Anúncio

Crianças com intolerância alimentar: como inovar na alimentação?

100

inovar_alimentacao.jpgSeu filho tem intolerância à lactose e você está na maior dúvida sobre a sua alimentação. Como oferecer alimentos adequados para as crianças em meio a tantas restrições?

Recebemos comentários diários de pais e mães em busca de sugestões para aprimorar o cardápio dos baixinhos que acabam ficando entediados com as poucas opções “saborosas” ao paladar infantil. Para as crianças com alergia às proteínas do leite a restrição é ainda maior, principalmente com produtos industrializados, pois mesmo que o produto não contenha leite ou derivados em sua composição, há a possibilidade de conter traços de leite, e com isso desencadear sérias reações alérgicas.

O Junk Food Infantil

Nos últimos anos, os supermercados foram absolutamente invadidos por incontáveis tipos de biscoitos, bolinhos, sobremesas, salgadinhos, balas, sem falar nos congelados com desenhos infantis nas embalagens. Tudo para atrair os pequenos … e os grandes também! Muitos pais vêem neste tipo de alimento uma forma rápida e prática de satisfazer as crianças sem ter que perder tempo com o preparo. No entanto, quando os pais se deparam com o problema de uma intolerância ou alergia alimentar, eles percebem que grande parte dessas guloseimas contêm leite ou traços de leite e aí começa todo o problema: como mudar os hábitos alimentares das crianças…e da família.

Como em todas as dificuldades sempre é possível encontrarmos oportunidades, vejo que a alimentação de crianças com intolerâncias e alergias alimentares pode, na verdade se tornar até mais saudável do que crianças que consomem alimentos sem restrições. Tudo dependerá da forma como os pais conduzirão a tarefa das refeições e do aprendizado de novos sabores.

Mudando Hábitos Alimentares

A mudança de hábitos alimentares é quase como pedir para você começar a andar de costas. “Impossível”, muitos dizem. Não posso viver sem o meu “feijão com arroz”. Este é um dos motivos pelo qual a maioria das pessoas que inicia uma dieta para perda de peso não consegue mantê-la, pois estamos emocionalmente conectados aos alimentos. Não é a toa que quando a expressão Comfort Food (comida de conforto em português) foi criada, muitos se identificaram rapidamente com a idéia que ela traz: a carne de panela que nossas avós faziam, a sopa que minha mãe preparava… a comida nos traz lembranças de conforto e prazer.

Entretanto, é importante lembrar que, de forma geral, o brasileiro não tem cultura de educação para o sabor. Apesar da riqueza gastronômica de norte a sul do País, o brasileiro pouco aprendeu a experimentar e apreciar novos sabores.  O seguro é sempre o mais confortável e isso é passado aos nossos filhos. Por este grande preconceito ao desconhecido, nós acreditamos que aquilo que estamos acostumados a comer é tudo o que existe neste mundo. Mas estamos muito enganados.

Alimentos sem lactose mais saudáveis?

Um biscoito recheado ou um biscoito integral com castanhas e geléia de frutas?  Macarrão com molho de tomate ou molho de nata e queijos? Você perceberá que a alimentação sem lactose, muitas vezes levará você a fazer opções mais saudáveis, de alimentos mais nutritivos com mais fibras, vitaminas e minerais ao invés de excesso de gorduras e carboidratos simples.

Saindo do círculo vicioso do feijão-com-arroz

É difícil encontrar produtos sem lactose no mercado. Sim, isso é verdade, mas em parte. Ao invés de ficarmos sentados esperando que as empresas rotulem as embalagens com “Sem Lactose” é preciso ter uma atitude pró-ativa. Sugiro uma experiência bem prática: vá ao supermercado e procure não comprar aquilo que você está acostumado. Saia do piloto automático e procure comprar produtos que você nunca experimentou. Medo? Você se dará conta de que há diversas opções que você nunca havia se dado conta bem na sua frente. Até produtos que você já conhece, mas que por preferir outros, você os ignora. Quantas vezes você passa pelo corredor dos doces e prefere pegar aquela barra de chocolate ao invés de passas de banana? passoquinha de amendoim? mariola?

