Anúncio

Queijo minas sem lactose

54

queijo minas sem lactoseA novidade desta semana são os Queijos Minas Padrão sem lactose produzidos com exclusividade pela Fazenda Carnielli. Localizada próxima de Vitória, no Espírito Santo, a Fazenda Carnielli é uma das pioneiras em agroturismo. Além da produção de café e fubá, a fazenda produz diversos tipos de queijos, entre eles o Queijo Minas Padrão sem lactose.

Também chamado de “meia cura”, esse queijo é levemente maturado, diferenciando-se um pouco do sabor do queijo minas frescal. O Queijo Minas Padrão sem lactose passa por um processo de hidrolização do leite, através do uso da enzima lactase, quebrando a lactose. O resultado é um queijo com teor de lactose bastante reduzido (redução de aproximadamente 95%), adequado para pessoas com IL.

A Fazenda Carnielli possui pontos de venda do Queijo Minas Padrão somente no Espírito Santo. Para os demais estados, a entrega é feita somente por encomenda, via SEDEX 10, o que encarece o valor final do produto. Mas para quem aprecia queijos e possui esta restrição alimentar, vale essa dica preciosa. A vantagem é que o queijo pode ser encomendado em maior quantidade e congelado, podendo ser consumido durante um período de tempo mais longo. Para encomendas, ligue (28) 3546.1272 ou mande um email para carnielli@carnielli.com.br.

Anúncio
Compartilhe.

Sobre o autor

Portoalegrense, graduada em Letras, MBA em Marketing de Serviços pela ESPM-RS e MBA Executivo pela FDC. Na área de culinária, Luciane fez cursos no IESB, Escola de Gastronomia de Brasília, além de diversos workshops no Brasil e no exterior. Após descobrir sua intolerância à lactose em 2006, Luciane passou a pesquisar o tema e deu início à criação e adaptação de receitas, substituindo ingredientes e experimentando novos sabores. Em 2007 nasce o Semlactose.com e, desde então, Luciane atua como editora e administradora do site, sempre em busca de novidades na área.

54 Comentários

  1. José Francisco on

    Gostaria que me informassem quem é o detentor dessa tecnologia de congelamento de produtos lacteos e seus derivados pois a 40 anos trabalho na área de produtos de origem animal e desconheço essa tecnologia.
    Desde já agradeço pela informação.
    José Francisco

  2. Tenho doença do refluxo gastroesofágico,retirei diversos alimentos(carnes,cafe,frutas ciíricas,frituras e alguns condimentos) ,inclusive leite e seus derivados.Meus exames de sangue não estão regulares,e estou com baixa de plaquetas…Oque traz intolerância, ou as crises de refluxo, no caso do leite e derivados,é a lactose?

  3. Como faço para adquirir o queijo minas sem lactose? Moro na Bahia, vocês fazem entrega no meu Estado?Agradeço a atenção.

  4. Parabéns gostei muito do site, foi muito útil. Gostaria de saber se é possível receber atualizações de alimentos sem lactose, no mercado. Desde já agradeço a atenção.

    • Olá Vânia,

      Faça seu cadastro em nosso site…assim, vc será será informada sempre que postarmos novas matérias, ok?

      Gde abraço,

      Juliana

  5. adorei esse site, pois tenho intolerancia a lactose e não consumo nada que conten leite, mas agora lendo aqui, fiquei feliz em saber que posso consumir alguns tipos de queijo. Parabens!!!!! Rose

  6. Meu filho é alergico a leite, ovos, trigo, soja, coco, milho… isso pelo teste de Ige e testes cutaneos. Existe alguns alergista que defendem dar o alimento aos poucos e ver a reação. Já outros alergitas dizem que não pode pois comparam com um copo de água… a criança vai tomando, tomando ate encher e haver uma reação grave. Ele só tem reação aos ovos, gema e trigo; será que os outros podemos dar? Qto ao leite desde 4 meses tem evitado e ele spo ta no peito, mas como agora o Ige baixou para 0,66 já existe a possibilidade de tomar; será?
    Qual a diferença da alergia ao leite d evaca com a intolerancia à lactose?
    Pois agora um outro alergista esta pedindo um teste de lactose pra ele… acho que isso qto mais mexe mais acha algo; estamos sem rumo! o que vc acha?

