais de um tipo de medicamento cujo veículo contém lactose.

    Isso é ainda mais sério a partir dos 40 ou 50 anos de idade, pois é nessa faixa que muitas vezes aparece a intolerancia. Também é nessa idade que o colesterol costuma aumentar, sendo preciso tomar alguma estatina. Segundo minha cardologista não há nenhuma estatina nacional cujo veículo não contenha lactose! Além do mais, nós mulheres costumamos tomar algum produto para controlar os sintomas da menopausa, como isoflavona, cimicifuga etc. Portanto, é preciso estar muito atenta à presença de lactose no veículo.

    Desta forma, vou precisar tomar Lactaid para poder tomar todos os comprimidos.

  14. Nossa, seria uma maravilha se realmente for aprovado essa lei …

    Há muito tempo atrás, descobri que tenho ovário policístico e tenho que usar determindado tipo de anticoncepcional.

    Eu consigo ingerir pouca quantidade por dia de alimentos à base de leite, mas mesmo assim ainda sentia os sintomas da intolerancia até quando parei para ver a bula…. Afinal, eu não entendia pq estava sentindo os sintomas mesmo me precavendo com a alimentação…Me senti desesperada, pois tive medo de ficar mais intolerante (com efeito cumulativo).

    Mas já tive problemas muito mais sérios com medicamentos receitados por médicos que no ato da consulta, aviso que sou intolerante que já faço uso de pílulas anticoncepcionais mas parece na hora que preescrevem, esquecem do meu problema…aí quem sofre sou eu!!!

    Bjs!!!!

  15. Muito bom esse projeto. Espero que seja aprovado. Fiz e ainda faço uso contínuo de medicamento e a minha intolerância foi

    acelerada e muito agressiva devido a esses remédios e a falta de informação de que continham lactose.

    Já tive muitos efeitos colaterais devido a remédios. Infelizmente tive que descobrir qual o melhor remédio para usar.

    Muitos médicos não sabem informar se o medicamento receitado tem lactose. Ainda uso medicamentos com lactose, por falta de opção, mas descobri sozinha quais poderiam ser esses medicamentos.

    E o único jeito é descobrir testando.

  16. Espero que seja aprovado este projeto o mais rapido possivel pois assim nao serei mais enganada comprando remedios ou alimentos que contem lacotse e que me fazem muito mal . Nota – projeto deveria ser tambem para alimentos em geral indicado por um simbolo pois, as letras dos ingredientes sao minusculas.

  17. Ana Claudia Frederic on

    Oi Gente,

    realmente isto tudo é muito complicado!

    Essa semana comprei um picole de tangerina (não tem leite, certo?) e, como sempre, fui ler a embalagem…

    Estava escrito nos ingredientes "proteina láctea".

    Bom, sou intolerante à lactose.. e ai? tomei o sorvete.

    Deduzi que o problema seria só aos alérgicos a proteina do leite!

    Outro dia num picolé de limão eu encontrei "lactose" no meio dos ingredientes!

    Espero que logo possamos ter isso bem definido nas embalagens!

    Maria Amaral, caso você veja o meu recado, gostaria de saber qual o remédio que você toma para o hipotiroidismo e se encontrou solução sem lactose.

    Eu também tenho hipotiroidismo desde criança. Descobri a intolerância no começo deste ano, e não prestei atenção no remédio (vou ler já a bula)

    meu email é anaclaudiafrederico@yahoo.com.br

    um abraço a todos

  18. Sou totalmente a favor que tenha a informação disponibilizada não só em remédios como também em alimentos. Meu nível de tolerância é menor que um copo de leite por dia e com certeza o projeto irá me poupar dos efeitos colaterais.