Criatividade na Cozinha

A criatividade na cozinha também está ligada aos nossos hábitos alimentares. “Só sei preparar tal prato dessa forma, com os ingredientes que estou acostumado.” Sair dessa rotina é fundamental para inovar. Você já tentou fazer uma receita de bolo e adicionar suco de frutas e verduras liquidificadas ao invés de leite? Fica maravilhoso, e na mistura com os outros ingredientes, as crianças raramente percebem a diferença de sabor para os bolos tradicionais. Mousses com creme de soja? Fica uma delícia! O mais importante nesta mudança de hábitos é incluir toda a família, caso contrário, a criança não terá desejo por provar o novo. Os adultos precisam dar o exemplo.

Essa conversa poderia ir longe, mas fica aqui minha sugestão: conte pra nós como você inovou as suas refeições e de seus filhos com intolerância à lactose ou alergia ao leite de vaca. Quais novos alimentos você descobriu e o que mais gosta de preparar com eles? O que seus filhos mais gostam de comer? Escreva abaixo o seu comentário. As melhores idéias serão reunidas em uma matéria especial sobre o tema. Participe!

Anúncio
Compartilhe.

Sobre o autor

Portoalegrense, graduada em Letras, MBA em Marketing de Serviços pela ESPM-RS e MBA Executivo pela FDC. Na área de culinária, Luciane fez cursos no IESB, Escola de Gastronomia de Brasília, além de diversos workshops no Brasil e no exterior. Após descobrir sua intolerância à lactose em 2006, Luciane passou a pesquisar o tema e deu início à criação e adaptação de receitas, substituindo ingredientes e experimentando novos sabores. Em 2007 nasce o Semlactose.com e, desde então, Luciane atua como editora e administradora do site, sempre em busca de novidades na área.

100 Comentários

  1. valdiana lacerda on

    gostaria de receber receitas de doces e comidas salgadas sem leite e derivados, sem ovo, sem corantes, camarão e peixe

    • juliana_nutri on

      Olá Valdiana,

      O foco do nosso trabalho é a intolerância a lactose. Postamos receitas sem lactose, sem leite e eventualmente alguma sem glúten.
      Infelizmente não temos como atender a todas as solicitações dos nossos leitores, mas vc pode dar uma olhada nas receitas que publicamos e tentar fazer algumas adaptações.

      Gde abraço,

      Juliana

  2. Bom descobri essa semana q minha filhinha de apenas 1 ano e 7 meses tem intolerancia a lactose estou desesperada pois sei q vai ser dificil com tantas guloseimas por ai e uma reiducacao alimentar nao sera facil. Vamos todos nos da familia entrar na danca tambem mas acredito q vai dar tudo certo…

    • oi bom dia deixa eu te perguntar ….. sua filha conhecou a apresentar que sintomas pois tenho um filho de 1 ano e 8 meses e o medico suspeita que ele tenha intolencia a lactose pois ele apresenta muita diarreia e dores abdome so que o pediatra diz que nao pode fazer o teste ainda pois ele e novo ou vc conseguiu fazer algo que comprovou que tem intolerancia mesmo ? desde ja agradeco .

      • Zalara, há testes possíveis de serem realizados, mas nem sempre estão disponíveis em todas as regiões do Brasil. Os médicos costumam fazer, neste caso, a dieta de exclusão para testar qual alimento está provocando os sintomas. Comverse com ele e veja o que ele lhe sugere. abs

  3. Descobri essa semana que meu bebe de apenas 6 meses tem intolerancia a lactose…e estou muito preocupada nao sei direito o que dar a ele conforme for crescendo..por enquanto so alimentos naturais e leite a basa de soja.se tiverem algumas dicas mamaes,por favor me falem.

    Obrigada.

  4. Meu filho já tem 10 anos e só agora desenvolveu intolerância a lactose, estou perdida, como mudar os abtos de uma criança com está idade, acostumado a comer tudo , gosta de comprar lanche na cantina do colégio ? Será muito triste não poder deixar ele comer o que gosta.

    Me dá dicas de lanche para colégio.