    • Olá Edson,

      Alguns pesquisadores defendem que na alergia alimentar os alimentos envolvidos devem ser totalmente retirados da alimentação por um determinado período, para "acalmar" o sistema imunológico. Posteriormente, inicia-se uma fase do tratamento (com a ajuda de um nutricionista), em que o alimento volta a ser oferecido, num sistema de rodízio, para verificar se surge alguma reação. Se o teste de IgE confirmou a alergia, acho imprudente continuar a oferecer tais alimentos (antes de se fazer a dieta de exclusão), mesmo na ausência de seintomas, pelo risco de surgirem sintomas mais graves, que podem surgir, como edema de glote e asfixia.
      Na alergia ao leite de vaca, os sintomas podem ser digestivos, mas tb podem afetar todo o corpo, e são causados por uma reação do sistema imune às proteínas presentes no leite (o mesmo ocorre nas demais alergias alimentares…o corpo reage às proteínas presentes nos alimentos).
      Na IL, o intestino, por algum motivo, deixa de produzir a enzima responsável pela digestão da lactose (que é o açúcar do leite), e aí podem surgir sintomas digestivos, como diarréia, gases, distensão abdominal. Mas a IL não tem nada a ver com alergia. Porém, ela pode surgir em consequencia de outros problemas que causem diarréia, inflamação ou fragilidade da mucosa intestinal.

      É importante que seu filho faça todos os exames, para descobrir o que realmente ele tem e para que possa ser tratado corretamente.

      Gde abraço,

      Juliana

  7. fabiana cristina on

    Olá Juliana

    Oi! Sou uma mãe muito preocupada com que meus filhos estão comendo.Mas na verdade estou perdida com os nomes de produtos utilizados em embalagens. Por favor existe uma lista mais específica, que possa me dizer se os ingredientes das embalagens são ou não de leite. Ex:lactil lactato de sódio, propionato de cálcio, acídulante acído láctico e muitos outros que estão me enlouquecendo, no momento em que meus filhos querem algum produto industrializado.

    • juliana_nutri on

      Olá Silvia,

      É so vc entrar em contato com a empresa, através do telefone ou do e-mail divulgado acima, junto com a matéria!

      Gde abraço,

      Juliana

  8. É um site de grande utilidade. Tenho apresentado alergia dérmica ( dermatite) e estou tentando saber a qual produto. Atualmente abolí os produtos com lactose e estou utilizando o site como orientação . Parabéns e obrigada. Hilda

    • juliana_nutri on

      Olá Hilda!

      Ficamos felizes em saber que gostou do site.
      Porém so temos uma ressalva a fazer! Se a sua dermatite estiver relacionada ao leite de vaca, não vai adiantar muito vc excluir somente o que contém lactose, já que a lactose, por ser uma açúcar, não é capaz de interagir com o sistema imune a ponto de desencadear reações alérgicas, como as dermatites! Assim, se o seu problema estiver relacionado ao leite, é necessário excluir leite e todos os seus derivados, inclusive os de baixo teor de lactose, já que são as proteínas e não a lactose, os componentes implicados nos sintomas. Fique atenta a isso!

      Gde abraço,

      Juliana

  9. Estou maravilhada com tantas informações. Tenho IL e todas essa informações me ajudarão, com certeza. Beijos e parabens!