  19. Olá pessoal,

    Para aqueles que acompanham o Semlactose há mais tempo, vocês devem lembrar que publicamos uma matéria sobre outro projeto de lei de autoria do mesmo deputado (projeto n. 2663/03) que obriga as indústrias a informarem a presença de lactose no rótulo / embalagem do produto. O projeto está em tramitação desde 2003 e já foi aprovado por várias comissões. Acredito que em breve este projeto deve ser sancionado e entrar em vigor. No entanto, o projeto dá às indústrias até 2 anos para se adequarem as novas regras. Quem tiver interesse em acompanhar o andamento desta proposição, acesse http://www2.camara.gov.br/proposicoes/loadFrame.h

    Abçs,

  20. Tomara que o projeto seja aprovado, pois é de suma importancia para nós com IL. A medicina está tão avançada e popular e ainda comsumimos certos medicamentos que muitas vezes tornam-se um veneno.

  21. rubens kochen on

    Da mesma forma que os medicamentos que contenham lactose em sua fórmula deveriam obrigatoriamente fazer constar de maneira evidente a presença deste componente, deveria também ser obrigatória a informação desta presença em qualquer tipo de alimento, a exemplo do que ocorrre com o GLÚTEN para os celíacos.

    Os intolerantes à Lactose são muitas vezes surpreendidos por reações desagradáveis ao consumir alimentos que contêm leite ou laticínios .

  22. Claudia Kozel on

    Acho extremamente louvavel a iniciativa do deputado Sandro Mabel em relação aos medicamentos, mas insisto que esta lei deveria ser ampliada para ser aplicada também à indústria alimentícia, a exemplo da obrigatoriedade de apresentar nos rótulos dos alimentos a informação “Contém Glúten” e “Não Contém Glúten”. Deveria ser obrigatório por lei também a informação “Contém Lactose”, “Não Contém Lactose”.
    Vamos lutar por esta causa?

  23. Já me senti muito mal com medicamentos que contém lactose. Mesmo sendo pouca lactose como dizem os médicos, os sintomas são moderados e incomodam bastante. Tomei Lactaid junto com os medicamentos e os sintomas melhoraram…Então os médicos dizerem que não faz mal para intolerantes é falta de estudo clínico e falta de escutar um pouco as reclamações dos pacientes…

    • Concordo com você as pesquisas científicas são inconclusivas para determinar se é ou não seguro ou inseguro ingerir medicamentos e alimentos com baixa lactose, pois a sua presença já é suficiente para causar mal aos intolerantes e levar a morte os alérgicos a lactose.

      • Tomzack, apenas um alerta importante: não existe alergia à lactose nem há nenhum caso registrado de pessoas que tenham falecido por ingestão de lactose. Há muita confusão a respeito deste assunto. O que pode causar óbito é a alergia severa as proteinas do leite, que pode causar anafilaxia. O choque anafilático, provocado por uma reação severa da pessoa alérgica sim, pode levar a morte se não tratado com urgência. Abs

  24. Infelizmente quando se trata do interêsse dos laborátorios, o coitado do usuário fica sujeito ao poder absoluto dos mesmos.

    O argumento de que pouca quantidade de lactose é tolerada pode até funcionar para os intolerantes à lactose (o que eu não acredito) porém, acho que para os alérgicos esse argumento é totalmente furado, sem contar que o processo de envenenamento, se não me engano, é exatamente esse: um pouco todo dia.

    Eu sou a prova que isso causa muito mal, tomo remédios (alopatia e homeopatia) de uso continuado há muitos anos para hipotireoidismo e nunca soube que o QSP da maioria dos rémedios era lactose, até começar a ter problemas de intôlerãncia a lactose, e problemas com os rémedios, que me levaram a uma peregrinação por médicos alopatas e homeopatas e a constantes trocas da medicação, até eu descobrir SOZINHA que o QSP tanto dos medicamentos alopáticos como dos homeopáticos que eu tomava era LACTOSE.

