Anúncio

Molho pesto sem lactose

6

pestoOriginário de Genova, no norte da Itália, o pesto é certamente um dos mais saborosos e aromáticos molhos dessa culinária tão apreciada pelos brasileiros. “Pestare”, em italiano, quer dizer esmagar, e daí a origem do nome. Saiba mais sobre o molho e veja nossa sugestão de receita.

Os ingredientes básicos deste molho são manjericão, alho, azeite de oliva, nozes e queijo pecorino toscano (queijo sem lactose). O molho pesto acompanha tradicionalmente massas, mas pode também ser utilizado em antipastos, pizzas, carnes, legumes, entre outros. A Casa da Ovelha oferece a versão tradicional do pesto e inova oferecendo 2 diferentes sabores: pesto com amêndoas e com castanhas de caju. Confira nossa receita de Iscas de Filé ao Pesto de Amêndoas.

Onde Encontrar 

Loja virtual Casa da Ovelha – www.casadaovelha.com.br

Anúncio
Compartilhe.

Sobre o autor

Colabore com o conteúdo do Semlactose. Envie sugestões de temas para serem abordados, dicas sobre novos produtos, eventos, entre outros. Acesse nossa página de contato e envie sua mensagem.

6 Comentários

  1. Fui na Nutróloga e ela me deu a “feliz notícia” de que não devo tomar leite nem seus derivados. Então não sei o que passar no pão. Vcs podem me sugerir algo?

    • Olá Luciana,

      A médica te explicou o porque dessa restrição? Vc tem ALV (alergia ás proteínas do leite de vaca)? ou é IL (Intolerante a lactose)? Quais exames vc fez para que a médica chegasse a essa conclusão? Essas informações são importantes, porque dependendo do motivo, o tratamento será diferente. No caso de ALV, realmente é necessário excluir completamente da alimentação, não só leite e derivados, mas também alimentos que levem leite na composição e alimentos industrializados contedo "traços de leite".
      Já se for IL, e dependendo do grau da mesma, pode-se excluir somente os alimentos com maior teor de lactose, como os leites (vaca, cabra, etc), alguns queijos, etc, após a dieta de exclusão total, que costuma ser feita num período médio de 30 dias. Após a fase de exclusão, os alimentos com menor teor de lactose podem ser re-introduzidos aos poucos.
      Sugerimos que vc esclareça com sua médica a causa dessa restrição total de leite e derivados e procure também um nutricionista, para adequar sua alimentação.
      Sobre o que passar no pão, existem muitas opções, como frios (peito de perú, presunto, etc), tofú, geléias, pasta de soja, etc.

      Gde abraço,

      Juliana

  2. Giovanna Buaiz on

    Olá, entrei no site de vcs e achei muito bom. Repleto de boas informaçoes e, receitinhas. Estou com dificuldades de encontrar produtos 0% lactose e que não tenham como base a soja. Se puderem me passar alguma informação sobre produtos, ficarei muito grata, desde de já.

    abrç, Giovanna.

  3. Maria Adelaide,

    O Semlactose é um site prioritariamente dedicado a publicar informações sobre a intolerância à lactose. Como surgem muitas dúvidas de leitores com alergia às proteínas do leite de vaca (ALPV) nós publicamos, sempre que possível, informações adicionais sobre o assunto. No caso de produtos, funciona da mesma forma. Os produtos que publicamos são indicados para pessoas com intolerância à lactose. Quando os produtos também podem ser consumidos por pessoas com alergia ao leite de vaca nós adicionamos esta informação na matéria, porém sempre com a ressalva que o alérgico, ou responsáveis, devem SEMPRE ler as informações contidas no rótulo do produto, pois os fabricantes que enviam as informações ao Semlactose, podem modificar sua forma de fabricação ou ingredientes sem aviso prévio.

    Abçs,

  4. Maria Adelaide de Fr on

    Olá,

    Gostaria de saber o seguinte: as pessoas que possuem intolerância à lactose (ao açúcar) podem consumir os produtos anunciados, mas e aquelas que têm alergia à proteína do leite? Também poderiam?

    Grata,

    Maria Adelaide.

  5. quem mora em Porto Alegre poderá comprar este molho na casa Dalla Vecchia, comprei um com castanhas é maravilhoso. não sei o endereço certinho mas guardei o telefone (51) 33192367. Um abraço. Lecir

Deixe um comentário