  10. Nestas férias passei por uma ma-ra-vi-lho-sa queijaria na serra de Teresópolis e lá me informaram que queijos com carboidrato 0% não contém lactose. Tenho comido os que comprei e realmente não me fazem mal algum. Se isso é correto, facilita muito na compra, já que basta veriricar a porcentagem deste açúcar. Gostaria de saber se essa informação é confiável (na prática já verifiquei que é…).
    Grata e parabéns pelo site. Ajuda muito.

    • Olá Ana!

      A informação é confiável sim. O único carboidrato presente no leite e nos queijos é a lactose e se na tabela de composição do produto informa que ele contém 0 de carboidrato, significa que é zero de lactose! Essa regra só não vale para iogurtes, leites fermentados e alguns queijos cremosos, que podem receber adição de outros carboidratos (como o açúcar), pois dificulta saber quanto do carboidrato é lactose e quanto não é, mas como são alimentos naturalmente com menor teor de lactose, acabam sendo bem tolerados por quem tem IL.

      Gde abraço,

      Juliana

    • Olá Ana,
      Só gostaria de complementar a explicação da Dra. Juliana em relação aos rótulos dos queijos. É importante lembrar que somente os rótulos feitos pelo fabricante são confiáveis. Os rótulos que vemos em queijos fracionados, feitos pelo próprio supermercado, não são confiáveis, pois não há nenhum controle sobre as informações colocadas. Essa é uma dica importante para vários produtos, não somente queijos.
      abçs,

  11. Gostaria de lhe dar os parabéns pelo seu site e agradecer pois acredito que tem ajudado muitas pessoas, assim como me ajudou. Obrigada

    • Obrigada Eulália,
      Nós ficamos muito contentes de ver que nosso trabalho tem sido uma grande fonte de informação para tantas pessoas, em tantas partes do país e até mesmo no exterior.
      abraços

  12. Ana Caroline da Cost on

    Olá

    Eu tenho intolerância a Lactose e minha irmã intolerância a proteína do leite, e gostaria de saber onde eu poderia encontrar esse tipo de queijo sem lactose em Cascavel ,PR.

    Obrigada

    • Ana,
      Acredito que esse queijo da fazenda Carnielli só é encontrado no Espirito Santo, mas você pode encontrar outros queijos em sua cidade, sem lactose. De forma geral, os queijos maturados, como o parmesão, tipo grana padano, gouda, gruyére entre outros não contém lactose. Para certificar-se, verifique as marcas de queijos que vc encontra em sua cidade e entre em contato com o SAC da empresa para saber sobre o teor de lactose dos queijos.
      Importante: lembre-se que alguns queijos podem ser isentos de LACTOSE, mas nenhum queijo é isento de PROTEÍNAS DO LEITE. Por tanto, sua irmã não pode consumí-los.

      abçs,

  13. Merelen Lucia de mel on

    Não sabia que este site existia, estou surpresa com tudo isso! Meu filho tem 3 anos e tem alergia ao leite, não via como ele ter um a vida normal sem o leite.
    Parabénsssssssssssssssssssss! Falta de informação dificulta tudo.

    • Olá Merelen,
      Obrigada!! Nosso objetivo é justamente esse. Informar para que as pessoas com alergias e intolerâncias alimentares conheçam melhor as opções que existem e entendam melhor sobre o tema e como se alimentar de forma adequada e saudável.
      abçs,

  14. Maria Helena Garcia on

    Olá,gostaria de sugerir que vocês da Fazenda Carnielli entrasse em contato com

    nossa maravilhosa Companhia Zaffari Comércio e Indústria do Rio Grande do Sul,

    Porto Alegre comunicando a existência do Queijo Minas sem Lactose da Carnielli.

    Como apreciadora de queijos e já alguns anos com Intolerância a Lactose, fiquei

    muito interessada.Em nome da comunidade com intolerância desde já fico agradecida.Obrigada.