    • Vanessa, existem vários produtos super saborosos que vc pode oferecer ao seu filho e que não perdem em nada para os alimentos lácteos tradicionais. Existem queijos, iogurtes, leites, e outros, todos zero lactose. Veja as dicas que postamos em nosso site e passe em uma loja com produtos zero lactose para conhecer as opções que existem. abs

  5. Aldrinha Isaura on

    olá boa tarde.meu caso acho bem grave ,meu bebê tem 11 meses e tem 2 meses q descobrir ele é intolerante a lactose ,só q desde os 6 q ele não vem pegando peso normal dele e estatura os médicos até confundiram com hipoteriodismo ,mas já fiz teste do tsh e t4livre e nao deu ,agora tenho q acompanhar ele com um gastro e uma nutricionista.Hoje ele ta com 8 kg,tou desesperada com isso.Gostaria de saber de vcs, se alguem ja passou por isso ….me ajude?nutricionista quero sua opinião.

    • Luciane Baldo on

      Aldrinha, o gastro já fechou um diagnóstico? Você está no caminho certo ao buscar orientação com um gastro e nutricionista. É importante aguardar os resultados de exames e seguir a orientação desses dois profissionais para que se possa avaliar os resultados dentro dos próximos meses. abs

    • Ivana Craveiro on

      Aldrinha Isaura, boa tarde!
      Passei por isso com minha filha. Ela nasceu com 2.400gr e 46 cm, com anemia, que só controlamos de fato aos 6 anos. Sempre com baixo peso e baixa estatura. Com todos os exames normais. Muitos resfriados, pneumonias, dores no corpo. Aos oito anos começou a engordar, o que logo percebi que ela estava inchada. A pediatra pediu para trocar o leite dela para o sem lactose. Em uma semana ela voltou a ficar bem magrinha. Aos nove anos começou a ter muitas dores nas articulações principalmente nos tornozelos. Teve vários diagnósticos dados por ortopedista e reumatologista, mas nenhum resolveu o problema. Foi quando percebi que minha filha estava apresentando os mesmos sintomas que eu tive quando pequena. Nessa época eu estava tratando na Santa casa de misericórdia do RJ para retocolite ulcerativa também depois de vários anos passando por médicos de varias especialidades e com vários diagnósticos. Mas sempre disse que era de origem alimentar, porque bastava me alimentar que vinham as dores e a diarreia. Enfim depois de muito tempo eu e minha filha fizemos um exame chamado: H2 Expirado para Lactose e Frutose que deu intolerância alimentar para frutose e lactose. Descobrimos então que tínhamos falta de lactase e frutase. Logo depois descobrimos que as dores de cabeça que eu, minha filha e meu filho do meio tínhamos, que foram diagnosticadas de enxaqueca pelo neurologista ( inclusive meus dois filhos tomaram remédios por três anos antes de dormir) era de fato intolerância a proteína do leite. Minha filha hoje tem 13 anos, pesa 30.500gr, continua com baixo peso e baixa estatura. Acabou de chegar um outro exame que nos duas fizemos chamado Teste de Tolerância alimentar de 221 alimentos, onde identificou muitas outras intolerâncias a alimentos como arroz, milho, trigo, etc. Moro próximo de Campos e faz um ano que trato com um gastroenterologista/Nutrologo muito bom, em Nova Iguaçu, Chamado Dr. Herbert Goulart CRM 52.879215-RJ e com uma nutricionista . Enfim! Resolvi contar nossa historia porque sei que a intolerância alimentar não é entendida muito bem. Os exames são caros e de difícil acesso. Se for preciso recorra a justiça 9 entre com uma ação contra a secretaria de saúde de sua cidade, mas não deixe o tempo passar. Os sintomas são bem variados o que confunde alguns médicos; a falta de conhecimento também é um fator seríssimo.Espero ter ajudado. Ivana Craveiro.

    • Luciane Baldo on

      Sandra, em princípio eu diria que sim, mas sugiro que vc converse sempre com o médico que o acompanha e siga as instruções que ele prescreve, ok? abs

Deixe um comentário