    O que eu sentia era: má digestão, intestino prêso, azia, inchaço abdôminal, mal estar, bolinhas vermelhas e coçeiras por todo corpo. Esses sintomas se agravaram até eu ir parar num pronto socorro e descobrir a intolêrãncia à lactose. A minha parte eu fiz, parei de cosumir leite e derivados, mas, e os medicamentos? Ninguém me avisou que eles poderiam conter lactose. Será que é puro esquecimento ou é uma situação no mínimo estranha, que eu não vou ousar nem dar um nome porque posso ser repreendida sabe-se lá por quem ou baseados em que, como nossa amiga no comentário anterior que foi HUMILHADA não só pelo seu médico,mas por toda uma equipe médica. Será que era pra tanto !!!!!!!

    Tive problemas também, algumas vezes, com remédios manipulados. Os atendentes não colocavam com devido destaque que o QSP não poderia ser LACTOSE. Lá ia eu depois de algumas semanas passando mal, ter que descobrir novamente pela semelhança dos sintomas que algo estava errado de novo!!!!

    POR ISSO EU SOU A FAVOR DESTA LEI, QUEM SABE ASSIM TERIAMOS NOSSOS DIREITOS MÍNIMOS RESPEITADOS.

    Desculpem o desabafo, é a primeira vêz que escrevo sobre isso, e graças a esse espaço isso se tornou possível.

    Parabéns ao SEMLACTOSE que é o único lugar sem segundas intenções onde podemos encontrar amparo!!!!!!!!!!

  25. EXCELENTE INICIATIVA DO DEPUTADO, VAMOS LUTAR PARA ESSE PROJETO VIRAR LEI. MEU FILHO DE APENAS 10 MESES QUASE MORREU, FICOU INTERNADO POR 6 DIAS, POIS TOMAVA UM MEDICAMENTO PARA REFLUXO QUE CONTÉM LACTOSE E NÓS NÃO TINHAMOS CONHECIMENTO DISSO.

  26. Isso é de extrema importância já que os intolerantes estão abaixo da média diária indicada de consumo. Isto leva a crer que a cada caso tem-se um valor específico.

  27. Jaqueline Pereira on

    Eu já tive reações devido a um comprimido com lactose. Quando eu estava no consultório o médico perguntou se eu tinha alguma restrição, informei sobre a intolerância à lactose e, mesmo assim, ele receitou um comprimido com lactose. Eu tive reações e resolvi reclamar sobre a conduta do médico. Fui chamada no consultório e fui humilhada pela equipe médica que praticamente me chamou de mentirosa pois a "literatura médica" dizia que a quantidade de lactose nos medicamentos não poderia fazer mal a um intolerante a lactose.

    • Minha esposa teve uma parada respiratória por causa de um comprimido de anti-concepcional que contém na sua formulação lactose e ela é alérgica a lactose e não somente intolerante, pois a médica colocou a vida da minha esposa em risco de morte. Por isso, temos o direito de ser informados sobre a presença desta substância nos medicamentos.

      • juliana_nutri on

        Olá Tomczak,

        Não existe alergia a lactose, poise send a lactose um açúcar, ela não interage com o sistema imunológico. Assim, é muito pouco provável q a parada respiratória tenha sido causada pela presença de lactose no medicamento, até porque, nos casos de IL, os sintomas são apenas gastro-intestinais.
        Talvez sua esposa tenha feito uma reação alérgica a algum componente da formulação. Convém conversar com a médica a respeito.

        Gde abraço,

        Juliana

      • A esposa dele deve ter alergia a proteína do leite como meus filhos e nem eu posso tomar medicamento com lactose como excipiente, pois amamento e dá reações alérgicas no meu bebê.

      • Não entendo, passei por médicos que afirmaram que existe alergia e tambem intolerancia a lactose. Tambem quero deixar registrado que a lactose nao causa só problemas gastro-intestinais, uma vez que meu médico me orientou a não ingerir nada com lactose devido a minha sinusite e toda vez que insisto na ingestão desses alimentos a primeira reação do meu organismo é inflamação da mucosa dos seios da face e mucosa nasal.

Deixe um comentário