    Maria Helena Garcia

  15. Oi Silvia,

    Esqueci de responder à sua pergunta 🙂

    Não daria para dizer ao certo sem termos análises físico-químicas deste tipo de queijo, mas como o queijo minas meia cura da Carnielli é elaborado com enzima lactose, eu creio que eles devam utilizar a enzima justamente pelo fato deste tipo de queijo não ter uma cultura lática que ajude da redução da lactose, como é o caso de outros queijos. Mas vamos ver se em janeiro nós entramos em contato com fabricantes de laticínios para conseguirmos informações mais detalhadas sobre o assunto.

    Querida, queria agradecer tuas palavras no outro comentário que escreveste.

    Bjos,

  16. Olá Antonio,

    Produtos como leite de soja, leite baixa lactose, iogurte de soja, leite condensado de soja, biscoitos sem leite, creme de soja, chocolates, entre outros, podem ser encontrados com facilidade nas grandes redes de supermercado no Rio de Janeiro. Infelizmente esses produtos não estão concentrados em uma única gôndola, assim como acontece com produtos diet. Para mais informações sobre tipos e marcas de produtos leia nossas matérias e acesse nossa lista de produtos sem lactose na página http://semlactose.com/index.php/produtos-sem-

    Abçs,

  17. ANTONIO CARVALHO on

    Minha filha aos 23 anos de idade apresentou IL, mas, estamos com dificuldades de encontrar lojas que tenham produtos sem lactose no RJ,caso seja possível, favor informar,onde posso encontrar tais produtos.

    Obrigado,

    Antonio

  18. Valdete,

    Pelas informações que recebemos do fabricante, o queijo minas sem lactose da Carnielli é elaborado com enzima lactase para que o produto fique com um teor de lactose chegando próximo a zero. No entanto, cada pessoa possui um grau de intolerância. Para mais detalhes sobre este queijo, entre em contato com a Carnielli. Ah, em relação ao glúten, creio que vc não precisa se preocupar, pois queijos não contêm gluten.

    Abçs,

  19. Tenho intolerância a glúten e a lactose. Um amigo, de Vitória, enviou-me queijo tipo padrão sem glúten e sem lactose da Carnielli. Fiquei felicíssima pois amo queijo. Gostei do queijo porém vieram os sintomas. Gostaria de saber qual o teor de glúten e lactose desse queijo.

    Desde já muito obrigada pela atenção.

    Valdete

  20. Comprei o queijo tipo Minas da Carnielli e ele é muito bom!

    Fui muito bem atendida e o sedex chegou no prazo e direitinho!

    É bem parecido com a mussarela, e se não contar, ninguém sabe que é sem lactose!! Vale a pena!!

    • Gostaria de saber qual foi supermercado de Fortaleza, que foi encontrado o queijo de minas sem lactose, por favor me responda. Erineide – Fortaleza – Ceará.

  21. Juliana Crucinsky on

    Olá Genedite!

    A IL não tem nada a ver com alergias, ela é uma incapacidade (casos mais graves) ou dificuldade (maioria dos casos) em digerir o açúcar do leite, a lactose. A maioria dos intolrantes consegue ingerir uma certa quantidade de leite e derivados sem apresentar os sintomas. Na verdade, se a IL não for muito grave, é até recomendável não excluir totalmente leite e derivados da alimentação, como forma de estimular o intestino a continuar produzindo a enzima lactase.

    Iogurtes, leites fermentados e queijos (principalmente queijos curados) apresentam um teor menor de lactose e acabam sendo bem tolerados. Vc pode testar incluí-los pouco a pouco na sua alimentação e pode experimentar tb os leites com baixo teor de lactose.

    O café só não deve ser ingerido em excesso, para evitar que a cafeína dificulte a absorção do cálcio, mas não tem nenhuma relação direta com a IL.

    Quanto á diminuição da massa óssea, converse com seu médico, para verificar se não existe a necessidade de suplementar o cálcio.

    Tb seria interessante conversar com um nutricionista a respeito da sua alimentação.

