Anúncio

Restaurantes capacitam-se para atender pessoas com alergias alimentares

3

RestauranteA Associação de Alergia Alimentar do Quebéc (AQAA) lançou no início deste ano a edição 2008 do Manual para Gerenciamento de Alergias Alimentares em Restaurantes e outras Empresas de Alimentos (Food Allergy Management Manual for Restaurants and Food Services). De acordo com uma pesquisa recente, muitos proprietários de restaurantes estavam preocupados com a questão da alergia alimentar, pois a maioria não possui as informações necessárias para atender este tipo de cliente, sendo que alguns até já enfrentaram processos judiciais por terem causado danos à saúde de alérgicos. O Manual oferece aos gerentes de bares, restaurantes e outras empresas de alimentos informações para que eles possam agir de maneira pró-ativa às necessidades de um número crescente de clientes com algum tipo de alergia alimentar. “Esta publicação reúne um conhecimento de valor inestimável, desenvolvido ao longo de vários anos por instituições e consultores especializados na área de alergias alimentares ligados à Associação de Alergias Alimentares do Quebéc.” explica Chantal de Montigny, nutricionista e autora do Manual. Além do Manual, a AQAA também oferece um treinamento customizado, ministrado no local do cliente por instrutores e nutricionistas credenciados pela Associação. O Brasil certamente poderia seguir o exemplo canadense e desenvolver material semelhante. Além de beneficiar milhares de pessoas com intolerâncias e alergias alimentares, um projeto deste porte estaria abrindo oportunidades para restaurantes oferecerem um diferencial no seu atendimento, com cardápios especiais e pessoal treinado para atender este público, bem como oportunidades para nutricionistas atuarem neste mercado. Fonte: Association Québécoise des Allergies Alimentaires – AQAA

Anúncio
Compartilhe.

Sobre o autor

Portoalegrense, graduada em Letras, MBA em Marketing de Serviços pela ESPM-RS e MBA Executivo pela FDC. Na área de culinária, Luciane fez cursos no IESB, Escola de Gastronomia de Brasília, além de diversos workshops no Brasil e no exterior. Após descobrir sua intolerância à lactose em 2006, Luciane passou a pesquisar o tema e deu início à criação e adaptação de receitas, substituindo ingredientes e experimentando novos sabores. Em 2007 nasce o Semlactose.com e, desde então, Luciane atua como editora e administradora do site, sempre em busca de novidades na área.

3 Comentários

  1. Pelas cidades em que passo, percebo que as pessoas nem conhecem os tipos de alergias alimentares.

    Quando pergunto sobre gluten, muitos desconhecem o que seja.

    Concordo que deveria acontecer uma mudança no sentido de ser obrigatório ,no cardápio , constar os nomes dos ingredientes.

  2. Concordo com a Adilene, assino embaixo e aida lembro que muita gente não

    enxerga as letrinhas minúsculas dos ingredientes.

    Então seria bom que além de constar no cardapio os ingredientes, as letras fossem legiveis.

    Obs: Os cardapios adaptados estariam disponiveis para quem solicitase

Deixe um comentário