    Gde abraço,

    Juliana

  22. Há mais ou menos 2 anos descobri que tenho intolerância à lactose. Só que não apresento alergias e sim problemas gastrointestinais como digestão difícil e muitos gazes. Já tirei o café, o leite e seus derivados da minha dieta, conforme orientação médica, mas tenho uma grande preocupação com os meus ossos, tendo em vista que já me encontro na menopausa e estou apresentando uma diminuição da massa óssea. Gostaria de saber se realmente os meus sintomas correspondem a IL e como devo me alimentar para deter essa falta de cálcio, para suprir a falta do leite e seus derivados.

  23. Juliana,

    Gostaria que vc me indicasse artigos científicos ou sites onde posso encontrar o teor de lactose dos diferentes tipos de queijos de vaca, cabra e bufala e outros derivados lácteos.

    Obrigada

    Ana Teresa

  24. Ivone,

    Pelas informações que recebemos de fabricantes até o momento, o queijo de búfala possui a mesma quantidade de lactose dos queijos de leite de vaca, pois ambos possuem o mesmo teor de lactose. O que varia o teor de lactose é a forma como o queijo é elaborado. Queijos com um processo de maturação mais longos tendem a ter um teor mais baixo e lactose do que queijos frescos.

    Abçs,

  25. Juliana Crucinsky on

    Olá Priscila!

    Infelizmente para bebês menores de 1 ano com IL, não há nenhum substituto.

    Realmente este produto (como todas as demais fórmulas especiais) é muito caro, em comparação com os outros leites, mas vc tem a opção de pedir um laudo para o pediatra do seu filho, para receber a fórmula através da Secretaria Estadual ou Municipal de Saúde, da cidade onde vcs moram.

    Existem, porém as fórmulas a base de soja, como o Nan Soy e o Aptamil Soja, porém estes produtos apresentam aquele sabor residual da soja, não sendo bem aceitos por todos os bebês. Após 1 ano, seu bebê poderá fazer uso dos leites com baixo teor de lactose, como Sensy, Zymil, Elegê sem lactose, etc.

    Gde abraço,

    Juliana

  26. Juliana Crucinsky on

    Olá Edineusa!

    Tudo depende do grau de intolerância. No geral, a maioria dos intolerantes a lactose podem consumir queijos sem nenhum problema, entretanto, como vc afirma que o grau de IL da sua filha é altíssimo, para saber, só mesmo experimentando dar a ela um pedaço pequeno…se ela não apresentar sintomas, ótimo…pode dar o queijo…porém, se apresentar qq desconforto relacionado a IL, melhor evitar.

    Aliás, é assim que sabemos quais alimentos podemos ingerir ou não, em se tratando de intolrância a lactose…testando nossa tolerância individual a cada alimento, pois infelizmente não existe nenhum teste que nos dê essa resposta.

    Gde abraço,

    Juliana

  27. Boa tarde!

    Sou consumidora do Queijo Minas Padrão sem lactose e indico para muitos amigos fora do estado, alias sou divulgadora do produto por onde passo. Informarei a possibilidade de envio por SEDEX.

    Gostaria de saber se há algum segredo na formula, pois somente a Fazenda Carnielli que possui o produto. Existem outros produtos sem lactose?

    Aguardo retorno

  28. Juliana Crucinsky on

    Olá Patrícia!

    Segundo Madalozzo (2008), numa pesquisa realizada na Universidade Estadual de Ponta Grossa, a ricota pode apresentar teores de lactose entre 1,4 a 2,9%.

    Por exemplo, numa fatia de 30g de ricota, podemos encontrar valores entre 0,63g a 0,87g, que são valores pequenos, quando comparados com outros alimentos.

    Gde abraço,

    Juliana

  29. Patricia Elaine on

    Prezados Senhores,

    Gostaria de saber qual a porcentagem de lactose existente na ricota.

    Desde já agradeço pela atenção,

    Patricia

Deixe um comentário